quinta-feira, julho 20, 2017

Monthly Archives: setembro 2016

Nesta sexta, 30, Fernanda Gentil, jornalista do Globo Esporte, assume seu relacionamento com a também jornalista Priscila Montandon em entrevista ao blog UOL Esporte.

As duas estão namorando há três meses e estiveram, juntas, recentemente na Grécia.

“Estou só exercendo meu direito de ser muito, muito feliz. Tenho apenas um recado, e é para os meus filhos, que mais cedo ou mais tarde podem ler ou ouvir tudo por aí: Lembrem de não se importarem com tudo o que dizem sobre nossa vida, o que vale é o que a mamãe fala com vocês em casa, olhando nos seus olhos. Não é o que vestimos que muda quem somos, e sim o que fazemos. Lembrem também, sempre, do nosso amor, que não tem cor, sexo ou raça. Amo vocês”, disse Fernanda.

Fernanda Gentil separou-se do marido no começo deste ano, após uma relação de 15 anos. Seu ex-marido, Matheus Braga, após reportagem de Fernanda na manhã de hoje, postou uma foto com o filho do casal e disse “É isso o que realmente importa”.

Como já dito aqui em nosso portal, a visibilidade que personalidades proporcionam quando assumem sua orientação sexual para a sociedade é excelente. Muita gente, ainda “dentro do armário”, precisa saber que é possível viver bem com sua homossexualidade e que não tem nada de errado nisso.

Mesmo porque, orientação sexual não tem relação alguma com desempenho ou capacidades profissionais.

E embora ninguém seja obrigado, esperamos que muitas outras personalidades se assumam publicamente. Assim, evita-se boatos e mais pessoas vivem bem com sua sexualidade. A felicidade existe. E para todxs. Concordam?

A 34 quilômetros de altitude, a ONG Planting Peace divulgou ontem um vídeo onde, pela primeira vez na história humana, uma bandeira do orgulho LGBT é “plantada” no espaço.

A Terra ainda pode ser um planeta intolerante e preconceituoso, inclusive com mortes em determinados países de cidadãos homossexuais, mas no espaço, não. Aaron Johnson, presidente da Planting Peace, declarou ao site Huffington Post que:

“Foi uma honra enviar a primeira vandeira do orgulho LGBT para o espaço. Com isso ganhamos uma oportunidade maravilhosa de mostrar que a Planting Peace não vai parar de lutar pelos direitos LGBTQ até que todas as minorias sexuais e de gênero vivam plenamente seus direitos fundamentais em todos os cantos do universo. O espaço serviu como um fundo impressionante, inspirador e pacífico para nossa mensagem de esperança para nossa família LGBTQ. Eu adoraria que as crianças LGBTQ que hoje estão em dificuldade vissem isso, olhassem para as estrelas e se lembrassem que o universo brilha para elas, e que elas não estão sós.”

Assista ao vídeo:

Para a felicidade de todxs, a internet proporciona muita coisa boa, e uma destas coisas é o trabalho colaborativo. Foi com esta facilidade que o grupo “LGBT Brasil”, as fanpages “LGBT Brasil” e “Cartilha LGBT Eleições” criaram um “manual” para auxiliar eleitores nas eleições 2016 no Brasil.

Segundo o objetivo descrito no próprio manual, ele foi criado para:

Dar subsídios, de forma clara, transparente, imparcial e simplificada, para que os eleitores de todo o Brasil, em especial os eleitores LGBT, possam votar em candidatos que os representem de fato nas eleições de 2016. Esperamos modificar, de forma significativa, o quadro político nacional em favor do Estado Laico e dos Direitos Humanos, principalmente da população mais vulnerável: as mulheres, a população LGBT, os negros, os índios, os pobres, as minorias religiosas, principalmente das religiões de matriz africana, as pessoas com deficiência etc. Enquanto tivermos uma sistema que classifica e hierarquiza seres humanos como superiores ou inferiores, seja pelo motivo que for, não atingiremos uma sociedade fraterna, justa e igualitária. Essa Cartilha visa a ajudar o seu leitor a escolher candidatos que trabalhem para que um dia consigamos atingir esse grau mais avançado de civilização.”

Com 26 páginas, a cartilha pode ser baixada e lida gratuitamente neste link:

http://lgbtbrasil.com.br/Cartilha/cartilha_lgbtbrasil_2016.pdf

E não se esqueça de ver a lista de candidatos LGBT para estas eleições. Escolha seu(ua) candidato(a) e vote LGBT:

COMPARTILHEM! Lista de 124 candidatxs LGBT e aliadxs nas Eleições 2016

Afinal, LGBT vota em LGBT! Antes um LGBT ou aliadxs do que alguém que é contra a diversidade humana.

Certo?

Os tempos são outros. Nossos ídolos não morrem mais exibindo na face as marcas da doença. Ainda assim, é difícil – e caro – viver com HIV e manter uma qualidade de vida mínima e digna. Mesmo hoje em dia, com o tratamento que prolonga a vida, falar de prevenção continua sendo fundamental. Sobre o tema, o importante e carinhoso trabalho do coletivo Esquadrão das Drags está registrado no livro Esquadrão das Drags- Arte, Irreverência e Prevenção em Toda Parte, de Roseli Tardelli e Fernanda Teixeira.

A tarefa de levar informação sobre prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, drogas e cidadania foi transformadora na vida de quatro homens – o publicitário Albert Roggenbuck, o cabeleireiro e maquiador Ailton de Almeida, o psicólogo Nivaldo Francisco da Silva e o administrador César Rezende. Juntos no grupo Esquadrão das Drags, eles se montam com figurinos coloridíssimos e desenvolvem o que definem como “ações lúdicas” em espaços públicos da cidade para se comunicar, em linguagem divertida, com seu público.

Com o intuito de registrar o importante trabalho do quarteto, a jornalista, produtora cultural e ativista do movimento de Aids Roseli Tardelli, editora-executiva da Agência de Notícias da Aids, idealizou o livro, inscreveu o projeto no Proac e convidou a jornalista Fernanda Teixeira para escrever. Juntas, saíram a campo para acompanhar o Esquadrão das Drags. Os depoimentos foram colhidos, ainda, em clima informal, durante almoços, cafezinhos e lanches, na casa de Roseli.

As jornalistas precisavam conhecer de perto os responsáveis pelo sucesso da empreitada. Em visitas realizadas em regiões como o Largo do Arouche e o Parque Ibirapuera, o Esquadrão das Drags colheu resultados positivos em sua interlocução com os frequentadores e a comunidade do entorno.

Recheado com informações e trechos das histórias de vida dos integrantes do Esquadrão, o livro – realizado por meio do Programa de Ação Cultural (Proac) da Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo – tem na capa foto de Thaisa Oliveira para o curta RUA!, de Tata Amaral. No miolo traz ilustrações das drags, glossário de gírias e endereços úteis para a comunidade LGBT. A publicação – que não estará à venda – será distribuída para ongs que trabalham com prevenção. Convidados recebem exemplar no dia do evento.

Serviço:

Livro Esquadrão das Drags
Lançamento: 27 de setembro, a partir das 18h30 na Livraria Cultura do Conjunto Nacional em São Paulo

A Celebrate Bisexuality Day é a data instituída na 22ª Conferência Mundial da ILGA (International Lesbian and Gay Association] para Celebrar a Bissexualidade. Comemorada sempre no dia 23 de Setembro, a ideia é ter uma chamada às pessoas bissexuais e suas famílias, aliados e amigos para reconhecer e celebrar a comunidade bissexual, cultura, pessoas bissexuais e toda a sua história.

Seus criadores, Wendy Curry, Michael Page e Gigi Raven Wilbur, três ativistas americanos, disseram que a escolha do dia 23 de Setembro foi por marcar a data da morte do pai da psicanálise, o austríaco Wagner Paulon Sgismund Schhomo Freud, como sendo o primeiro grande teórico a falar sobre a existência da bissexualidade.

Na ocasião, Wilbur disse:

Depois da rebelião de Stonewall, a comunidade gay e lésbica cresceu em força e visibilidade. A comunidade bissexual também cresceu na força mas de muitos modos somos ainda invisíveis. Também fui condicionado pela sociedade para tachar automaticamente um casal que anda de mãos dadas como hetero ou gay, dependendo do gênero percebido de cada pessoa.

Segundo a ILGA, esta celebração da bissexualidade surgiu especialmente como uma resposta a invisibilidade, preconceito e marginalização das pessoas bissexuais pela sociedade e até mesmo dentro das comunidades LGBTs.

Integrante da família real britânica, o lord Ivar Mountbatten, de 53 anos e primo da Rainha Elizabeth II, revelou ao jornal The Telegraph que passou toda a sua vida lutando contra sua orientação sexual.

“Ser um Mountbatten nunca foi o problema, foi a geração que nasci. Quando eu cresci, era conhecido como ‘o amor que não ousa dizer seu nome’, mas o que é incrível agora é o quão longe nós chegamos em termos de aceitação”, revelou ao jornal.

Pai de três filhas, divorciado de Penelope Thompson com quem foi casado por 17 anos, Mountbatten não só se assumiu publicamente mas também apresentou seu companheiro, James Coyle, de 54 anos. Ele diz que ter encontrado Coyle foi uma dádiva, pois não irá envelhecer sozinho e nem terá que esconder sua homossexualidade para mais ninguém.

Para Fabrício Viana, autor do livro sobre a “saída do armário” chamado O Armário:

“Muita gente acha que este tipo de notícia não é importante para a sociedade. Mas é sim. Sempre que um famoso se assume publicamente, essa ‘visibilidade’ mostra a muitos homossexuais que ainda sofrem ‘dentro do armário’ que viver bem com sua orientação sexual é algo possível, saudável e muito comum. Falo isso no meu livro e as paradas do orgulho LGBT são outro exemplo vivo disso”, diz Viana.

Viana, que gravou recentemente um vídeo contando sua “saída do armário“, completa:

“E não existe idade para sair do armário.
Nem precisa ser rico ou famoso. Nunca é tarde para ser feliz!”

Com essa pergunta em mente, o grupo “Eai?” junto com o “Quebrando o Tabu” decidiram gravar um vídeo, nas ruas de São Paulo, onde um jovem (ator) acaba se revoltando contra um casal de homossexuais em plena luz do dia.

Senhoras, guardas e pessoas no local ficam indignados com a atitude do suporto homofóbico. O vídeo, que em menos de 24 horas já teve mais de 3 milhões de visualizações e 500 mil compartilhamentos, emociona.

Não assistiu?

Veja aqui. E compartilhe aos amigos. É, de fato, emocionante!

Nesta segunda-feira (19), o Colégio Pedro II, pela Portaria nº 2449/2016, que trata das Normas e Procedimentos Discentes, decidiu abolir a distinção do uniforme escolar por gênero.

Isso significa que seus alunos poderão escolher o  uniforme escolar que desejar: não existe mais a obrigação da escolha por um uniforme feminino ou um uniforme masculino. A flexibilização atende aos parâmetros da Resolução nº 12 do Conselho Nacional de Combate à Discriminação e Promoção dos Direitos de Lésbicas, Gays, Travestis e Transexuais (CNCD/LGBT).

“A tradição não importa em anacronia, mas pode e deve significar nossa capacidade de evoluir e de inovar”, disse o reitor Oscar Hallack ao portal G1.

A decisão, segundo ele, visa contribuir para o não sofrimento de pessoas que se apresentam com uma identidade de gênero diferente daquela que a sociedade determina. E que o Colégio Pedro II não deve se desvincular de seu tempo e momento histórico.

Para quem não sabe, o Colégio Pedro II é uma tradicional instituição de ensino público localizada no estado do Rio de Janeiro. No Brasil, é o terceiro mais antigo dentre os colégios em atividade no país, depois do Ginásio Pernambucano e do Atheneu Norte-Riograndense.

E que esta decisão se propague para muitas outras instituições educacionais. Afinal, precisamos de um mundo mais tolerante e respeitoso para todxs.

Linda, talentosa e com uma carreira brilhante, esta é a Maria Clara Spinelli, mulher transexual que irá estrear, nesta terça-feria (20/09), a série Supermax, da Globo.

Na trama, Spinelli é uma mulher que perdeu tudo e “decide entrar no reality para tentar ganhar o prêmio e resgatar o que tinha”, disse a atriz em entrevista ao O Globo. “O ambiente era muito real e sombrio. Foi desgastante física e emocionalmente para nós. A personagem me desafiou e fiquei realizada”, explica ela, que não revela se a personagem na novela é ou não transexual. “Se ela for, isso só vai ser descoberto ao longo dos episódios. Essa não é a grande questão de Janete”, conta ela, que disse ainda que não teme ficar conhecida apenas por papeis de transexuais.

A atriz, muito confiante, disse ainda que no começo de sua carreira existia esse medo. De ser vista apenas com papéis de personagens trans. Mas, com o tempo, percebeu que este receio não era algo exclusivo dela, muitos profissionais também tem receio de ficarem fixados em características de seus personagens: alguns fazem só comédia, outros só dramas, outros só papeis com personagens de sotaque, gagos, e por aí vai indo.

Ela diz que, se oferecerem um trabalho a ela, seja de uma personagem trans ou não, irá fazer com o maior prazer. Para quem não lembra, em 2013, ela teve uma participação na novela Salve Jorge, de Gloria Perez, onde representava Anita, uma personagem trans traficada por Wanda (atriz Totia Meirelles).

Para acompanhar Spinelli no seu Twitter oficial, segue o link:
https://twitter.com/mariaclaraspine

A Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Transexuais e Travestis (ABGLT) divulgou a segunda lista de candidatxs LGBTs e aliadxs da comunidade para as eleições de 2016.
.

Com 124 candidatos/as LGBT e/ou aliados/as nas eleições municipais de 2016, 87 são candidatos/as LGBT e 37 são candidatos/as aliado/as até o momento (15/09/2016).

116 candidatos/as LGBT e/ou aliados/as a vereador/a preencheram o formulário específico no site da ABGLT:  https://goo.gl/NW4uXW

8 candidatos/as LGBT e/ou aliados/as a prefeito(a) ou vice-prefeita preencheram o formulário específico https://goo.gl/gXVPmG

O partido que mais tem candidatos/as LGBT e aliado/as é o PCdoB (47), seguido do PSOL (32), e do PT (15).

A cidade que mais tem candidatos/as LGBT e aliado/as é Curitiba (15), seguida de Belo Horizonte e Porto Alegre (ambas com 16).

Claro que, para fazer valer seu voto e a inclusão de LGBTs e/ou aliados, é necessário também conhecer o trabalho e as propostas de cada candidato. Nossa sugestão? Procure pelo nome, pesquise no Google e busque mais informações.
.
Se gostou e for votar, ajude em suas campanhas: divulguem aos amigos, familiares e pessoas conhecidas. Quanto mais pessoas LGBTs ou aliados tivermos na política, melhor para todo mundo!
.
PREFEITO(A) E VICE-PREFEITO(A) – (EM 14/09/2016)
Nome Nº Partido Cargo Condição Cidade
Silvana Conti 13 PT Vice prefeita LGBT Porto Alegre/RS
Jô Moraes 13 PT Vice prefeita Aliado/a Belo Horizonte/MG
Angela Albino 65 PCdoB Prefeita Aliado/a Florianópolis/SC
Jandira Feghalli 65 PCdoB Prefeita Aliado/a Rio de Janeiro/RJ
Alice Portugal 65 PCdoB Prefeita Aliado/a Salvador/BA
Luciana Santos 65 PCdoB Prefeita Aliado/a Olinda/PE
Carina Vitral 65 PCdoB Prefeita Aliado/a Santos/SP
Edvaldo Nogueira 65 PCdoB Prefeito Aliado/a Aracaju/Se

 

VEREADOR(A) – (EM 14/09/2016)
Nome Nº Partido Cidade Condição
Darth Verde 65033 PCdoB
Ruan Wendell 65024 PCdoB Amazonas LGBT
ROBERTO OLIVEIRA SANTOS 10.124 PRB ANÁPOLIS – GO LGBT
Jully 65151 PCdoB Anápolis/GO LGBT
Andrei Lara 12789 PDT Angra dos Reis LGBT
Gleidson 65024 PCdoB Aparecida de Goiânia/GO LGBT
Linda Brasil 50180 PSOL Aracaju LGBT
Bittencourt 65100 PCdoB Aracaju/SE Aliado/a
Dalmare Anderson 65456 PCdoB Aracaju/SE LGBT
Lucimara Passos 65555 PCdoB Aracaju/SE Aliado/a
Raoni Padilha Zopolato 43.433 Partido Verde Artur Nogueira -SP LGBT
Adriana Lopes 50888 PSOL Belem do Pará LGBT
Sandra Batista 65789 PCdoB Belém/PA Aliado/a
Áurea Carolina de Freitas e Silva 50180 PSOL Belo Horizonte Aliado/a
Cristal lopez 50035 Psol Belo Horizonte LGBT
Dú Pente 50069 PSOL Belo Horizonte LGBT
Ed Marte 50024 PSOL Belo Horizonte LGBT
Fred Buriti 50.888 PSOL Belo Horizonte LGBT
Gleyk Silveira 65600 PCdoB Belo Horizonte LGBT
Neila Maria Batista Afonso 13147 PT Belo Horizonte Aliado/a
Joniel Rios Santos 23024 PPS Camaçari – Bahia LGBT
Anderson Rangel 65100 PCdoB Camaragibe/PE LGBT
Amara Moira 50250 PSOL Campinas LGBT
Régis Vascon 65777 PCdoB Campinas/SP LGBT
Amanda Anderson 12212 PDT Campo Grande/MS LGBT
Ana Ledesma 23011 PPS Campo Grande/MS LGBT
Frank Rossate 23024 PPS Campo Grande/MS LGBT
Márcia Zen 23100 PPS Campo Grande/MS LGBT
Professora Claire 35017 PMB Campo Grande/MS LGBT
Vagner Campos 13200 PT Campo Grande/MS LGBT
Valdir Gomes 11555 PP Campo Grande/MS LGBT
Prof. Wellington Rosa 50024 PSOL Catanduva – SP LGBT
Isrrailla Lavinsck 50333 PSOL Catu/BA LGBT
Dérique 65500 PCdoB Chapecó/SC Aliado/a
Anderson Cunha 13123 PT Contagem LGBT
Diego Selau 65456 PCdoB Criciúma/SC Aliado/a
Everlei Martins 65065 PCdoB Cruz Alta/RS LGBT
Allan Johan 40000 PSB Curitiba LGBT
Angelo Vanhoni 13222 PT Curitiba Aliado/a
Bernardo Seixas Pilotto 50500 PSOL Curitiba Aliado/a
Denis Rafael LGBTer 50012 PSOL Curitiba Aliado/a
Giana De Marco Vianna da Silva 50226 PSOL Curitiba LGBT
GUILHERME BRANDALISE JACCON 50505 PSOL CURITIBA LGBT
Luccas Danniel Maier Cechetto 50.000 PSOL Curitiba Aliado/a
Maite Schneider 43243 PV Curitiba LGBT
Mauro Leno 50001 PSOL Curitiba Aliado/a
Professora Josete 13613 PT Curitiba Aliado/a
Rafaelly Wiest 65100 PcdoB Curitiba LGBT
Rosangela da Silva Lebid 45001 PSDB Curitiba Aliado/a
Thiago Bagatin 50123 PSOL Curitiba Aliado/a
Zé Carlos do PSOL – José Carlos dos Santos 50007 PSOL Curitiba Aliado/a
Rafaelly wiest 65100 PCdoB Curitiba/PR LGBT
Kaique Freire 65123 PCdoB Estância/SE LGBT
Sérgio Jacinto da Silva 40024 PSB Estância/SE LGBT
Carla Simara Luciana da Silva Salasário Ayres 13.044 PT Florianópolis LGBT
larissa vianna neveu 50024 Psol florianópolis LGBT
Francisco Thiago Costa Abreu 54765 PPL Fortaleza – Ceará LGBT
Ana Lúcia 65654 PCdoB Fortaleza/Ce Aliado/a
Debora 65120 PCdoB Goiânia/GO LGBT
Iago 65500 PCdoB Goiânia/GO LGBT
Marquinhos Channel 65024 PCdoB Guarujá/SP LGBT
Everton de Lima Oliveira 13100 PT Guaxupé LGBT
Mária Gonçalves Ruas 52108 PT Guaxupé Aliado/a
Nesmar Aparecida Brazão Güerini 13120 PT Guaxupé Aliado/a
Pedro Thiago Santana Honório 13123 PT Guaxupé – MG Aliado/a
Thiago Vinicius Mattoso Gorte 12000 PDT Irati-PR LGBT
Joeliton de araujo carneiro 13222 PT Itapipoca ce LGBT
Erika Hilton 50123 PSOL Itu/SP LGBT
TERRY MARCOS DE OLIVEIRA BARROS DOURADO 55.900 PSD JATAÍ, GO LGBT
Padre Junior 13113 PT João Pessoa Aliado/a
Elisabete Fernandes 23023 PPS Joinville/SC LGBT
Rodolfo Carlos 17.555 PSL Juiz de Fora LGBT
Mel Campus 50055 PSOL Londrina LGBT
Fabiana Chaves Martins 65180 PCdoB Maringá LGBT
Margot Jung 13600 PT Maringá LGBT
Alexandra Braga 50555 PSOL Mogi das Cruzes/SP LGBT
Luiza Eduarda dos Santos 50500 PSOL Novo Hamburgo LGBT
Vitória Silvestre 65065 PCdoB Osasco/SP LGBT
Fernando Coelho da Silva 13333 PT Palmas Tocantins LGBT
Marcos Vinicius Batista da Silva 12555 PDT Paranaguá LGBT
Cláudia Furlanetto 65656 PCdoB Passo Fundo/RS LGBT
FLAVIA DIAS 28111 PRTB PAULINIA LGBT
Ricardo Santos 65123 PCdoB Pelotas/RS LGBT
Ana Paula Sander 50505 PSOL Porto Alegre LGBT
Roberto Schneider Seitenfus 50250 PSOL Porto Alegre LGBT
Elis Regina 65333 PCdoB Porto Alegre/RS Aliado/a
Jussara Cony 65165 PCdoB Porto Alegre/RS Aliado/a
Lucas Maróstica 65651 PCdoB Porto Alegre/RS LGBT
Tite 65656 PCdoB Porto Alegre/RS Aliado/a
Luisa Stern 13700 PT Porto Alegre-RS LGBT
Joseilton Batista Franca/JB Franca 23123 PPS Porto Nacional/TO LGBT
Albanise Pires Ferreira de Azevedo 50000 PSOL Recife Aliado/a
Antonia Elizabete Leandro da Silva 50321 PSOL Recife LGBT
George Braga 65000 PCdoB Recife LGBT
Pedro César Josephi Silva e Sousa 50500 PSOL Recife Aliado/a
Cida Pedrosa 65613 PCdoB Recife/Pe Aliado/a
Xandy Show 65324 PCdoB Recife/PE LGBT
Alyne Rangel 65360 PCdoB Rio das Ostras/RJ LGBT
Indianara Sophia 50169 PSOL Rio de Janeiro LGBT
Marcelle Cristiane Esteves 23543 PPS Rio de Janeiro LGBT
Pedro de Jesus 65656 PCdoB Rio de Janeiro/RJ LGBT
DION SANTYAGO 77124 SOLIDARIEDADE SALVADOR LGBT
Rafaela Garcez 19206 PTN Salvador LGBT
Lara Bianck 50123 PSOL Santa Cruz/RN LGBT
Isabela Nannúbia 65000 PCdoB São Gonçalo/RJ Aliado/a
Breno Santana 65077 PCdoB São Luiz/MA LGBT
André (Pomba) Cagni 43969 PV São Paulo LGBT
Fernando Quaresma 65230 PCdoB São Paulo LGBT
Professora Luiza Coppieters 50222 PSOL São Paulo LGBT
Todd Tomorrow 50505 PSOL São Paulo LGBT
Angela Meyer 65432 PCdoB São Paulo/SP LGBT
Jamil Murad 65123 PCdoB São Paulo/SP Aliado/a
Valeriah Rodrigues 65737 PCdoB São Paulo/SP LGBT
Rodolfo Policial 65000 PCdoB Sorocaba/SP LGBT
NEUSA CARNEIRO DIAS 40300 PSB VIANA-ES LGBT
Marcos Johnatan Costa 23104 PPS Vitória LGBT

Caso algum(a) candidato(a) não esteja na lista, faça a submissão em um dos links acima (da própria ABGLT). Lembrando que esta nota neste site é jornalística. A APOGLBT SP reitera que é apartidária, mas que luta pela cidadania, respeito e política para pessoas LGBTs e torce muito por todos os candidatxs LGBTs e aliadxs.
 .
Iremos incluir links dos sites ou perfis, dos candidatos, aos poucos na listagem acima. Mas, quem quiser contribuir, basta comentar esta matéria deixando o link do perfil dx candidatx, site ou blog.