quinta-feira, junho 22, 2017

Monthly Archives: outubro 2016

Conforme publicado aqui, a segunda reunião para definir o tema da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo ocorreu neste sábado na sede da UGT em São Paulo e contou com a participação de ONGs, coletivos e militantes autônomos.

Os quatro temas escolhidos na primeira reunião foram:

  • Estado Laico – 21 votos
  • Educação – 16 votos
  • Protagonismo das Mulheres LBT – 15 votos
  • Família – 14 votos

Para continuar o debate nesta segunda reunião sobre o tema, os assuntos foram sorteados nesta ordem:

  • Protagonismo das Mulheres LBT: com presença de representantes da Caminhada de Mulheres Lésbicas e Bissexuais e defesa da militante Ziza, apresentou-se a demanda que este segmento tem e o histórico de ações que as mulheres tem vivido, juntamente com sua necessidade de levar essa pauta para a sociedade;
  • Família: contrapondo o Estatuto da Família e a pluralidade das famílias atuais, defendido por Nelson Matias (um dos sócio fundadores da APOGLBT SP), é uma necessidade constante discutir este tema com a sociedade para garantir direitos conquistados e assegurar a igualdade perante a Lei das famílias constituídas e que não estão amparadas no estatuto;
  • Educação: apresentado por Felipe Oliva, idealizador do Vote LGBT, levou questões sobre a Ocupação das Escolas, Ideologia de Gênero, questões relacionadas a PEC e a educação como um todo;
  • Estado Laico: Welton Trindade, jornalista e militante, apresentou a quantidade de parlamentares religiosos eleitos que, juntos, somam quase metade da câmara de deputados e o quanto importante é enfatizar um Estado Laico;

Após a defesa dos temas, todos os presentes manifestaram suas opiniões e abriu-se votação para reduzir apenas em dois temas principais, que foram:

  • Estado Laico: 26 votos
  • Protagonismo das Mulheres LBT: 22 votos

Portanto, por meio de discussões e votação entre os presentes, o tema da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo em 2017 será Estado Laico. O slogan e justificativa que serão informados para a sociedade junto com o tema será definido em uma próxima reunião, marcada para 12 de Novembro. Local e horário serão informados em breve pelo site e redes sociais da APOGLBT.

Lembram do Iran Giusti? Fizemos uma entrevista com ele aqui. Pois então, agora ele, junto com amigos, está com um projeto coletivo no Benfeitoria (crowdfunding) pedindo ajuda para criar a Casa 1, um projeto de acolhimento de LGBTs moradores de rua. E não só isso, o espaço também será utilizado para cursos, eventos, workshops e outras atividades de inclusão e empoderamento.

O local escolhido para a Casa 1 foi o centro de São Paulo. A ideia, segundo Iran, surgiu quando ele mesmo abriu as portas de sua casa para ajudar LGBTs mais necessitados. Como o apoio de amigos, ele resolveu ampliar, criar um projeto e pedir doações.

O projeto, até o momento, foi ajudado por 77 pessoas e tem ainda um mês de arrecadação até a meta final: R$ 83.952. E é tudo ou nada.

Se você puder ajudar, entre agora mesmo no link e faça sua doação:

https://benfeitoria.com/casa1

 

Com data marcada para Março de 2017, brasileiros ganham seu primeiro congresso nacional, online e gratuito de livros com temática LGBT.

Literatura Gay“, “Literatura LGBT“, “Literatura LGBTTT“, “Literatura Lésbica” ou “Literatura Queer” é o nome dado ao conjunto de livros com temática LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros), escritos ou não por autores LGBTs, e direcionados ou não para o público LGBT.

Embora alguns não gostem destas classificações, muitos autores as entendem como um movimento político: unindo, incentivando, compartilhando e promovendo livros com temática LGBT.

Idealizado pelo jornalista, bacharel em psicologia e autor de livros com esta temática, Fabrício Viana, o “I Congresso Nacional Online de Literatura Queer” é um evento 100% online e gratuito que tem como principal objetivo unir editores, escritores e leitores de livros com temática LGBT.

Tenho observado um aumento significativo na produção literária queer nos últimos anos. São autores independentes, editoras e diversos profissionais produzindo literatura assumidamente LGBT. Porém, somos muitos e infelizmente estamos dispersos. A ideia do Congresso Nacional Online de Literatura Queer é justamente unir todas estas pessoas. Unir leitores, autores e editores e, assim, potencializar a promoção de todos, para todos.”, explica Viana.

Até o momento, o Congresso já tem mais de 19 palestrantes.

Convidei individualmente todas estas pessoas. Porém, suas biografias e temas de suas palestras só entrarão no site nas próximas semanas. São pessoas com trabalhos fantásticos e que irão se dividir em temas que já dominam, como ‘O mercado literário’, ‘A importância de personagens LGBTs na literatura’, ‘Publicação’, ‘Autopublicação’, ‘Como criar personagens LGBTs’, ‘A história da literatura queer’, ‘Escrita criativa’, ‘Como escrever seu livro’, ‘Gêneros literários’, entre outros.”, completa Viana.

Para participar é fácil, basta entrar no endereço www.literaturaqueer.com.br e preencher os dados da ficha de inscrição. O evento, marcado para ocorrer entre os dias 27 de Março e 02 de Abril de 2017, também tem uma página no Facebook: http://facebook.com/literaturaqueer

Até a data do evento, outros palestrantes serão divulgados. A criação do evento está, realmente, agradando muita gente. Estamos fazendo história. A nossa história.”, finaliza Viana.

Assista ao vídeo de apresentação:

Serviço:

I Congresso Nacional Online de Literatura Queer
De 27 de Março à 02 de Abril de 2017
Inscrições gratuitas no endereço: http://www.literaturaqueer.com.br

Garota-propaganda da L´Óreal Paris, Vanlentina Sampaio foi a sensação em desfile da São Paulo Fashion Week nesta segunda.

Nascida na cidade de Aquiraz, litoral do Ceará, Valentina tem 21 anos, 1m77 e é filha de pescador e professora. Em entrevista ao UOL, ela disse que, se a maioria dos transgêneros sofre preconceito dentro de casa, com ela, isso não aconteceu. Para ela, ser transgênero aaconteceu de forma natural.

“Não sofri bullying. Sempre fui muito feliz na escola. Cresci rodeada por amigos”, disse Valetina ao site de notícias.

Como garota-propaganda da L´Óreal Paris, Valentina já trabalhou ao lado de Juliana Paes, Grazi Massafera e Taís Araújo. Sobre seu nome, ela disse que sempre gostou de “Valentina”. Quando descobriu que o nome significava valente, forte, passou a gostar ainda mais.

Morando há dois meses em São Paulo e agenciada pela Joy Model, ela agrada por todos os lugares que passa.  Para acompanhá-la no Instagram, o link é este aqui: https://www.instagram.com/valentts/

Um triangulo bissexual é mote da comédia romântica “3 Formas de Amar” no Teatro Augusta.

No final de 1994, estreava no Brasil um filme despretensioso que abordava a relação entre três jovens diante de novas possibilidades de amar. O tempo passou e “3 formas de amar” ainda é referência na lista de filmes com temática LGBT e registro marcante na memória de muitos trintões. Para a alegria dos nostálgicos, a versão teatral estreou dia 1 de outubro e fica em cartaz até o final do mês, sempre aos sábados e domingos no Teatro Augusta.

Nesta nova versão, livremente inspirada no filme, os papeis de Josh Charles, Lara Flynn Boyle e Stephen Baldwin são vividos respectivamente pelos atores Tiago Pessoa, Thalyta Medeiros e Diego Biaginni. Eles interpretam três jovens que dividem o aluguel e as despesas de um apartamento em São Paulo. Amor, incertezas e muitos desejos fazem parte do universo desses jovens que ainda se prepararam para a famigerada vida adulta.

Na comédia, dirigida por Renato Andrade, Leo é um rapaz acanhado, recém-chegado do interior, Alexia é uma aspirante a atriz e Vinicius é o vértice divertido e irresponsável do triangulo amoroso que se forma entre eles. São desconhecidos, completamente diferentes, mas que se aproximam em meio às dificuldades de se viver em uma grande metrópole. Aos poucos, surge uma amizade e um imbróglio amoroso, repleto de questionamentos típicos da juventude.

Embora se passe nos anos 90, época em que bissexualidade ainda era um assunto abafado, a história não se foca nos dramas ou discussões sobre o tema. Seu diferencial é apresentar uma relação de poliamor de maneira simples e divertida. É uma história sobre três jovens, que em dado momento, se veem apaixonados uns pelos outros e precisam lidar com esse sentimento, com o amor e suas infinitas formas de amar.

Ficha Técnica:

ADAPTAÇÃO: Pessoa Produções
DIREÇÃO: Renato Andrade
ELENCO: Diego Biaginni, Thalyta Medeiros e Tiago Pessoa.
FOTOS: Caio Gallucci
LUZ: Bob Lima
CENÁRIO: Cristiano Panzarin
FIGURINOS: Renato Andrade

SERVIÇO:

LOCAL: Teatro Augusta (Rua Augusta 943, Consolação), sala principal, 304 lugares. Estacionamento conveniado. Acesso a deficiente.
DATA: 01/10 até 30/10 (Sábado 22h e Domingo 20h)
INGRESSOS: R$50,00 (Inteira). Aceita cartões.
INFORMAÇÕES: (11) 3151 4141
DURAÇÃO: 70 min
GÊNERO: Comedia Romântica
CLASSIFICAÇÃO: 14 anos

Como muitos sabem, a ONG APOGLBT SP (Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo), responsável pela maior parada LGBT do mundo e outros eventos que envolvem cultura e militância LGBT, não impõe o tema da Parada. Este tema é construído ao longo do ano e envolve uma discussão ampla e democrática com outras ONGs de direitos LGBTs, grupos e militantes autônomos.

Como publicado em nosso portal, a primeira reunião para definir o tema de 2017 ocorreu neste sábado e, entre os presentes, foram sugeridos 11 assuntos que merecem nossa atenção:

  • Conselhos e Controle Social
  • Diversidade Raça e Classe
  • Educação
  • Estado Laico
  • Família
  • HIV/Aids
  • Protagonismo das mulheres LBT
  • Saúde
  • Desmilitarização da PM
  • União da Diversidade
  • União dos Movimentos

paradalgbt-sp

Após a explicação de todos os assuntos escolhidos, antes de decidir o tema final, os participantes decidiram por votação reduzir os 11 assuntos para apenas 4 principais:

  • Estado Laico – 21 votos
  • Educação – 16 votos
  • Protagonismo das Mulheres LBT – 15 votos
  • Família – 14 votos

Isso significa que o tema da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, em 2017, será definido na próxima reunião e será um destes quatro pré-selecionados.

Caso você queira participar e ajudar a definir o tema final da Parada do Orgulho LGBT em 2017, o convite às ONGs de direitos LGBTs, grupos e militantes autônomos continua aberto e a próxima reunião foi pré-agendada para o dia 29/10/2017 (será realizada na UGT, que fica na Rua Aguiar de Barros, 144, a partir das 13h30)

E não se esqueça, curta nossa página no Facebook: http://facebook.com.br/paradasp

Caso queira receber informações por e-mail, cadastre-se aqui.

Evento debate como a educação inclusiva transforma vidas por meio da tecnologia e defende que empresas com perfis profissionais diversificados têm mais força para inovar

A CA Technologies, uma das maiores empresas de software, desenvolvimento e gestão de TI do mundo, realiza em São Paulo, no dia 25 de outubro, às 19 horas, o evento Diversity Empowered by Software, encontro que irá promover uma discussão sobre um ambiente corporativo mais diverso e um setor de tecnologia capaz de desenvolver soluções que atendam a toda a sociedade.

O evento contará com a presença de Meghan Stabler, transgênero, mãe, integrante do Conselho de Administração da CA nos Estados Unidos e membro do Conselho Consultivo para LGBTs do Democratic Nacional Committee. Meghan acredita que as empresas devem se responsabilizar por contratar pessoas com perfis profissionais diversificados e diz que isso é essencial para a inovação.

A executiva contará sua experiência no painel “Como a indústria de TI pode se tornar mais aberta à diversidade e à inclusão de minorias e porque a diversidade é importante para o setor”, que também contará com a participação de Claudia Vásquez, presidente da CA para América Latina;  e Edson Mackeenzy, especialista em desenvolvimento de negócios digitais.

O evento discutirá ainda “Como a educação pode estimular a diversidade e influenciar a próxima geração de líderes”, debate que contará com a participação de Maria José de Freitas, professora e consultora sobre Gênero, Diversidade Sexual, Relações étnico-raciais, Direitos Sexuais e Reprodutivos; Juliana de Faria, fundadora da ONG Think Olga e co-fundadora do Think Eva; e Viviane Duarte, fundadora do Plano Feminino. A moderação dos painéis será feira por Alexandre Assis, diretor na CA Technologies.

O evento terá tradução simultânea para o Português e a participação é gratuita e aberta ao público. As vagas são limitadas e as inscrições devem ser feitas pelo link: https://www.eventbrite.com/e/diversity-empowered-by-software-tickets-28465289447.

Sobre a CA Technologies

CA Technologies (NASDAQ: CA) cria softwares que potencializam a transformação das empresas e lhes permite aproveitar as oportunidades da economia dos aplicativos. Software está no centro de todas as empresas em todos os setores. Do planejamento ao desenvolvimento, da gestão à segurança, a CA Technologies trabalha com empresas em todo o mundo para mudar a maneira como vivemos, compramos, vendemos e nos comunicamos – por meio da nuvem (privada e pública), de plataformas móveis e de ambientes de TI, dos distribuídos ao mainframe. Saiba mais em ca.com/br.

Serviço:

Diversity Empowered By SoftwareData:
25 de outubro
Horário: 19h
Local: Campus Google
Endereço: Rua Coronel Oscar Porto, 70, Paraíso, São Paulo – SP
Inscrições Gratuitas: https://www.eventbrite.com/e/diversity-empowered-by-software-tickets-28465289447

Dia 10 de Novembro, as 18h, a Autêntica Editora, a APOGLBT (Associação da Parada do Orgulho LGBT de SP) e a Livraria Cultura convidam para o bate-papo e sessão de autógrafos do livro Família “Homoafetivas: A insistência em ser feliz”, da autora Lícia Loltran.

O encontro, que será realizado na Livraria Cultura em São Paulo, terá também a participação de Fernando Quaresma e Renato Viterbo, diretores da APOGBLT SP. A mediação ficará por conta de Fabrício Viana, jornalista e organizador do I Congresso Nacional Online de Literatura Queer.

Sobre o livro: 

“Famílias homoafetivas: A insistência em ser feliz” tem 192 páginas, formato 16x23cm e foi lançado em 20/05/2016. Segundo o jornalista Céres Santos:

Este livro-reportagem de Lícia Loltran é um convite à desconstrução de estereótipos sobre os relacionamentos homoafetivos. Há, na sociedade, uma distorção quanto ao público e o privado dessas relações e uma tendência em limitá-las, apenas, ao campo do sexo e da intimidade (privado) e não ao da afetividade, da busca pela felicidade e do respeito à diversidade. De forma humana e sensível, Lícia Loltran traz para o público leitor histórias de vida que ressaltam a busca pela felicidade fora dos “padrões” judaico-cristãos. Essas histórias também destacam as dificuldades de casais homoafetivos na legalização de suas uniões, nas adoções e, principalmente, na superação de preconceitos. Mesmo que o teor “militante” não se faça presente nos textos, este livro é, na verdade, uma brilhante iniciativa de humanizar casais de mulheres com filhos que fogem da heteronormatividade, mas que, para existirem, tiveram de se sujeitar a leis e à ordem estabelecida. Nesse sentido, o livro tem uma perspectiva política, pois traz situações decorrentes da própria luta dos casais homoafetivos, como a superação de barreiras familiares, sociais e institucionais. Tudo isso sem cansar o leitor, pois cada narrativa está recheada de detalhes, singularidades que, no conjunto, se tornam plurais. Na verdade, a leitura de Famílias homoafetivas: a insistência em ser feliz é mais que um convite à reflexão sobre o sentido de democracia e de respeito à diversidade em uma sociedade ainda homofóbica.

Sobre a autora:

LÍCIA LOLTRAN nasceu em 1992, em Juazeiro-BA. É jornalista formada pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB)e graduanda em Direito pela Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina (FACAPE). A ideia de escrever sobre famílias homoafetivas partiu de uma inquietação da escritora em entender como essas formações familiares nasciam e conviviam com uma sociedade ainda eivada de preconceito e pré-conceitos.

Participe!

livro-homoafetividade

Serviço:

Bate-papo e sessão de autógrafos do livro Família Homoafetivas, escrito por Lícia Loltran
Participação no evento de Fernando Quaresma e Renato Viterbo (diretoria da APOGLBT SP)
Data 10 de Novembro de 2017 às 18h
Local:
Livraria Cultura – Conjunto Nacional
Avenida Paulista 2.073 – São Paulo / SP

0 1232

Em parceria com a Fábrica de Cultura e a APOGLBT SP, neste domingo será realizado o Freedom Festival – O Festival da Diversidade.

O evento, aprovado pelo projeto VAI e Prefeitura de São Paulo, conta com apresentação de Amelie e organização de William S Martins.

Músicas de Britney Spears, RDB, Little Mix, Joelma, Michael Jackson, Anitta, Ludmilla e vários outros cantores estarão presentes no repertório.

A participação é gratuita e a hashtag do evento nas redes sociais é #SomosFreedom.

O evento no Facebook, é: https://www.facebook.com/events/803343406457798/

Participem!

A Fábrica de Cultura Belém fica ao lado do Metrô Belém.

Serviço:

Freedom Festival – O Festival da Diversidade
Yarkäan Produções
Data: 23/10 a partir das 12h30
Fabrica de Cultura Belém
Avenida Celso Garcia, 2231
Belenzinho – São Paulo / SP

Neste sábado, 22/10, a APOGLBT SP (Associação da Parada do Orgulho LGBT) realizará uma reunião para decidirmos o tema da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo em 2017, para isso, convida outras ONGs de direitos humanos LGBT, coletivos ou militantes autônomos para participar.

A reunião será realizada das 13h30 às 17h no Sindicato dos Comerciários: na Rua Formosa nº 99 (ao lado do metrô Anhangabaú).

O tema da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo é uma forma política de enviar uma mensagem para toda a sociedade, cobrando ou repensando demandas para a população LGBT. Para conhecer os temas utilizados em outros anos, visite este link:
http://paradasp.org.br/quem-somos/

Contamos com a participação de todxs! Divulguem em suas redes sociais.

Para mais informações, entre em contato com a nossa assessoria de imprensa:
http://paradasp.org.br/imprensa-apoglbt/

Para receber nossos informativos por e-mail, cadastre-se aqui.