quarta-feira, agosto 23, 2017
Cultura LGBT
Informações e notícias sobre a Cultura LGBT no Brasil e no mundo.

Evento debate como a educação inclusiva transforma vidas por meio da tecnologia e defende que empresas com perfis profissionais diversificados têm mais força para inovar

A CA Technologies, uma das maiores empresas de software, desenvolvimento e gestão de TI do mundo, realiza em São Paulo, no dia 25 de outubro, às 19 horas, o evento Diversity Empowered by Software, encontro que irá promover uma discussão sobre um ambiente corporativo mais diverso e um setor de tecnologia capaz de desenvolver soluções que atendam a toda a sociedade.

O evento contará com a presença de Meghan Stabler, transgênero, mãe, integrante do Conselho de Administração da CA nos Estados Unidos e membro do Conselho Consultivo para LGBTs do Democratic Nacional Committee. Meghan acredita que as empresas devem se responsabilizar por contratar pessoas com perfis profissionais diversificados e diz que isso é essencial para a inovação.

A executiva contará sua experiência no painel “Como a indústria de TI pode se tornar mais aberta à diversidade e à inclusão de minorias e porque a diversidade é importante para o setor”, que também contará com a participação de Claudia Vásquez, presidente da CA para América Latina;  e Edson Mackeenzy, especialista em desenvolvimento de negócios digitais.

O evento discutirá ainda “Como a educação pode estimular a diversidade e influenciar a próxima geração de líderes”, debate que contará com a participação de Maria José de Freitas, professora e consultora sobre Gênero, Diversidade Sexual, Relações étnico-raciais, Direitos Sexuais e Reprodutivos; Juliana de Faria, fundadora da ONG Think Olga e co-fundadora do Think Eva; e Viviane Duarte, fundadora do Plano Feminino. A moderação dos painéis será feira por Alexandre Assis, diretor na CA Technologies.

O evento terá tradução simultânea para o Português e a participação é gratuita e aberta ao público. As vagas são limitadas e as inscrições devem ser feitas pelo link: https://www.eventbrite.com/e/diversity-empowered-by-software-tickets-28465289447.

Sobre a CA Technologies

CA Technologies (NASDAQ: CA) cria softwares que potencializam a transformação das empresas e lhes permite aproveitar as oportunidades da economia dos aplicativos. Software está no centro de todas as empresas em todos os setores. Do planejamento ao desenvolvimento, da gestão à segurança, a CA Technologies trabalha com empresas em todo o mundo para mudar a maneira como vivemos, compramos, vendemos e nos comunicamos – por meio da nuvem (privada e pública), de plataformas móveis e de ambientes de TI, dos distribuídos ao mainframe. Saiba mais em ca.com/br.

Serviço:

Diversity Empowered By SoftwareData:
25 de outubro
Horário: 19h
Local: Campus Google
Endereço: Rua Coronel Oscar Porto, 70, Paraíso, São Paulo – SP
Inscrições Gratuitas: https://www.eventbrite.com/e/diversity-empowered-by-software-tickets-28465289447

Dia 10 de Novembro, as 18h, a Autêntica Editora, a APOGLBT (Associação da Parada do Orgulho LGBT de SP) e a Livraria Cultura convidam para o bate-papo e sessão de autógrafos do livro Família “Homoafetivas: A insistência em ser feliz”, da autora Lícia Loltran.

O encontro, que será realizado na Livraria Cultura em São Paulo, terá também a participação de Fernando Quaresma e Renato Viterbo, diretores da APOGBLT SP. A mediação ficará por conta de Fabrício Viana, jornalista e organizador do I Congresso Nacional Online de Literatura Queer.

Sobre o livro: 

“Famílias homoafetivas: A insistência em ser feliz” tem 192 páginas, formato 16x23cm e foi lançado em 20/05/2016. Segundo o jornalista Céres Santos:

Este livro-reportagem de Lícia Loltran é um convite à desconstrução de estereótipos sobre os relacionamentos homoafetivos. Há, na sociedade, uma distorção quanto ao público e o privado dessas relações e uma tendência em limitá-las, apenas, ao campo do sexo e da intimidade (privado) e não ao da afetividade, da busca pela felicidade e do respeito à diversidade. De forma humana e sensível, Lícia Loltran traz para o público leitor histórias de vida que ressaltam a busca pela felicidade fora dos “padrões” judaico-cristãos. Essas histórias também destacam as dificuldades de casais homoafetivos na legalização de suas uniões, nas adoções e, principalmente, na superação de preconceitos. Mesmo que o teor “militante” não se faça presente nos textos, este livro é, na verdade, uma brilhante iniciativa de humanizar casais de mulheres com filhos que fogem da heteronormatividade, mas que, para existirem, tiveram de se sujeitar a leis e à ordem estabelecida. Nesse sentido, o livro tem uma perspectiva política, pois traz situações decorrentes da própria luta dos casais homoafetivos, como a superação de barreiras familiares, sociais e institucionais. Tudo isso sem cansar o leitor, pois cada narrativa está recheada de detalhes, singularidades que, no conjunto, se tornam plurais. Na verdade, a leitura de Famílias homoafetivas: a insistência em ser feliz é mais que um convite à reflexão sobre o sentido de democracia e de respeito à diversidade em uma sociedade ainda homofóbica.

Sobre a autora:

LÍCIA LOLTRAN nasceu em 1992, em Juazeiro-BA. É jornalista formada pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB)e graduanda em Direito pela Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina (FACAPE). A ideia de escrever sobre famílias homoafetivas partiu de uma inquietação da escritora em entender como essas formações familiares nasciam e conviviam com uma sociedade ainda eivada de preconceito e pré-conceitos.

Participe!

livro-homoafetividade

Serviço:

Bate-papo e sessão de autógrafos do livro Família Homoafetivas, escrito por Lícia Loltran
Participação no evento de Fernando Quaresma e Renato Viterbo (diretoria da APOGLBT SP)
Data 10 de Novembro de 2017 às 18h
Local:
Livraria Cultura – Conjunto Nacional
Avenida Paulista 2.073 – São Paulo / SP

0 1304

Em parceria com a Fábrica de Cultura e a APOGLBT SP, neste domingo será realizado o Freedom Festival – O Festival da Diversidade.

O evento, aprovado pelo projeto VAI e Prefeitura de São Paulo, conta com apresentação de Amelie e organização de William S Martins.

Músicas de Britney Spears, RDB, Little Mix, Joelma, Michael Jackson, Anitta, Ludmilla e vários outros cantores estarão presentes no repertório.

A participação é gratuita e a hashtag do evento nas redes sociais é #SomosFreedom.

O evento no Facebook, é: https://www.facebook.com/events/803343406457798/

Participem!

A Fábrica de Cultura Belém fica ao lado do Metrô Belém.

Serviço:

Freedom Festival – O Festival da Diversidade
Yarkäan Produções
Data: 23/10 a partir das 12h30
Fabrica de Cultura Belém
Avenida Celso Garcia, 2231
Belenzinho – São Paulo / SP

Neste sábado, 22/10, a APOGLBT SP (Associação da Parada do Orgulho LGBT) realizará uma reunião para decidirmos o tema da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo em 2017, para isso, convida outras ONGs de direitos humanos LGBT, coletivos ou militantes autônomos para participar.

A reunião será realizada das 13h30 às 17h no Sindicato dos Comerciários: na Rua Formosa nº 99 (ao lado do metrô Anhangabaú).

O tema da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo é uma forma política de enviar uma mensagem para toda a sociedade, cobrando ou repensando demandas para a população LGBT. Para conhecer os temas utilizados em outros anos, visite este link:
http://paradasp.org.br/quem-somos/

Contamos com a participação de todxs! Divulguem em suas redes sociais.

Para mais informações, entre em contato com a nossa assessoria de imprensa:
http://paradasp.org.br/imprensa-apoglbt/

Para receber nossos informativos por e-mail, cadastre-se aqui.

A temática LGBT está presente nas artes em geral: peças de teatro, livros, esculturas, pinturas e… filmes! A sétima arte! Pensando nisso, iniciamos aqui nossa sugestão de 15 indicações para você curtir sozinhx, a dois ou com amigxs.

Essa é a nossa primeira lista. Teremos mais. E melhor, você também pode contribuir, basta deixar sua sugestão nos comentários ou ainda enviar para pauta@paradasp.org.br.

Nesta primeira seleção, se quiser uma sugestão por onde começar, a redação recomenda o filme “Tatuagem”, de Hilton Lacerda. Filme brasileiro que aborda a “noite LGBT” em uma cidade pequena. Mostra diversidade, diversão, assuntos que não deveriam ser polêmicos e ainda detalhes da homofobia: um dos personagens tem atitudes homofóbicas e quando menos se espera, ele também curte o “babado”. Algo muito comum, não? Pois é, mas não vamos comentar a história toda (que é baseada em outras tramas). Assista e tire suas próprias conclusões. O filme é realmente incrível e o Lacerda está de parabéns.

E sim, novamente, aguardamos seus comentários com muitas sugestões! 🙂

 .
“Garotos de Programa” (1991) 
Direção: Gus Van Sant
Elenco: River Phoenix, Keanu Reeves e James Russo
 .
6-filmes-com-tematica-lgbt
 .
O filme, do diretor Gus Van Sant, mostra a jornada dos amigos Scott Favor (Keanu Reeves) e Mike Waters (River Phoenix). Sem dinheiro, os dois entram no mundo da prostituição e vendem seus corpos para clientes gays pelas ruas da cidade de Portland. Entre uma aventura e outra, Scott decide encontrar sua mãe e acaba descobrindo que está apaixonado pelo melhor amigo.
 .
Morte em Veneza (1971)
Direção: Luchino Visconti
Elenco: Dirk Bogarde, Silvana Mangano e Marisa Berenson
 .
3-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Início do século XX. Gustav von Aschenbach (Dirk Bogarde) é um compositor austríaco que vai para Veneza buscando repouso, após um período de estresse artístico e pessoal. Porém ele não encontra a paz desejada, pois logo desenvolve uma paixão por um jovem, Tadzio (Björn Andrésen), que está em férias com sua família. Tadzio incorpora o ideal de beleza que von Aschenbach sempre imaginou e pensa em ir embora antes de cometer um ato impensado, mas sua bagagem foi para outra cidade, obrigando-o a permanecer ali. Além disto a cólera asiática começa a chegar em Veneza.
 .
“Parceiros da Noite” (1980)
Direção: William Friedkin
Elenco: Al Pacino, Karen Allen, Paul Sorvino
 .
2-filmes-com-tematica-lgbt
 .
O policial Steve Burns (Al Pacino) foi destacado para investigar uma série de assassinatos de homossexuais em Nova York. Com a intenção de crescer dentro da corporação, aceita o desafio de se passar por gay, sabendo que terá que frequentar a comunidade e mergulhar nos clubes de sadomasoquismo. Só não sabia que a sua caçada ao maníaco poderia ser longa e que ninguém sai normal de uma experiência tão brutal como esta.
 .
Tangerine (2016)
Direção: Sean Baker
Elenco: Kitana Kiki Rodriguez, Mya Taylor, Mickey O’Haga
 .
5-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Assim que sai da prisão, a prostituta transexual Sin-Dee (Kitana Kiki Rodriguez) descobre através de sua melhor amiga (Mya Taylor) que o namorado Chester (James Ransone) está saindo com outra pessoa, uma mulher cisgênero. Sin-Dee decide encontrar os dois e puni-los pela traição.
 .
“Priscilla, a Rainha do Deserto” (1994) 
Direção: Stephan Elliott
Elenco: Terence Stamp, Hugo Weaving e Guy Pearce
 .
7-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Um clássico em se tratando de temática LGBT, o filme fez tanto sucesso que ganhou um musical nos palcos da Broadway. Colorido e divertido, o longa mostra a aventura de duas drag queens, Anthony (Hugo Weaving) e Adam (Guy Pearce), e uma transexual, Bernadette, que são contratadas para realizar um show em Alice Springs, uma cidade que fica no deserto australiano. A bordo do ônibus Priscilla, elas partem de Sydney na companhia do mecânico Bob (Bill Hunter). Durante a viagem, acabam descobrindo que quem as contratou foi a esposa de Anthony.
 .
“Meninos não choram” (1999) 
Direção: Kimberly Peirce
Elenco: Hilary Swank, Chloë Sevigny, Alison Folland
 .
8-filmes-com-tematica-lgbt
 .
O drama, que rendeu o Oscar de melhor atriz para Hilary Swank, mostra a história do garoto Brandon Teena, que nasceu em um corpo de menina e passou a viver sua verdadeira identidade de gênero em uma pequena cidade rural de Nebraska. Após se apaixonar por uma garota, Brandon tem o seu segredo revelado e passa a ser vítima de preconceito dentro e fora de sua família.
 .
O Jogo da Imitação (2015)
Direção: Morten Tyldum
Elenco: Benedict Cumberbatch, Keira Knightley, Matthew Good
 .
4-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Durante a Segunda Guerra Mundial, o governo britânico monta uma equipe que tem por objetivo quebrar o Enigma, o famoso código que os alemães usam para enviar mensagens aos submarinos. Um de seus integrantes é Alan Turing (Benedict Cumberbatch), um matemático de 27 anos estritamente lógico e focado no trabalho, que tem problemas de relacionamento com praticamente todos à sua volta. Não demora muito para que Turing, apesar de sua intransigência, lidere a equipe. Seu grande projeto é construir uma máquina que permita analisar todas as possibilidades de codificação do Enigma em apenas 18 horas, de forma que os ingleses conheçam as ordens enviadas antes que elas sejam executadas. Entretanto, para que o projeto dê certo, Turing terá que aprender a trabalhar em equipe e tem Joan Clarke (Keira Knightley) sua grande incentivadora. Alan Turing era gay.
 .
“Má Educação” (2004)
Direção: Pedro Almodóvar
Elenco: Gael García Bernal, Fele Martínez, Javier Cámara
 .
9-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Um dos filmes mais tensos e polêmicos de Pedro Almodóvar. A trama conta a história de Ignacio e Enrique, dois homens que se encontram décadas depois de se apaixonarem em um rígido colégio espanhol. Além da abordagem homossexual, o filme retrata o abuso sexual de padres.
 .
“O Segredo de Brokeback Mountain” (2005)
Direção: Ang Lee
Elenco: Heath Ledger e Jake Gyllenhaal
 .
10-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Baseado no conto homônimo escrito por Annie Proulx, a história narra o amor proibido entre dois cowboys, Jack Twist (Jake Gyllenhaal) e Ennie Del Mar (Heath Ledger), que decidem manter sua relação em segredo durante anos. O filme, dirigido por Ang Lee, retrata os conflitos de uma sociedade conservadora no Texas, entre as décadas de 1960 e 1980.
 .
“Milk: A Voz da Igualdade” (2008)
Direção: Gus Van Sant
Elenco: Sean Penn, Josh Brolin, Emile Hirsch
 .
11-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Em 1977, Harvey Milk (esq.) entrou para a história como o primeiro homem abertamente gay a ser eleito a um cargo público na Califórnia (EUA). Milk exerceu o mandato por 11 meses, de janeiro a novembro de 1978, data em que foi assassinado por um opositor político. Em 2008, a história do “mártir dos direitos gays” ganhou as telas do cinema. O ator Sean Penn (dir.) interpretou o ativista no filme do diretor Gus Van Sant.
 .
“Tomboy” (2012)
Direção: Céline Sciamma
Elenco: Zoé Héran, Malonn Lévana, Jeanne Disson
 .
13-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Laure, uma garota de 10 anos, começa a viver uma vida dupla após sua família mudar de bairro. A “nova identidade” começa quando sua vizinha, Lisa, a confunde com um menino. Laure, que usa cabelo curto e gosta de roupas masculinas, aceita a confusão e se apresenta como Mickael. Para evitar que o seu segredo venha à tona, Laure começa a passar por diversas situações embaraçosas até que os seus pais descobrem a verdade.
 .
“Tatuagem” (2013) 
Direção: Hilton Lacerda
Elenco: Irandhir Santos, Jesuíta Barbosa, Rodrigo Garcia
 .
14-filmes-com-tematica-lgbt
 .
O filme, de Hilton Lacerda, traz um retrato da capital nordestina Recife, de 1978, onde Clécio Wanderley (Irandhir Santos) lidera um grupo teatral e se envolve com o cunhado de seu affair, o jovem militar Fininha (Jesuíta Barbosa), que é seduzido pelo mundo do teatro e pelo jogo de conquista de Clécio.
 .
“Um Estranho no Lago” (2013) 
Direção: Alain Guiraudie
Elenco: Pierre Deladonchamps, Christophe Paou, Patrick d’Assumçao
 .
15-filmes-com-tematica-lgbt
 .
O diretor Alain Guiraudie causou polêmica ao retratar um drama policial com cenas de sexo explícito. Na história, Franck (Pierre Deladonchamps) frequenta um lago usado como praia nudista por vários homens homossexuais e acaba se apaixonando por Michel (Christophe Paou), um homem bonito, poderoso e bastante perigoso. Franck sabe com quem está se envolvendo, mas ignora o perigo para poder viver essa paixão.
 .
“Minha Vida em Cor-de-Rosa” (1997)
Direção: Alain Berliner
Elenco: Georges du Fresne, Jean-Philippe Écoffey, Hélène Vincent
 .
1-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Ludovic é uma garota transsexual que está começando a assumir sua verdadeira identidade perante o mundo. Seu desejo é se casar com o filho de sua vizinha, mas os novos rumos que Ludovic dá para sua vida surpreendem sua própria família e os vizinhos, que não conseguem aceitar, de fato, a felicidade, os desejos e a real identidade de Ludovic.
 .
“Eu Matei Minha Mãe” (2010) 
Direção: Xavier Dolan
Elenco: Xavier Dolan, Anne Dorval, Suzanne Clément
 .
12-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Estrelado e dirigido pelo jovem cineasta Xavier Dolan, o filme explora a relação conturbada entre um mãe controladora e um filho que tenta impor seus gostos e conquistar sua liberdade. Confuso por sentir amor e ódio por sua própria mãe, o personagem de Dolan vaga por uma adolescência ao mesmo tempo marginal e típica, repleta de descobertas artísticas, experiências ilícitas, amizades e sexo.

Criada em 1988 pelo psicólogo gay Robert Eichberg e pela ativista lésbica Jean O`Leary, o “The Coming Out Day” (em português Dia de Sair do Armário) é um dia internacional para aumentar a conscientização sobre a importância de sair do armário e discutir temas relacionados com gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros (LGBT).

A data, 11 de Outubro, foi escolhida porque é aniversário comemorativo em Washington para celebrar os direitos de gays e lésbicas. Segundo Eichberg, a não comemoração e invisibilidade de LGBTs na sociedade é um território fértil para a criação e proliferação da homofobia. Quanto mais pessoas se assumem, mais pessoas percebem que não existe nada de errado com pessoas LGBTs: elas amam, sofrem, são felizes, trabalham e vivem uma vida como qualquer outra pessoa, passando a respeitá-las.

Para comemorarmos o dia da Saída do Armário, tema recorrente em filmes, peças de teatro, livros (alguns deles: O Armário, Guardei no Armário, Fora do Armário, etc), selecionamos alguns vídeos que encontramos no Youtube de pessoas que contam como foi, para elas, “sair do armário” (em ordem alfabética):

Canal HBW
Youtube da Paula

ChellAndMar
Youtube da Chell e Mar

Colher de Ideias
Youtube da Eva e da Malu

Eduardo Bressanim
Youtuber

Fabrício Viana
Jornalista e Escritor LGBT

Fora do Armário
Youtuber

Lucca Najar
Homem Trans

Respeita Minha História
Youtube do Thomas

Viaja Bi!
Youtube do Rafa Leick

Viaje com a Cris
Depoimento da Teresa

Victor Larguesa
Youtuber desde 2012

 

Até o dia 15 de Novembro de 2016, a Associação Diversa, Arte e Cultura – DAC estará com as inscrições abertas para a seleção de proposta para a II MOSTRA DIVERSA, a ser realizada no Museu da Diversidade Sexual – MDS, localizado na Estação do Metro República em São Paulo para o ano de 2017.

A ideia é promover projetos culturais que tenham como tema questões ligadas a diversidade sexual que resultem em obras realizadas com as seguintes técnicas: fotografia, pintura, obras em papel e grafite para a II Mostra Diversa. Sempre apresentando um panorama contemporâneo de projetos culturais inovadores que tenham como tema a diversidade relacionada às expressões e identidades de gênero e às orientações sexuais.

Para a inscrição, só serão aceitas pessoas físicas (cada proponente deverá enviar apenas um projeto coletivo ou individual) e as obras deverão ter no máximo 100 cm x 100 cm.

Outros detalhes podem ser lidos no edital, disponível on-line neste link:
http://www.apaacultural.org.br/editais_convocatorias_interna.php?id_convoca=43

Será realizado nesta quinta, dia 06 de outubro de 2016, às 19h, na Casa de Cultura Japonesa em São Paulo, o Café Acadêmico “As representações LGBT na canção brasileira” e o lançamento do livro “Nós duas”, de autoria do pesquisador Renato Gonçalves.

Com prefácio do Prof. Dr. Walter Garcia, músico e docente do IEB-USP, a obra “Nós duas- as representações LGBT na canção brasileira” traça um panorama histórico-social da temática LGBT em um dos produtos culturais mais significantes no Brasil, a canção popular-comercial. Selecionando um repertório compreendido entre a década de 1970 e os dias atuais, o pesquisador Renato Gonçalves promove diálogos multidisciplinares para abordar a canção em suas diversas dimensões, como letra, imagem e performance.

O evento contará com a presença da cantora e compositora Marina Lima e do Prof. Dr. Ferdinando Martins (FFLCH e ECA-USP).

Quando: 06.10.2016, às 19h

Local: Casa de Cultura Japonesa, Av. Prof. Lineu Prestes, 159, Cidade Universitária, São Paulo – SP.

A 34 quilômetros de altitude, a ONG Planting Peace divulgou ontem um vídeo onde, pela primeira vez na história humana, uma bandeira do orgulho LGBT é “plantada” no espaço.

A Terra ainda pode ser um planeta intolerante e preconceituoso, inclusive com mortes em determinados países de cidadãos homossexuais, mas no espaço, não. Aaron Johnson, presidente da Planting Peace, declarou ao site Huffington Post que:

“Foi uma honra enviar a primeira vandeira do orgulho LGBT para o espaço. Com isso ganhamos uma oportunidade maravilhosa de mostrar que a Planting Peace não vai parar de lutar pelos direitos LGBTQ até que todas as minorias sexuais e de gênero vivam plenamente seus direitos fundamentais em todos os cantos do universo. O espaço serviu como um fundo impressionante, inspirador e pacífico para nossa mensagem de esperança para nossa família LGBTQ. Eu adoraria que as crianças LGBTQ que hoje estão em dificuldade vissem isso, olhassem para as estrelas e se lembrassem que o universo brilha para elas, e que elas não estão sós.”

Assista ao vídeo:

Os tempos são outros. Nossos ídolos não morrem mais exibindo na face as marcas da doença. Ainda assim, é difícil – e caro – viver com HIV e manter uma qualidade de vida mínima e digna. Mesmo hoje em dia, com o tratamento que prolonga a vida, falar de prevenção continua sendo fundamental. Sobre o tema, o importante e carinhoso trabalho do coletivo Esquadrão das Drags está registrado no livro Esquadrão das Drags- Arte, Irreverência e Prevenção em Toda Parte, de Roseli Tardelli e Fernanda Teixeira.

A tarefa de levar informação sobre prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, drogas e cidadania foi transformadora na vida de quatro homens – o publicitário Albert Roggenbuck, o cabeleireiro e maquiador Ailton de Almeida, o psicólogo Nivaldo Francisco da Silva e o administrador César Rezende. Juntos no grupo Esquadrão das Drags, eles se montam com figurinos coloridíssimos e desenvolvem o que definem como “ações lúdicas” em espaços públicos da cidade para se comunicar, em linguagem divertida, com seu público.

Com o intuito de registrar o importante trabalho do quarteto, a jornalista, produtora cultural e ativista do movimento de Aids Roseli Tardelli, editora-executiva da Agência de Notícias da Aids, idealizou o livro, inscreveu o projeto no Proac e convidou a jornalista Fernanda Teixeira para escrever. Juntas, saíram a campo para acompanhar o Esquadrão das Drags. Os depoimentos foram colhidos, ainda, em clima informal, durante almoços, cafezinhos e lanches, na casa de Roseli.

As jornalistas precisavam conhecer de perto os responsáveis pelo sucesso da empreitada. Em visitas realizadas em regiões como o Largo do Arouche e o Parque Ibirapuera, o Esquadrão das Drags colheu resultados positivos em sua interlocução com os frequentadores e a comunidade do entorno.

Recheado com informações e trechos das histórias de vida dos integrantes do Esquadrão, o livro – realizado por meio do Programa de Ação Cultural (Proac) da Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo – tem na capa foto de Thaisa Oliveira para o curta RUA!, de Tata Amaral. No miolo traz ilustrações das drags, glossário de gírias e endereços úteis para a comunidade LGBT. A publicação – que não estará à venda – será distribuída para ongs que trabalham com prevenção. Convidados recebem exemplar no dia do evento.

Serviço:

Livro Esquadrão das Drags
Lançamento: 27 de setembro, a partir das 18h30 na Livraria Cultura do Conjunto Nacional em São Paulo