quarta-feira, agosto 23, 2017
Cultura LGBT
Informações e notícias sobre a Cultura LGBT no Brasil e no mundo.

Idealizado pelo jornalista, escritor e bacharel em psicologia Fabrício Viana, o projeto Educando Para Diversidade tem como objetivo prestar consultoria, treinamentos, cursos, workshops e palestras sobre Diversidade Sexual para escolas, ONGs e empresas.

Fabrício Viana, que já foi gerente de comunicação e é especialista em marketing digital, é um nome conhecido dentro da comunidade LGBT. Além de ter idealizado alguns projetos sociais para a comunidade no passado (ver Wikipédia), ele também escreve Literatura LGBT tendo, até o momento, publicado de forma independente quatro livros: O Armário (sobre a homossexualidade e os processos psíquicos que envolvem a “entrada e saída do armário”), Ursos Perversos (contos homoeróticos), Orgias Literárias da Tribo (coletânea LGBT) e seu mais recente sucesso chamado Theus: do fogo à busca de si mesmo (romance homoafetivo). Todos os seus livros podem ser comprados na versão impressa ou digital por meio do seu site pessoal

Profissionalmente, Viana já trabalhou na ABN AMRO Bank, na multinacional Inter.Net, Catho, EmpregosComBr, Porto Seguro e DigiPronto, ocupando diversos cargos como gerente de negócios digitais e de comunicação e marketing. Inclusive, presta serviços de assessoria de comunicação pra a APOGLBT, ONG responsável pela maior Parada LGBT do mundo.

Desde 2006, quando lancei meu primeiro livro sobre a homossexualidade, venho palestrando em diversas regiões deste imenso Brasil sobre diversidade sexual. A ideia de lançar o projeto Educando Para Diversidade foi apenas uma forma de formalizar, por meio de um website e página no Facebook, algo que já faço há anos.“, enfatiza Viana.

Segundo ele, o site, lançado recentemente, terá vídeos, informações e estudos sobre o mercado X diversidade, ebooks e materiais específicos.

Infelizmente o tema Diversidade Sexual ainda é um tabu em muitas organizações, escolas e grupos de pessoas em vários lugares. A ideia é levar informações sérias e corretas sobre o tema para muita gente! Acredito que uma das grandes formas de acabar com o preconceito é educando.“, completa.

Serviço:

Projeto Educando Para Diversidade
Consultoria, treinamentos, cursos, workshops e palestras sobre
Diversidade Sexual para escolas, ONGs e empresas
Website:  http://educandoparadiversidade.com.br
Facebook: http://facebook.com/educandoparadiversidade

Como publicamos aqui anteriormente, sobre Esteban Bravo e Beth David e seu projeto de criar uma animação para evitar bullying entre jovens gays, o vídeo foi finalmente lançado! E mais, até este momento ele já tem mais de 6 milhões de visualizações!

Segundo Bravo, “Ser gay é um assunto que não tem sido amplamente explorado pela animação. Nove em cada dez jovens LGBT relataram incidência de bullying com base em suas orientações e identidades. Por isso o tema do filme”.

O filme completo com 4 minutos de duração, lançado nesta segunda-feira (30/07), pode ser assistido aqui:

Compartilhem! Vamos aumentar sua visualização! Ficou realmente incrível!

No dia 05 de agosto será realizado em São Paulo a primeira edição do TODXS Conecta, organizado pela primeira startup social brasileira sem fins lucrativos que promove a inclusão LGBT+ chamada TODXS, empoderando a comunidade LGBT+, educando a sociedade e transformando o Brasil em um país verdadeiramente inclusivo e livre da discriminação.

Sobre o evento:

A temática da edição é “Quebrando a Invisibilidade”. Seu objetivo é trazer palestras e apresentações sobre histórias extraordinárias de pessoas LGBT+ que trabalham pelo que acreditam, transformando o Brasil em um lugar melhor para todxs. Com isso, o TODXs Conecta deverá mostrar que a comunidade LGBT+ está presente nas mais diversas áreas e segmentos do País, causando impacto e conquistando espaço, ajudando a quebrar a invisibilização da comunidade LGBT+ brasileira.

Sobre os palestrantes:

O evento contará com 13 palestrantes, artistas e líderes LGBT+ e mais de 200 jovens extraordinárixs juntxs no mesmo espaço por um dia para falar de inspiração e transformação na comunidade LGBT+.

Serviço:

TODXS Conecta
Dia 05 de Agosto de 2017
Horário das 9h30 às 19h
Auditório da Dow. Av. das Nações Unidas, 14771 – São Paulo/SP
INGRESSOS: Compra de ingresso, meia-entrada e meia-entrada solidária (doação para a Casa 1) em: http://bit.ly/TODXSConecta

Hoje, dia 25 de Julho, é considerado o Dia Nacional do Escritor. A data, criada em 1960 pela União Brasileira de Escritores, é usada para lembrar dos autores que viajam e levam todos nós em suas viagens incríveis pelo mundo da fantasia, do erotismo, do romance ou mesmo em suas produções de não ficção.

Para comemorarmos este dia, selecionamos alguns dos escritores contemporâneos e brasileiros de livros com temática LGBT que você precisa conhecer. Como é impossível fazer uma lista com todos os existentes, estes são apenas alguns. Caso conheça outros, registre nos comentários!

.

Alexandre Willer Melo é escritor. Sua principal publicação é “Maré Vazante e outras estórias”
Site do autor: https://www.clubedeautores.com.br/authors/48555

.

Enrique Coimbra é escritor e youtuber. Entre seus principais livros estão “Sobre Garotos que Beijam Garotos” e “Um Gay Suicida em Shangri-la”
Site do autor: http://www.enriquecoimbra.com.br

.


Diedra Roiz é escritora. Entre suas principais publicações está a “Coleção Arco-Iris”, constituída por sete livros.
Site da autora: http://www.diedraroiz.com

.

Fabricio Viana
 é jornalista, escritor premiado e bacharel em psicologia. Entre suas principais obras estão “O Armário”, “Orgias Literárias da Tribo” e o romance gay “Theus: do fogo à busca de si mesmo”.
Site do autor: http://fabricioviana.com/livros
.
.

Hanna Korich
 é escritora, diretora, produtora, roteirista e editora da Brejeira Malagueta. Ela é uma das autoras do livro “Frente e Verso – Visões da Lesbianidade”.
Site da autora: http://www.editoramalagueta.com.br
.
.

Hugo Luminato
 é ator, escritor e gestor de marketing. Sua principal publicação é o livro “Sr. Villela: Meu amigo imaginário”
Site do autor: https://www.hugoluminato.com
.
.

Icaro Trindade
 é escritor e estudante de psicologia. Entre seus principais livros estão “Garoto à venda” e “Recomeço”
Facebook do autorhttps://www.facebook.com/icarotrindadeautor
.
.

Katia Viula
 é professora, tradutora e escritora de contos lésbicos e poesia LGBT. Entre suas principais obras está o livro “DivaGay”
Página no Facebook: https://www.facebook.com/textoslgbt
.
.
Karina Dias é jornalista, escritora, roteirista e produtora. Entre seus principais livros estão “As Rosas e a Revolução” e “Aquele dia junto ao mar”
Site da autora: http://www.karinadias.com.br
.
.
Lorena Miyuki é escritora, crítica e pesquisadora de literatura juvenil LGBTQ. Entre suas principais publicações está o livro “Aprendendo a Gostar de Garotos”
Site da autora: http://www.marcadocomletras.com.
.
.

Lea Carvalho
 é escritora e publisher da Metanoia Editora, especialista em gênero e sexualidade. Sua principal publicação é “No caminho do Arco-Íris: frases para um mundo melhor”
Site da autora: http://metanoiaeditora.com

.

Mariana Veiga é escritora e coordenadora no GrupoHPM. Entre suas obras está o livro “Caminhos Cruzados”
Site da autora: http://grupohpm.lgbt

.

Occello Oliver é escritor e publisher da Cultura em Letras Edições e da Aliança Cultural Edições. Entre suas principais publicações estão “Censurado” e “As 7 cores que amei”
Site: http://www.culturaemletrasedicoes.com.br

.


Roberto Muniz Dias é professor, escritor, dramaturgo e mestre em literatura. Entre seus livros estão “Adeus a Aleto” e “Uma Cama Quebrada”
Site do autor: http://robertomunizdias.com

.

Sérgio Viula é professor, escritor e editor do blog foradoarmario.net. Entre seus livros estão “Em Busca de Mim Mesmo” e “O homem que amava mendigos”
Site do autor: http://foradoarmario.net

.

Silvano Sulzart é pedagogo, escritor e mestre em educação. Entre seus livros estão “O Diário de Davi”
Site do autor: http://silvanosulzart.com.br

.

.

Como foi escrito lá em cima, ainda existem muitos outros. Inclusive aqueles que nunca devem ser esquecidos, pois possuem uma contribuição significativa para toda a comunidade LGBT (João Silvério Trevisan, Caio Fernando Abreu e tantos outros).

Gostou? Conhece mais alguém? Deixe nos comentários!

Câmara de Comércio LGBT Brasileira realiza evento internacional em São Paulo focado exclusivamente em negócios e turismo LGBT friendly, com debates, mesas redondas, painéis apresentação de destinos e questões pertinentes à diversidade para a economia.

Nos dias 25 e 26 de setembro de 2017 a CCLGBTB (Câmara de Comércio LGBT Brasileira) realizará a 1ª edição da Conferência Internacional da Diversidade e Turismo LGBT. O encontro irá reunir empresários, presidentes de Câmaras LGBTs Internacionais, gestores públicos, autoridades, empreendedores e investidores de todo o mundo no Teatro Sérgio Cardoso em São Paulo.

A Conferência é destinada às empresas, entidades, poder público e pessoas de todos os continentes que têm interesse em debater e pensar a diversidade em suas várias vertentes. Os conferencistas irão trocar experiências e juntos pensar novas práticas para que o respeito seja uma busca constante. O evento também pretende apresentar os cases de sucesso e práticas adotadas pelas empresas que têm um comprometimento com a eliminação da LGBTfobia dentro das suas organizações.

“Queremos que todos os setores encontrem neste evento a possibilidade real de negócios, por meio de network na conferência e nos debates. Esse é o momento ideal para divulgarmos efetivamente as ações já em andamento que buscam um mundo mais diverso” disse Ricardo Gomes, presidente da CCLGBTB.

No recorte do Turismo os representantes de Países, Estados e Cidades que se intitulem ou que queiram se tornar destinos LGBT friendly, além de empresas e profissionais do turismo que desejam atuar com o público LGBT e/ou ampliar o trabalho já existente, estarão reunidos em um mesmo local, prontos para trocar experiências e realizar negócios. Profissionais dos setores público e privado farão um debate profissional com o objetivo de fazer crescer ainda mais este nicho, um dos mais promissores mundialmente.

O formato da Conferência já é uma constante nas Câmaras de Comércio LGBTs em outros países das Américas, mas esta é a primeira vez que a CCLGBTB realiza tal ação. Já estão confirmadas as presenças do presidente e vice-presidente da CCGLAR (Câmara de Comércio Gay Lésbica Argentina), senhores Pablo de Luca e Gustavo Noguera e do CEO da NGLCC (Câmara de Comércio Nacional Gay e Lésbica, dos EUA), Chance Mitchel.

Organização e apoios

A co-organização do evento é em parceria com a Prefeitura de São Paulo e o Governo do Estado de São Paulo. Para Efrén Eduardo Colombani, Assessor de Cultura para Gêneros e Etnias da Secretaria do Estado da Cultura de São Paulo, o Evento é de suma importância e pretende ser um marco para o Brasil. “O Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura, tem a grata satisfação de receber e apoiar esta importante iniciativa realizada pela CCLGBTB, que promove a diversidade, revelando a riqueza de nosso patrimônio histórico, cultural e natural e a dimensão humana de nosso povo, contribuindo com o desenvolvimento sustentável de negócios do setor, movimentando a economia, incentivando a qualificação de profissionais e o apoio à comercialização de produtos e serviços que ofereçam a possibilidade de vivência de novas experiências e a oferta de destinos preparados a receber esta grande comunidade, em busca de um Brasil plural e inclusivo”, disse.

Para Ivan Batista, Coordenador de Políticas para LGBT da Secretaria de Direitos Humanos da cidade de São Paulo, tanto a cidade quanto o País precisavam de um evento que reunisse o poder público e a iniciativa privada para debater a geração de postos de trabalho e o incremento das empresas e dos negócios LGBT inclusivos. “Sendo a indústria do turismo relevante na nossa economia, faz todo sentido debater a inclusão da comunidade LGBT no setor, principalmente para melhorar o atendimento e por criar oportunidades de emprego”, finaliza o Coordenador.

Recursos

O evento terá como sede o Teatro Sérgio Cardoso, em local central de fácil acesso. Na sala destinada aos profissionais de turismo são esperados até 150 pessoas. Os outros temas acontecerão na Sala Principal do Teatro, com capacidade de até 500 conferencistas.

As inscrições para a Conferência Internacional da Diversidade e Turismo LGBT são gratuitas e poderão ser feitas a partir da segunda quinzena de agosto pelo site www.camaradecomerciolgbt.com.br.

AGENDA

1ª Conferência Internacional da Diversidade e Turismo LGBT
Promoção: CCLGBTB
Data: 25 e 26 de setembro
Horário: 8h30 às 19h
Local: Teatro Sérgio Cardoso
R. Rui Barbosa, 153 – Bela Vista, São Paul
Inscrições (a partir de 14 de agosto)
www.camaradecomerciolgbt.com.br

Uma pulseira do arco-íris adquirida no exterior e perdida aqui no Brasil deu origem à uma ideia. A dificuldade de encontrar produtos direcionados à comunidade LGBT fez com que a ideia se tornasse um projeto. Assim nasceu a Logay, uma loja online que acredita no sonho da inclusão, na igualdade e no respeito à diversidade.

Dedicada ao público que acredita que a vida é bonita demais para ficar dentro de um armário, a Logay aposta em sua Linha Pride, que conta com produtos exclusivos criados e elaborados para exaltar o orgulho e o jeito colorido de ser de cada um de nós. Dentre as opções, encontram-se peças de vestuário, acessórios, presentes e até itens de decoração, como almofadas e quadros. Essa demonstração de respeito e tolerância levaram, também, à escolha de produtos multimarcas que abraçam a causa.

A comunidade sempre procurou abraçar as tendências da moda e do bom gosto, e este fator contribuiu para moldar a Logay. Logar é o ato de se identificar. Partindo deste princípio, a loja quer que você se identifique com ela. Você que sempre veste as cores do arco-íris, seja diariamente ou através de pequenos – ou grandes –  gestos.

Recentemente, na última 17ª Feira Cultural LGBT de São Paulo, a Logay firmou uma parceria com a APOGLBT – Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, na qual um kit foi elaborado para comemorar a Parada Gay e o Mês do Orgulho. Parte das vendas foi revertida para a associação e foi um enorme sucesso!

Para conhecer a loja, basta acessar http://logay.com.br. A entrega é feita para todo o Brasil – frete grátis para as compras acima de R$190 – e é oferecido parcelamento em até 3x sem juros para parcelas mínimas de R$50. Você ainda pode contatá-los através do e-mail contato@logay.com.br e seguir a página no Instagram – @logaybr – e no Facebook – http://fb.com/logaybr.

Parece que não, mas isso é algo muito comum: um garoto se apaixona por outro garoto na escola. Tema, inclusive, do livro infantojuvenil chamado Bem-Te-Vi da escritora brasileira Marli Porto. O que não é comum, são animações retratando essa fase da vida de muitos jovens que não sabem o que fazer nessa hora tão peculiar: a inexperiência é a principal delas, além do preconceito.

Segundo Esteban Bravo, cineasta idealizador de In a Heartbeat junto com Beth David, “Ser gay é um assunto que não tem sido amplamente explorado pela animação. Nove em cada dez jovens LGBT relataram incidência de bullying com base em suas orientações e identidades. Por isso o tema do filme”.

E o projeto não nasceu do dia para o outro. No ano passado eles lançaram uma campanha no Kickstarter para ajudar a angariar fundos para a finalização da produção. O objetivo era arrecadar $ 3.000 (aproximadamente R$ 10.000), mas as pessoas gostaram tanto da ideia que eles conseguiram mais de $ 14.000 (quase R$ 46.000).

O filme completo será lançado nos próximos meses. Mas o trailer nós podemos conferir agora (e ficou encantador):

Gostaram?

Espetáculo que aborda de forma poética temas como HIV/AIDS e identidade de gênero
fica em cartaz até o dia 31/07 no Teatro Sérgio Cardoso

Escrito por Brad Fraser, a história gira em torno de um grupo de amigos onde estão Shannon e David. David (Fernando Benicchio) é um artista plástico bem-sucedido em crise que decide retomar a profissão de garçom, já Shannon (Ricardo Almeida) é uma transexual com HIV que sonha em sua cirurgia de redesignação sexual.

Junto com os dois, estão diversos personagens que norteiam a vida em uma cidade grande, retratando a busca constante por transformações que tragam um novo sentido para suas vidas, tão demarcada pela virtualidade, solidão e caos.

Com 1h50 de duração, a peça é indicada para maiores de 18 anos. Ela entra em cartaz no dia 22 e fica até o dia 31/07. Moradores da Bela Vista/SP pagam meia-entrada.

Ficha técnica:

Texto: Brad Fraser. Direção e adaptação: Jean Mendonça. Assistência de direção: Denise Dietrich. Fotografia: André Martins, Carol Miniquelli e Gil Teles. Trilha sonora: Bruno Heitor. Iluminação: Osvaldo Herrero e Rodrigo Schorts. Figurino: Ingrid Menon. Caracterização: Ricardo Almeida. Operação de legendas: Filipe Miller. Operação de som: Luciano Ribeiro. Operação de luz: João Riddle. Design gráfico: Vinícius Lima. Produção executiva e tradução: Fernando Benicchio. Assessoria e comunicação: Sevilha Comunicação. Tradução de texto original: Fernando Benicchio. Produção: Felipe Lima, Fernando Benicchio, Keila Ribeiro e Luiza Lio.

Serviço:

Peça Pobre Super-Homem – Avesso do Herói
De 22 à 31/07/2017
Local Teatro Sérgio Cardoso
Valores R$ 30 (meia-entrada, R$ 15).
Moradores da Bela Vista (com comprovante de endereço) pagam R$ 15.
Sábado – 19h
Segunda e domingo – 20h

Alma Celeste exibiu bandeira de arco-íris no jogo contra o Santos, pela Copa do Brasil, dia 10 de maio (Foto: Cezar Magalhães/Agência Pará)

Nem tudo é um mar de rosas. Especialmente na luta contra a LGBTfobia. A Banda Alma Celeste, torcida organizada do Paysandu que aboliu o grito de “bicha” e estendeu a bandeira LGBT nas arquibancadas, sendo inclusive uma das homenageadas na 17ª edição do Prêmio Cidadania em Respeito à Diversidade da Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, sofreu represálias e alguns membros foram agredidos na sexta-feira (30/06).

As agressões teriam sido vinculadas a outro grupo organizado pelo clube, a Terror Bicolor. Além do ato de violência, mensagens de áudio foram enviadas aos integrantes da Banda Alma Celeste.

Os caras do outro lado tão falando que a Terror já não é a mais a mesma. É só moleque criado pela avó, moleque ‘mamãezando’, que deixaram levantar uma bandeira e que agora está com fama de gay em todo o brasil porque já saiu até em um negócio de torcidas do Brasil. A GLBT, a torcida do Paysandu, diz que já saiu no Face de todo o Brasil: a primeira torcida que leva o GLBT para os estádios. Eu tô é doido. Isso é sacanagem. Putaria e tudo. Agora dizem que vão abrir uma torcida, com CNPJ e tudo: Gay Paysandu! Égua. Não boto fé, mano! Não boto fé, mano!“, diz um dos áudios.

Segundo nota no site da ESPN, a Banda Alma Celeste registrou dois boletins de ocorrência: um pelas agressões e outro pelo roubo de um instrumento musical.

Segundo o assessor jurídico do Paysandu, Alexandre Pires, tudo está sendo discutido com a Polícia Militar. Inclusive medidas para os próximos jogos. O clima foi realmente tenso e, se colocar a favor da luta contra a LGBTfobia não é e nunca será uma tarefa fácil: mas primordial para uma sociedade mais tolerante e humana.

Em nota recente, a Banda Alma Celeste divulgou em sua página que tudo foi conversado e apaziguado. Melhor. Assim, todos ganham (desde que atitudes assim não se repitam).

Não é muito difícil encontrar LGBTs em situações de abandono e rejeição. Para tentar tornar esses momentos menos difíceis, existem associações como a CASA1 – projeto de acolhimento de LGBTs em situações de risco.

A Casa 1 oferece abrigo, cursos, workshops e várias outras atividades promovendo o empoderamento LGBT+. Por ser uma instituição sem fins lucrativos, o lugar passa por algumas dificuldades financeiras, e agora, com “SwishSwishChallenge” ficou muito mais fácil colaborar com o projeto: Você só precisa dançar.

Desenvolvido por Federico Devito, a campanha consiste em gravar um vídeo dançando o novo single da Katy Perry, Swish Swish, no estilo da dança de Russell Got Barzz.

Russel ficou famoso por sua dança “desengonçada”, e viralizou depois que se apresentou com Perry em um programa de TV. Os movimentos do garoto viraram marca registrada da música, e muita gente começou a replicar o passo por toda a internet.

Durante um “surto de idéias durante a madrugada”, Devito resolveu que seria legal usar a popularidade da música (e da dança de Russell) para ajudar alguma causa da comunidade LGBT, e a primeira coisa que veio à sua cabeça foi a Casa1

Em entrevista concedida à APOGLBT, Federico contou que sempre quis ajudar o projeto, mas não sabia como, até ter essa idéia maluca. “A casa1 é muito importante pelo simples fato de saber que: você não está sozinho. Há um lugar que te acolha, que converse, que te abrigue”.

Com a campanha, Federico espera divulgar e ajudar projetos como a CASA1 e promover a união da comunidade LGBT. “Sempre achei que LGBT unido faz a diferença mais do que ficar discordando por bobagem”.

Para ele, a campanha destaca-se de outras por um motivo bem interessante: O humor. “O que torna diferente é o bom humor, é a brincadeira da dança, é mesmo você não sabendo fazer o passinho (é difícil, eu mesmo não consigo) participar e divulgar.”

Foto: NILTON FUKUDA/ESTADÃO

Cada vídeo postado será convertido em uma quantia a ser doada para a Casa1, em São Paulo. Então, a brincadeira está lançada: O participante deve usar toda sua criatividade e refazer o passinho nos lugares mais inusitados, arrasar na originalidade, publicar nas redes sociais com a #SwishSwishChallenge para validar o vídeo e se divertir.

Quanto mais pessoas participarem, maior será a ajuda à CASA1. Mais informações podem ser encontradas no site do Federico Devito.