Comunicado APOGLBT SP sobre a #ParadaSPaoVivo

A Parada LGBT+ de São Paulo é um evento organizado pela ONG Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, que acontece todos os anos na Avenida Paulista. Há três anos a Dia Estúdio é responsável pela transmissão comentada do evento no Youtube.

Em 2020, infelizmente a Parada não pode acontecer na Avenida Paulista, o que nos levou a pensar na ideia de em como não deixar essa data tão importante passar despercebida pela comunidade LGBTQIA+, daí partiu a ideia de realizar uma live comemorativa ao mês do Orgulho. Mas sabemos que a verdadeira Parada LGBT+ de São Paulo, que reúne milhões de pessoas, não pode ser substituída. Nossa intenção não foi recriar o evento presencial, pois isso não seria possível.

Foram convidados para esta ação virtual os apresentadores que já estavam conosco na primeira e na segunda transmissão comentada da Parada ao Vivo, que são parceiros da Dia Estúdio.

E juntos com a ONG, buscamos trazer o máximo de representatividade possível durante as 8 horas de transmissão.

Por conta do isolamento social, convidamos mais de 100 pessoas para enviarem recados para serem transmitidos durante a Parada, mas muitas delas não responderam aos nossos convites. Quem assistiu tudo pode perceber o quanto foi prezado pela inclusão de todes.

No roteiro nos esforçamos em valorizar o histórico do movimento LGBTQIA+, com conteúdos discutidos pela comunidade, e assim fizemos quando abrimos a transmissão com Tchaka, com a Ellen Oléria e uma homenagem à Miss Biá e Brunna Valin.

Ao longo de toda a live, transmitimos VTs sobre personalidades brasileiras como João Silvério Trevisan, Cassandra Rios, João Nery, Marielle Franco.

Falamos sobre iniciativas sociais como Mães pela diversidade, Casa 1, Casa Florescer e Transempregos. Trouxemos marcos históricos da militância também em vários VTs.

Tudo foi feito com muito carinho e respeito, assim como nos anos anteriores. Mas entendemos que sempre podemos (e queremos!) melhorar. Nosso comprometimento é ouvir e acolher as opiniões que nos ajudam a evoluir. Somos gratos por elas. Dessa forma, podemos fazer um trabalho cada vez mais bonito e diverso! Lembrando sempre do nosso principal objetivo em comum: o direito ao amor e à liberdade de ser que somos pessoas LGBTQIA+.

Como é de conhecimento de alguns, nos últimos dias surgiu também pelas redes sociais críticas a ausência de determinadas pessoas, e apesar da APOGLBT SP ter entrado em contato através de E-mail, Instagram ou Whatsapp como fizemos com todos as pessoas convidadas e Pessoas Associadas, em alguns casos, podemos comprovar através dos prints, que algumas pessoas visualizaram, responderam e outros não.

Da mesma forma reiteramos alguns pontos que foram levantados, como exemplo a prestação de contas da APOGLBTSP, que conforme nosso Estatuto, temos uma prestação de contas anual, a qual fazemos para as pessoas associadas, onde mostra onde os recursos foram aplicados na ONG, este ano está previsto para os próximos meses, tendo em vista a pandemia, e mesmo com a publicação em Jornal de grande circulação tivemos que adiar essa pauta. Lembramos também que os aportes da prefeitura não são repassados a ONG em dinheiro, apenas em serviços e infraestrutura administrados pela própria Prefeitura, como contrapartida prevista no TAC – (Termo de Ajuste de Conduta), assinado entre APOGLBT SP, Prefeitura e Ministério Público de SP, por conta das contrapartidas e geração de receita para o Município de São Paulo.

Nos últimos três anos toda a parte contábil da ONG está devidamente auditada por escritório de contabilidade credenciado, lançada nos livros fiscais e documentada para qualquer auditoria se necessário, e o qual após submetidas a aprovação pelos compliance das empresas parceiras, o que atesta mais uma vez que todos os documentos financeiros e fiscais estão em ordem, é o resultado do trabalho desenvolvido por essa gestão.

Também ressaltamos que a atual gestão trabalhou para liquidar vários processos e multas de gestões passadas, o que impossibilitou a ONG de realizar muitas ações e parcerias, e trabalhamos arduamente nestes três anos para organizar a parte administrativa e burocrática, que por esse motivo temos hoje uma gestão eficaz na qual temos conseguido manter a APOGLBT SP aberta, e mesmo com a Pandemia neste ano, ainda criamos e realizamos novas ações em parceria com as empresas que nos apoiaram na realização da ParadaSP ao Vivo e outras ações, e garantir os gastos com a manutenção da Sede, visto não termos um número suficiente de pessoas associadas para auxiliar no pagamento destes custos, inclusive a Diretoria paga a anuidade como Pessoas Associadas não estando isentos.

Sobre a ajuda as pessoas LGBT+ em situação de vulnerabilidade e a artistas, a APOGLBTSP, iniciou a dois meses a Campanha Parada Pela Solidariedade, onde até a presente data temos um cadastro com 200 pessoas que são atendidas com cestas básicas, kit de higiene, limpeza, e roupas e barracas, distribuímos mais de 2000 cestas básicas, 1000 cobertores, mais de 6000 refeições mês através da ajuda ao Projeto Seforas.

Além disso, a APOGLBTSP através da Live do Festival do Orgulho doou para outras ONGs recursos em dinheiro, para usarem em suas demandas, contemplamos as seguintes instituições: Casa Florescer 1 e 2, Família Stronger, Grupo Pela Vidda, Projeto Sóforas, ONG Arco Íris de Ribeirão Preto, Fórum Potiguar/RN, Comunidades indígenas de Iguape e Peruíbe, Parada LGBT de Itanhaém, Comunidade Cigana de Taubaté, e ainda continuamos a ajudar as pessoas. Todos os recursos aportados, seja em dinheiro ou produtos, ao final da ação será prestado contas.

Lembrando que essa ação quando foi criada, era para ajudar a comunidade LGBT+ logo no início da pandemia, e por um período definido.

A APOGLBT SP divulga amplamente através de suas redes sociais, para as pessoas ajudarem ou serem ajudadas, inclusive algumas artistas da noite e pessoas em situação de rua LGBT+ ou não, estão sendo auxiliadas.

Esperamos ter esclarecido todas as dúvidas e nos colocamos a disposição para outros esclarecimentos.

Importante esclarecer que como ativistas/militantes, temos tentando manter viva a Associação da Parada LGBT de São Paulo, e principalmente de uma forma organizada, transparente e honesta, onde cada um faz o seu melhor conforme nossas disponibilidades e oportunidades.

Att

Diretoria APOGLBT SP
www.paradasp.org.br

 


>> Aproveitando sua visita:

– Ajude a ONG APOGLBT SP, Associe-se!
– Nosso evento no Facebook para 2020 foi criado: ParadaSP 2020
– Curta as redes sociais da Parada LGBT de SP: Facebook / Twitter / Instagram

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é o jornalista (MTB 80753/SP) responsável pela assessoria de imprensa e comunicação da APOGLBT SP, ONG que realiza a maior Parada LGBT do mundo. Para a página de Imprensa, aqui. Contato com a Diretoria da ONG, aqui. Seja um Associado/a, aqui