quarta-feira, agosto 23, 2017
Direitos LGBT
Diretos LGBTs no Brasil e no mundo.

O Ato Em Memória buscou, por meio do plantio das árvores, transformar um fato triste em esperança por meio da natureza: o plantio de uma árvore simboliza a vida em sua forma mais plena, pois cada muda de árvore plantada representará uma vida ceifada de uma pessoa identificada como sendo LGBT; e a cada árvore plantada ficará como memória desta pessoa que não teve a chance de realizar seus sonhos.

Confira as fotos do evento realizado no dia 11/06/2017:

 


Nós, da Associação da Parada do Orgulho de Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transgêneros de São Paulo (APOGLBT -SP), ONG responsável pela organização e realização da Parada do Orgulho LGBT há 21 anos, vem a público agradecer todas as pessoas, que como nós trabalharam o ano todo para que essa manifestação de visibilidade LGBT se tornasse possível, bem como todas as atividades do Mês do Orgulho LGBT 2017 pudesse ser realizada.

Agradecemos também, todas as pessoas que conseguiram unir na Avenida Paulista dois pontos importantes: alegria e militância. Foram 3 milhões de pessoas reforçando o tema deste ano: Independente de nossas crenças, nenhuma religião é Lei! Todas e todos por um Estado Laico.

A APOGLBT SP agradece a todas as empresas que acreditaram nesse projeto, nossos patrocinadores master Skol e Uber, patrocinador Doritos, apoiadores Microsoft, Skkoka e Rede Accor de Hotéis e nossos apoios institucionais Governo do Estado de São Paulo e Prefeitura de São Paulo.

Não esquecendo de nossos voluntários, parceiros, GTs (Grupos de Trabalho), ONGs, coletivos e militantes independentes.

Reforçando o que foi dito acima, nosso trabalho continua o ano todo. Seja por meio das nossas atividades como o Ato Basta!, Bloco da Diversidade, Em Memória, Mostra de Cinema, Ciclo de Debates, Prêmio Cidadania em Respeito à Diversidade, Feira Cultural da Diversidade LGBT ou outras manifestações que coordenamos, através  das nossas mídias sociais (Facebook, Twitter e Instagram), por meio do nosso portal www.paradasp.org.br que publica notícias e matérias da APOGLBT-SP, mas que publica também materiais de terceiros, onde a Cultura, Cidadania e o Respeito às Políticas LGBT são importantes para toda nossa comunidade.

Nosso muito obrigado,

Diretoria da APOGLBT – SP

 

 

O cantor Carlos Navas fará um pocket show nesta sexta feira, 16 de Junho, às 19h, na Abertura da Cerimônia de Entrega da 17ª Edição do Prêmio Cidadania em Respeito à Diversidade da Associação da Parada LGBT de São Paulo.

O evento acontecerá na Academia Paulista de Letras (Largo do Arouche, 324) e terá entrada franca. Ele será acompanhado ao piano pelo consagrado compositor, cantor e instrumentista Sérgio Sá, que tem reconhecida trajetória musical. Ele é deficiente visual e também apoiador da causa.

Entre as canções que serão apresentadas, destaque para momentos importantes da discografia de Navas, como “Deus Conserve pra Sempre Meu Bom Senso Temperado a Pitadas de Loucura”, de Edu Krieger, gravada por ele em 2010, no álbum “Tecido”, que concebeu após uma separação afetiva.

Carlos deve emocionar a platéia com a releitura de “Você vai ser o Meu Escândalo”, de Roberto e Erasmo Carlos, lançada por Wanderléa em 1969. “É um marco nos meus shows , remete a um amor gay e secreto. Quis gravar la, mas, infelizmente, a editora não autorizou, então, canto sempre que posso e o público adora”, declara o artista.

A cerimônia terá a atriz Leandra Leal e a trans Gretta Star como mestra de Cerimônias. Para não esquecer, participe do evento oficial no Facebook: https://www.facebook.com/events/1691770107789673/

Release do patrocinador Uber:

A Uber acredita que todo mundo deve ter o direito de ser autêntico em sua individualidade, orientação sexual e identidade de gênero, e mais que isso, se sentir seguro e respeitado em qualquer ambiente. Pensando nisso, a Uber lança hoje uma ação direcionada aos mais de 50 mil motoristas parceiros no Brasil para conscientização e combate à homofobia. A ideia é criar um ambiente cada vez mais seguro e inclusivo para o público LGBTI nas viagens feitas pela plataforma Uber.

A primeira ação é o lançamento da Cartilha de Respeito LGBTI+, que pretende levar aos motoristas parceiros da Uber algumas das questões relacionadas ao público LGBTI, apresentando como lidar com situações do dia-a-dia de modo inclusivo e respeitoso, mantendo a plataforma da Uber livre de qualquer ato ou comentário discriminatório.

Além de uma versão on-line e do vídeo, cerca de 40.000 cópias da Cartilha serão distribuídas para os parceiros da Uber nos diversos postos de atendimento pelo Brasil ao longo do próximo mês. Junto com a Cartilha, a Uber disponibilizará adesivos “Carro livre de discriminação”, que parceiros poderão colar em seus carros. Serão feitas ainda sessões informativas nos centros de motorista da Uber para apresentar o conteúdo da Cartilha e criar uma oportunidade para debater estes temas.

Tão diversas quanto a própria Parada serão as atrações do Trio Uber neste domingo em São Paulo. Do pop ao sertanejo, do eletrônico ao Axé, a Uber promoverá um verdadeiro encontro colorido entre todas as tribos. Entre as atrações, a tradicional festa Chá da Alice, participações especiais das cantoras Anitta, Naiara Azevedo, Lorena Simpson e Márcia Freire (ex-Cheiro de Amor), além de uma atração musical surpresa. A Uber vai transportar a alegria para Avenida Paulista a partir do meio dia deste domingo, 18 de junho.


Gostou?

Confirme presença no evento oficial da Parada LGBT de São Paulo no Facebook:
https://www.facebook.com/events/105978123240834

O Twitter anuncia nesta segunda-feira (12) o lançamento de um emoji em homenagem à Parada do Orgulho LGBT de São Paulo que acontece na capital paulista no próximo domingo (18). Para utilizar o emoji, que traz a bandeira do arco-íris usada pelo movimento LGBT, basta publicar Tweets com a hashtag #ParadaSP. A imagem estará disponível até o dia 20 de junho.

Apenas nos primeiros cinco meses de 2017, foram feitas no Twitter mais de 30 milhões de menções a temas relacionados à comunidade LGBT.

“A Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, considerado o maior evento de visibilidade LGBT do mundo, ganha um importante aliado com essa iniciativa do Twitter, rompendo fronteiras e expandindo nossa luta, orgulho e militância. Que muitas pessoas usem a #ParadaSP para mostrar ao mundo que estamos aqui.”, afirma Nelson Matias Pereira – sócio fundador da APOGLBT.

Aproveite e siga nossa conta no Twitter: http://twitter.com/paradasp

A fim de promover o debate e a reflexão sobre a laicidade do Estado e o direito das mulheres, o GT Lésbicas e Bissexuais promoverá uma roda de conversa durante a 17ª Feira Cultural LGBT. O “Elas pelo Estado Laico” é o segundo evento promovido pelo coletivo, que pertence à Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo.

Ao longo do encontro, além de muita reflexão, será sorteado 1 par de ingressos para o Milkshake Festival e 1 par de acessos ao trio elétrico da Visibilidade Lésbica e Bissexual.

Convidados:

  • Celine Ramos (site Sou Betina)
  • Gorete Silva (Casa de Apoio Brenda Lee)
  • Larissa Helena (Coletivo LGBT História/USP)
  • Ane Sarinara (Sarrada no Brejo)

Serviço:

Debate de GT Lésbicas e Bissexuais durante a 17ª Feira Cultural LGBT
Dia: 15/06                                                                                                                                                           Horário: 13h às 15h.                                                                                                                                             Local: Vale do Anhangabaú, São Paulo/SP
Link do evento da 17ª Feira Cultural LGBT no Facebook:
https://www.facebook.com/events/1113142945497908

A Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo (APOGLBT SP) precisa, todos os anos, de voluntários para os eventos do Mês do Orgulho LGBT (Ciclo de Debates, Prêmio Cidadania em Respeito à Diversidade, Feira Cultural LGBT, Parada do Orgulho LGBT, entre outros).

Pessoas interessadas em fazer a diferença!

Se você tem um tempo disponível, e muita vontade de ser voluntário(a), cadastre-se abaixo. Assim que tiver alguma demanda, entraremos em contato com você!

A Associação da Parada LGBT de São Paulo (APOGLBT SP) convida outras ONGs de direitos LGBTs, coletivos e militantes independentes para a reunião dos GTs (Grupos de Trabalho) para o Mês do Orgulho LGBT em 2017.

A reunião será neste sábado, 03/06, às 13h30, na UGT (Rua Aguiar de Barros, 144)

Pedimos a gentileza para que, todas as pessoas interessadas, cadastre seus dados abaixo (caso já tenha se cadastrado em outro momento, não é necessário cadastrar-se novamente!):

A Prefeitura de São Paulo e a Associação da Parada do Orgulho LGBT se reuniram nesta segunda-feira, dia 29 de maio, para alinhar e traçar o planejamento para que a 21ª edição do evento seja um marco para a cidade.

Com estimativa de receber 3 milhões de pessoas, Prefeitura e Associação trabalham juntas para arrecadar recursos junto à iniciativa privada. Diversas empresas de diferentes segmentos, como alimentos e bebidas, cuidados de higiene pessoal, companhias áreas, setor de tecnologia e telefonia estão sendo procuradas para demonstrar apoio e patrocinar a Parada, que contará com um investimento de R$ 1,5 milhão.

De acordo com pesquisa realizada em 2016, cada pessoa que participa da Parada gasta, em média, R$ 73 no evento. Unindo esforços, a Prefeitura de São Paulo e a Associação pretendem melhorar e otimizar a Parada do Orgulho LGBT e torná-la ainda mais a cara de São Paulo.

Publicado originalmente no portal da Prefeitura de São Paulo

O casamento é a maneira legal que a sociedade encontrou para oficializar a união entre pessoas que se amam. Como sabemos, a manifestação do amor ultrapassa as barreiras de sexo e gênero, mas ainda hoje existem países que proíbem o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Sinônimo de tradicionalismo e bons costumes, os países asiáticos são um excelente exemplo de onde isso acontece, mas parece que a situação por lá está mudando. A justiça da ilha deu o primeiro passo para a legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo na quarta passada 24.

O Código Civil de Taiwan afirma que o contrato de matrimônio só pode ser assinado por um homem e uma mulher, mas a Corte Constitucional determinou que isso vai contra a constituição do lugar, que garante o direito ao casamento e igualdade entre todos os cidadãos.

Centenas de pessoas comemoraram a decisão em frente ao parlamento de Taiwan.

O governo tem 2 anos para aplicar a decisão, e caso o parlamento não aceite, a corte afirma que casais homossexuais poderão fazer o registro de casamento conforme sua interpretação.

Por estas e outras acreditamos em um mundo melhor para todos e todas!