Após racismo, Bolsonaro é condenado a pagar R$150 mil por danos morais à comunidade LGBT

No início de Outubro o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) foi condenado a pagar R$ 50 mil por danos morais coletivos a comunidades quilombolas e à população negra por ter ofendido e depreciado essa comunidade durante uma palestra no Clube Hebraica.

Agora é a vez da comunidade LGBT, sempre tão atacada pelo parlamentar, ser indenizada. Na primeira quinzena de Novembro, Bolsonaro teve recurso negado em uma sentença do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e deve pagar R$ 150 mil ao Fundo de Defesa dos Direitos Difusos por declarações homofóbicas em um programa de televisão.

Na época, ele afirmou que nunca tinha imaginado um filho gay pois seus filhos, Flávio, Eduardo, Carlos, Laura e Renan tiveram uma “boa educação”.

Embora seu recente trabalho de alinhar pessoas LGBTs em sua atual campanha, muitos não se esquecem de outras declarações dele contra a homossexualidade em diversos veículos de comunicação.

Assista algumas falas homofóbicas do deputado, em outro programa, aqui:


>> Aproveitando sua visita:

– Ajude a ONG APOGLBT SP, Associe-se!
– Curta as redes sociais da Parada LGBT de SP: Facebook / Twitter / Instagram
– Participe também do evento oficial da Parada no Facebook: Parada do Orgulho LGBT de SP 2018

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é jornalista (MTB 80753/SP), gay, escritor premiado e responsável pela assessoria e comunicação da APOGLBT SP, ONG que realiza a maior Parada LGBT do mundo. Mais sobre Viana, aqui