Bolsonaro volta a atacar pessoas LGBTs

O presidente Jair Bolsonaro (PL), conhecido por atacar pessoas LGBTs há muitos anos utilizando-se da mídia, voltou a atacar o casamento entre pessoas do mesmo sexo em entrevista dada à Rádio Viva FM, de Vitória.

Segundo ele, “Ninguém é contra duas pessoas conviverem no seu canto e serem felizes. Cada um faz o que bem entender da sua vida. E quem acredita, né, vai ver depois como se entender quando deixar essa Terra. A gente não entra nessa seara”, disse ele, deixando claro que os homossexuais até podem se casar, que ninguém será contra, mas insinuando que cada um deverá “se entender” após sua morte. Como se tivesse algo de errado nisso.

Sobre o casamento homoafetivo no Brasil que não é garantido por lei mas é assegurado por decisão do Supremo Tribunal Federal (logo, homossexuais podem se casar legalmente por conta disso), Bolsonaro disse que o projeto de lei “Foi uma grande medida para tentar destruir os valores familiares e atacar diretamente no coração dos cristãos no Brasil”.

Como estamos em época de reeleição, a teoria em alguns grupos LGBTs no Facebook é de que ele volte a atacar, sempre que possível, pessoas LGBTs novamente: a mesma tática usada por pastores e alguns líderes religiosos, e que também são LGBTfóbicos, quando querem aumentar seguidores e ganhar mídia gratuita.


>> Aproveitando sua visita:
– Ajude a ONG APOGLBT SP Associe-se!

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é o jornalista (MTB 80753/SP), escritor LGBT premiado e responsável pela assessoria de imprensa e comunicação da APOLGBT SP, ONG que realiza a maior Parada LGBT do mundo. Contato com a Diretoria da ONG, aqui.