sábado, abril 29, 2017
Imprensa APOGLBT

A Associação da Parada LGBT de São Paulo (APOGLBT SP) convida outras ONGs de direitos LGBTs, coletivos e militantes independentes para a reunião de continuação dos trabalhos dos GTs (Grupos de Trabalho) para o Mês do Orgulho LGBT em 2017.

A reunião será neste sábado, 29/04, às 13h30, no Sindicato dos Comerciários de SP (Rua formosa, 99 – 12 andar)

Pedimos a gentileza para que, todas as pessoas interessadas, cadastre seus dados abaixo (caso já tenha se cadastrado em outro momento, não é necessário cadastrar-se novamente!):

A entrevista concedida pelo novo diretor artístico, Heitor Werneck, sobre a Parada LGBT 2017 com o tema – Independente de nossas crenças nenhuma religião é lei! Todas e todos por um Estado Laico, para o colunista João Batista Jr da revista Veja SP em 20 de abril de 2017, não é confirmada e nem retrata a opinião da APOGLBT (Associação da Parada LGBT de São Paulo) e nem de sua Presidência e Diretoria.

Atenciosamente,

Presidência e Diretoria
Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo

O espetáculo teatral Pobre Super-Homem, Avesso do Herói de Brad Fraser, retorna em curta temporada de 11 de Junho de 2017 a 25 de junho de 2017 na SP Escola de Teatro.

A peça, escrita pelo autor canadense na década de 90, passa por uma releitura de Jean Mendonça, inspirado pela obra de Caio Fernando Abreu e fotografias do livro “Flexões, um estudo sobre a sexualidade plural”, de André Martins e João Zambom.

A primeira temporada ocorreu em Dezembro de 2016, dando sequência a um trabalho do mesmo diretor, que trouxe o espetáculo “Amor e Restos Humanos” e o autor Brad Fraser ao espaço Caixa Cultural São Paulo em Junho de 2015.

Em Pobre Super-Homem, Avesso do Herói, David é um artista plástico bem sucedido em crise de criatividade e decide retomar a profissão de garçom.

Shannon é uma transexual infectada pelo HIV que sonha em fazer uma cirurgia de mudança de sexo.
Kryla ( amiga de David e Shannon ) é uma jornalista bem sucedida, independente e procura entender as relações humanas.

Violet e Matt, casados, são proprietários de um restaurante onde todas as personagens transitam e vivem suas histórias.

As história retrata a vida, seus caminhos e a busca constante por transformações que tragam um novo sentido para nossas vidas na metrópole, tão demarcada pela virtualidade, solidão e o caos.

Teaser:

SERVIÇO:

Pobre Super-Homem, Avesso do Herói
Domingos, dias 11, 18 e 25 de Junho de 2017 às 19:00
Sábado, dia 17 de Junho ( Véspera da Parada ), às 22:00
Praça Franklin Roosevelt, 210 – Centro

Durante a CCXP Tour Nordeste, que aconteceu entre os dias 13 e 16 de Abril, a Netflix apresentou os três primeiros minutos da segunda temporada de Sense8 onde cenas da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo aparecem.

No primeiro trecho, Will Gorski (Brian J. Smith) aparece dormindo do lado de Riley (Tuppence Middleton) e tendo um pesadelo. Ele acorda e vê Nomi (Jamie Clayton). Ela ira passar por um estranho experimento e pede ajuda. Nesta hora Nomi some do quarto de Will, que acorda em transe assustado.

No segundo trecho, Will e Riley saem de um museu. Seguranças estão escoltando as pessoas de um ataque terrorista. Lito (Mighel Ángel Silvestre) toma o controle do corpo da Riley e eles passam ser serem vistos.

Já no terceiro trecho mostra Lito na Parada do Orgulho LGBT de São Paulo. Ele é chamado no palco do trio na Parada e diz que está muito assustado. Ele comenta que sempre teve que esconder sua sexualidade mas agora declara ao mundo que é gay. O pessoal vai a loucura e chama seu namorado Hernando (Afonso Herrera) para o palco. Os dois se beijam em grande festa. Outros protagonistas da série aparecem.

Durante a parada, nós registramos algumas imagens das gravações, publicadas em nosso Instagram e Facebook, confira:

A segunda temporada de Sense8 começa a ser exibida na Netflix dia 5 de Maio.

Para ver outras fotos, acesse:
http://paradasp.org.br/veja-as-fotos-da-nossa-20o-parada-do-orgulho-lgbt-de-sao-paulo

A APOGLBT SP, ONG responsável pela maior parada LGBT do mundo e outros eventos que compreendem o Mês do Orgulho (agenda aqui http://paradasp.org.br/agenda2017) abre uma vaga de estágio na área de jornalismo/assessoria de imprensa para o mês de Abril, Maio e Junho.

Perfil que buscamos:

– Boa redação;
– Vivência em redes sociais/hootsuite;
– Conhecimento/contato com veículos de imprensa;
– Conhecimentos sobre os movimentos sociais LGBTs (história, termos utilizados, vivência, etc);
– Estar devidamente matriculadx (a partir do quarto semestre) no curso de jornalismo ou comunicação social com habilitação em jornalismo;

Sobre o estágio:

O estágio será de segunda a sexta, das 10h as 17h30, com horário de almoço e ajuda de custos. A ONG está localizada na Praça da República em São Paulo (precisa ter fácil acesso ao local).

Envio de currículos:

Os currículos devem ser enviados para o e-mail fabricio.viana@paradasp.org.br até 13/04. Todxs xs candidatxs precisam ter disponibilidade para início imediato. Dúvidas? Apenas por e-mail.

A Associação da Parada LGBT de São Paulo (APOGLBT SP) convida outras ONGs de direitos LGBTs, coletivos e militantes independentes para a reunião de continuação dos trabalhos dos GTs (Grupos de Trabalho) para o Mês do Orgulho LGBT em 2017.

A reunião será neste sábado, 08/04, às 13h30, na União Geral dos Trabalhadores: Rua Aguiar de Barros, 144

Pedimos a gentileza para que, todas as pessoas interessadas, cadastre seus dados abaixo (caso já tenha se cadastrado em outro momento, não é necessário cadastrar-se novamente!):

A Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo (APOGLBT/SP), comunica aos seus associados que a partir desta data (03/04), o Sr. Fenando Quaresma de Azevedo, por motivos pessoais e a pedido do mesmo, deixa a Presidência da APOGLBT/SP.

Informa ainda que, quem ocupará o cargo de Presidente, conforme determina o Estatuto da ONG, é a Sra. Claudia Regina dos Santos Garcia, até então Vice-Presidente da APOGLBT/SP.

Em nome de toda a Diretoria agradecemos ao Sr. Fernando Quaresma de Azevedo pelos serviços prestados como Presidente e associado, trabalhos estes de grande valia para a comunidade LGBT.

Aproveitamos para dar boas-vindas à nossa Presidenta Claudia Regina dos Santos Garcia.

Sem mais,

Atenciosamente,
DIRETORIA APOGLBT/SP

Participe de oficina sobre Estado Laico!

A APOGLBT SP, por meio do seu Grupo de Trabalho chamado Comunicação Cidadã, terá ação inédita neste ano e você é fundamental para realizá-la!

Como forma de propagar o tema da Parada deste ano, a defesa do Estado Laico, a entidade colocará estandes em pontos de grande movimentação de pessoas na cidade de São Paulo. O objetivo é, por meio do diálogo e de material impresso, conversar com o público em geral sobre a importância da separação da religião e do Estado, e o quanto a nossa cidadania corre risco enquanto isso não acontece.

Para você participar dessa ação, inscreva-se na oficina que será realizada neste sábado, dia 1º de abril, entre 14h e 17h30, no Sindicato dos Comerciários (R. Formosa, 99 – Centro, São Paulo – SP). No evento, especialistas falarão sobre Estado Laico e será alinhada a forma de atuação do voluntariado nessa atividade.

Para inscrever-se, preencha o formulário abaixo! E chame mais e mais pessoas! Evento no Facebook, clique aqui.

A Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo – APOGLBT, por meio de uma Petição Online, vêm publicamente solicitar ao nosso Governador do Estado de São Paulo, que dê continuidade ao processo de transferência do Museu da Diversidade Sexual (MDS), da sua atual sede, no Piso Mezanino da Estação República do Metrô de São Paulo, para a sua sede definitiva, na Avenida Paulista, nº 1.919, no Palacete Franco de Mello.
 .
Para isso, solicita a todas as pessoas interessadas neste processo, a assinar a Petição Online abaixo:
.

http://paradasp.org.br/peticaomds

 

Nosso Ato Basta! Chega de LGBTFobia, realizado agora dia 18/03, além da diretoria da APOGLBT SP, contou com a participação da Família Stronger, Mães pela Diversidade, Associação Cultural Dynamite, Familia Lobos,  Familia Vallentiny, Roda de Conversa, Comissão da oab de Jundiaí, Ong Liberdade de Amar, Instituto Nice, ONG Aliados (Aliança Pela Livre Identidade e Apoio â Diversidade de Orientação Sexual) de Jundiaí/SP, Cursinho Transformação, Forum LGBT de Mogi das Cruzes, Associação Casarão Brasil, Instituto Omindaré, Diversidade Tucana Municipal, Revolta da Lâmpada, Grupo de Advogados pela Diversidade Sexual e de Gênero, IBRAT, Ato a Comissão de Diversidade Sexual e Combate à Homofobia da OAB-SP, Revista Arco Iris, CAIS – Centro de Apoio e Inclusão Social de Travestis e Transexuais e diversos militantes independentes.

Em 65 dias de 2017, 70 LGBTS foram ASSASSINADOS no Brasil! O cruel assassinato da trans DANDARA no Ceará é apenas mais um de um genocídio diário. 338 HOMOCÍDIOS no ano passado.

Confira alguns vídeos do evento:

Algumas fotos: