A história e origem da Bandeira do movimento LGBT




Também nosso Twtiter e Facebook

O maior símbolo de representação da comunidade LGBT teve a sua origem há exatos 40 anos

Hoje, a bandeira do arco-íris é, talvez, o símbolo de maior representatividade do orgulho e da comunidade LGBT. Mas, qual a origem e significado por trás desta manifestação visual? Por qual motivo as cores do arco-íris se tornaram referência na luta pela igualdade e contra as fobias que nos atingem?

A primeira versão da bandeira originou-se nos Estados Unidos, mais precisamente em São Francisco, em 25 de junho de 1978, durante a celebração do Dia da Liberdade Gay nos EUA. O artista? O ativista Gilbert Baker teria sido desafiado pelo célebre líder gay Harvey Milk a desenvolver um símbolo de orgulho para a comunidade gay. Por mais haja muitas teorias em relação à inspiração – seja o movimento hippie e até Judy Garland, atriz e ícone gay de Mágico de Oz que cantava “Over the Rainbow” – a flâmula se tornou mundialmente conhecida.

Originalmente, a bandeira consistia em 8 faixas horizontais de diferentes cores, cada uma com um significado atribuído pelo próprio Gilbert Baker. Eram elas: Rosa, representando a sexualidade; Vermelho, representando a vida; Laranja, cura; Amarelo, a luz do sol; Verde, simbolizando a natureza; Turquesa, como símbolo da arte; Azul, representante da harmonia; e, por fim, o Violeta, como representatividade do espírito. As cores, basicamente, passaram a refletir a diversidade da comunidade e do comportamento humano.

Após o assassinato de Harvey Milk, a demanda pela flâmula aumentou consideravelmente, assim como algumas remodelagens também ocorreram. O rosa foi removido pela dificuldade – pasmem – de encontrar o tecido e a conveniência de ter um número par de cores causou a remoção do turquesa. Desde 1979, a bandeira com as seis cores – Vermelho, Laranja, Amarelo, Verde, Azul e Violeta – se tornou símbolo oficial. Entretanto, só acabou ganhando atenção mundialmente após um processo que proprietários de um imóvel em Los Angeles exigiam que o inquilino removesse a bandeira da sacada do apartamento.

Atualmente, a bandeira ganhou aplicação em acessórios, itens pessoais e vestuário como forma de identificação e solidarização à causa e à militância – como você pode encontrar aqui na loja online Logay. As cores do arco-íris – e todas as outras variações de bandeiras do movimento LGBT, como a bandeira trans, por exemplo – passaram a representar a nossa condição e o nosso desejo de ser quem realmente somos. Por mais singela que a flâmula seja, o arco-íris é um fenômeno natural, uma manifestação óptica que aparece e encanta de repente. Há algo mais simbólico do que isso?

Você consegue comprar a bandeira através deste link: https://www.logay.com.br/parada-sp/comprar-bandeira-lgbt-gay-arco-iris

Não deixe de seguir a Parada e a Logay nas redes sociais – @paradasp e @logaybr.


>> Aproveitando sua visita:

– Ajude a ONG APOGLBT SP, Associe-se!
– Curta as redes sociais da Parada LGBT de SP: Facebook / Twitter / Instagram
– Participe também do evento oficial da Parada no Facebook: Parada do Orgulho LGBT de SP 2018

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é jornalista (MTB 80753/SP) e responsável pela assessoria e comunicação da APOGLBT SP, ONG responsável pela maior Parada LGBT do mundo. Mais informações sobre Viana, aqui.


Deixe uma resposta

doze + 5 =