Casal gay é demitido no trabalho após união em GO

Segundo nota no G1, Geferson Ribeiro de Souza, de 21 anos, e Daniemerson Brito da Silva, de 26 anos, foram desligados da empresa no dia em que voltaram de licença-casamento. A empresa alegou que eles faltaram dois dias indevidamente, por isso a dispensa. Porém, segundo eles, sofriam preconceito do chefe e de vários colegas do trabalho.

Eles namoraram por dois anos e oficializaram sua relação em cartório. Segundo o casal, eles receberam informações do departamento de RH que deveriam voltar ao trabalho após a licença-casamento. Mas, ao retornar, foram demitidos por conta das faltas.

“Fomos comunicados que seríamos desligados porque prejudicamos a empresa ao faltar dois dias. Só que foi o dia que eles determinaram. Colegas nos disseram que ficaria feio para a empresa ter dois caras casados”, disse Silva ao jornal.

A WB Componentes, por meio de seu advogado, nega que a demissão tenha sido motivada pela orientação sexual.  Segundo Geferson, os dois trabalhavam juntos há dois anos e eram constantemente alvo de chacota dos colegas. Sempre que um novo colaborador entrava na empresa, diziam para tomar cuidado com eles. Além de usarem termos pejorativos: viado, bicha, boneca, etc.

O advogado do casal, Danilo Belo Honório, defende que a companhia sabia da situação. E que ter demitido os dois justamente após a licença-casamento, fica claramente caracterizado o preconceito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro + dez =

Pin It on Pinterest