Bons Exemplos: Escolas devem incluir temas de diversidade na Inglaterra

Enquanto no Brasil livro é algo que tem muita coisa escrita, como citado pelo atual presidente há alguns meses, lá fora boa educação não só é priorizada como incentivada também por temas ligados a diversidade sexual e identidade de gênero.

Embora tenha recebido protestos de alguns pais (a aprovação do projeto teve 538 votos a favor contra 21 votos a favor), a partir deste mês, todas as escolas na Inglaterra devem incluir em sua grade curricular temas ligados a cultura LGBT: diversidade sexual, identidade de gênero e respeito às diferenças. O que é um grande avanço, afinal, uma sociedade que recebe uma boa educação terá como resultado mais tolerância à diversidade e menos preconceito e LGBTfobia.

“É por isso que tornamos a Educação para Relacionamentos obrigatória em todas as escolas primárias na Inglaterra e Relações e Educação Sexual obrigatória em todas as escolas secundárias, bem como tornamos a Educação para a Saúde obrigatória em todas as escolas financiadas pelo Estado”, diz o documento oficial.

As escolas de segundo grau educarão os alunos sobre orientação sexual, identidade de gênero e relacionamentos saudáveis, enquanto as escolas de primeiro grau ensinarão as crianças sobre diferentes famílias, considerando também o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Segundo Sidonie Bertrand-Shelton com Stonewall, a principal ONG pró-LGBT da Grâ-Bretanha, “A educação inclusiva LGBT consiste em ensinar que algumas crianças têm duas mães ou dois pais. Aprender sobre diferentes tipos de famílias desde tenra idade ajuda a criar inclusivos ambientes para que todos sintam que pertencem”.

Para os pais que votaram contra a proposta, seus filhos poderão se ausentar das aulas sobre diversidade e identidade de gênero caso queiram, mas não poderão recusar a seção de Educação sobre Relacionamento e Saúde.

Que estes bons exemplos se perpetuem pelo mundo e cheguem também no Brasil.

Afinal, só com uma boa educação, é que conseguiremos diminuir o preconceito, a intolerância e a LGBTfobia.


>> Aproveitando sua visita:

– Ajude a ONG APOGLBT SP, Associe-se!
– Nosso evento no Facebook para 2020 foi criado: ParadaSP 2020
– Curta as redes sociais da Parada LGBT de SP: Facebook / Twitter / Instagram

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é o jornalista (MTB 80753/SP) responsável pela assessoria de imprensa e comunicação da APOGLBT SP, ONG que realiza a maior Parada LGBT do mundo. Para a página de Imprensa, aqui. Contato com a Diretoria da ONG, aqui. Seja um Associado/a, aqui