CINEMA: "Sobre viagens e amores" mostra que o convívio é o melhor remédio para curar a homofobia

Só é possível compreender as diferenças quando entendemos que antes de tudo, somos todos humanos. Quando dois mundos são colocados em contato, acontece um forte choque cultural e social, que pode gerar desconforto, resistência e preconceito com o diferente.

“Sobre viagens e amores” é um filme independente que chega aos cinemas brasileiros no dia 4 de Maio, e vai nos mergulhar em uma emocionante aventura acompanhados de Marco e Maria, colegas de quarto italianos que vão aos Estados Unidos.

Aquilo que parecia ser a viagem dos sonhos, se tornou um grande problema: Maria é homofóbica e ao chegar em São Francisco descobre que a hospedagem será na casa de Matt e Paul, um casal gay.

O contato com o casal despertou em Maria o fato que mais incomoda Marco: o jeito esnobe e conservador. Ao longo da viagem, a resistência e o preconceito da italiana atrapalha a convivência dos quatro, que inicialmente não conseguem desenvolver uma amizade.

O que Maria não esperava era que aquela viagem iria mudar drasticamente a maneira como ela encara a vida, e que junto com Marco, Matt e Paul viveria o período mais incrível de sua vida.

Dirigido por Gabriele Muccino, que já trabalhou em grandes obras como “Sete Vidas” e “A procura da felicidade”, o longa promete emocionar o público e mostrar que a convivência com o outro pode revelar quem nós realmente somos, e nos deixar heranças que levaremos para sempre.

“Se não for pra ser feliz, nem vale a pena viajar!”


>> Aproveitando sua visita:

– Ajude a ONG APOGLBT SP, Associe-se!
– Nosso evento no Facebook para 2020 foi criado: ParadaSP 2020
– Curta as redes sociais da Parada LGBT de SP: Facebook / Twitter / Instagram

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é o jornalista (MTB 80753/SP) responsável pela assessoria e comunicação da APOGLBT SP, ONG que realiza a maior Parada LGBT do mundo. Para a página de Imprensa, aqui. Contato com a ONG, aqui