Aos 44 anos, árbitro norueguês sai do armário: “Só coisas positivas virão disso”

Em entrevista ao jornal local Glamdalen, o árbitro norueguês Tom Harald Hagen, de 44 anos, considerado um dos três melhores árbitros do país, sai do armário após um dos treinadores ser chamado “de bicha”.

A publicação, feita um dia depois do jogo entre Valerenga e o Kristiansund pela 22ª rodada no Campeonato Norueguês, onde o treinador Dag-Eilev Fagermo foi chamado de “bicha” pelo jogador Flamur Kastrati. Kristiansund confirmou que punirá o jogador, que pediu desculpas pelo ato.

“Chegou a hora de dizer que sou gay. Somente coisas positivas virão disso. Para mim, sempre foi uma parte totalmente natural da vida. Você me pergunta se estou pensando nisso há um tempo, mas não penso”, disse Tom Harald Hagen.

“É o cúmulo da ironia eu ter apitado aquela partida. Talvez o jogador tenha dito isso por capricho, isso pode acontecer no futebol. Mas realmente temos que nos livrar dessas coisas”, comentou Tom, que recebeu o apoio de Dag-Eilev Fagermo.

Apesar da repercussão, Tom disse que recebeu muitas mensagens de apoio.Afinal, não há idade para “se assumir publicamente”. Não há idade certa para “sair do armário”, ser feliz e viver plenamente sua orientação sexual, sendo autêntico consigo e com os outros, não é mesmo?


>> Aproveitando sua visita:

– Ajude a ONG APOGLBT SP, Associe-se!
– Nosso evento no Facebook para 2020 foi criado: ParadaSP 2020
– Curta as redes sociais da Parada LGBT de SP: Facebook / Twitter / Instagram

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é o jornalista (MTB 80753/SP) responsável pela assessoria de imprensa e comunicação da APOGLBT SP, ONG que realiza a maior Parada LGBT do mundo. Para a página de Imprensa, aqui. Contato com a Diretoria da ONG, aqui. Seja um Associado/a, aqui