Conheça Bibi (REDE), Candidata LGBTI+ Deputada Estadual

ELEIÇÕES 2018

Conheça as candidaturas LGBT por São Paulo nas eleições 2018

A Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, a ONG responsável pela maior Parada do Orgulho LGBT do mundo, dando continuidade ao tema da Parada LGBT 2018 “PODER PARA LGBTI+, NOSSO VOTO, NOSSA VOZ” traz para você eleitor e eleitora um Raio -X de quem são as pessoas LGBT candidatas a deputadas estaduais e federais pelo estado de São Paulo. O objetivo desta página Eleições 2018 é orientar a comunidade LGBTi+ da importância da escolha dos seus candidatos e candidatas para elegermos o maior número possível de representantes da nossa comunidade nesta eleição.

Se você é candidato ou candidata LGBTI+ e quiser ser divulgado nesta seção, entre em contato pelo e-mail paradasp@paradasp.org.br


Conheça Bibi (REDE), Candidata LGBTI+ Deputada Estadual

Nome que consta no registro eleitoral
Bibi

Partido Político que está Filiado
REDE – Candidata Deputada Estadual

Profissão:
Administradora

Qual é o seu envolvimento com o movimento social LGBT?
Sou lésbica e ativista.

O que já fez de concreto que tenha resultado em impacto positivo para a comunidade LGBT?
Cursos de empreendedorismo para a comunidade LGBTQIA

Como você vai fazer para conseguir apoio de modo a ter maioria no parlamento e, desta forma, aprovar projetos pró LGBTI+?
Os principais objetivos são aprovar a criminalização da LGBTQIfobia e trabalhar o sistema de cotas LGBT, sobretudo TRANS, o objetivo é mostrar números, uma vez que todos perdem, inclusive dinheiro, com a não inclusão.

Como pretende enfrentar as resistências que pode vir a ter na Casa Legislativa de bancadas conservadoras como a da Boi, Bala e da Bíblia?
Mostrando números, fatos e não me atendo a discussões ideológicas com este público, caso perceba que não funciona.

Se eleita ou eleito, pretende ter quantos funcionários no gabinete? Como será as escolhas delas/deles? Qual vai ser o critério de escolha dessas pessoas?
Minha meta é trabalhar com um gabinete enxuto e diverso, ter representatividade negra, trans, feminina, masculina.

Como pretende usar os recursos do mandato?
Contratando consultores e especialistas para os temas/pautas que desconheço.

Qual vai ser sua primeira medida se eleita/eleito?
Entender o cenário e a formação da ALESP para ver por qual caminho seguir e como abordar os temas LGBTQIA nas bancadas e partidos, visando conseguir a maior adesão possível .

Quais políticas LGBT pretende encampar? Como?
Criminalização da LGBTQIAfobia e cotas. mostrando como ambos funcionaram para a população negra e como isso é necessário para diminuir a violência e preconceito.

Com quais setores da sociedade e seus representantes pretende se aliar para conseguir maioria para aprovar leis que garantam os nossos direitos?
Com os representantes LGBTQIAs de outros partidos, ONG’s, Instituições e iniciativa privada..

Qual sua posição em relação à reforma da previdência? Justifique.
Acho necessária, porém precisa ser amplamente discutida.

Qual seu posicionamento em relação à reforma trabalhista? Justifique.
Precisamos de uma reforma trabalhista, porém a que foi feita precisa de ajustes no que tange a terceirização de atividade fim e direitos das gestantes, sobretudo.

Qual a sua posição em relação a legalização de algumas drogas e do aborto? Justifique.
Sou 100% a favor da descriminalização tanto das drogas quanto do aborto. o corpo é da mulher e o direito é dela, ela não pode ser punida por abortar. Quanto äs drogas, sou a favor tanto para uso recreativo quanto medicinal, regulamentando e inclusive taxando para reverter o imposto para tratamento de dependentes químicos.

O acesso a armas de fogo deve ser controlado com maior rigor pelo Estado? Justifique.
Deve ser proibido. O cidadão comum e de bem não deve nem precisa portar armas de fogo, a proteção e segurança são deveres do estado.

O aborto deve ser tratado como crime? Justifique.
Jamais. Respondido acima.

A maioridade penal deve ser reduzida para 16 anos? Justifique.
Não. Aos 16 anos ainda estamos em formação, enviar um menor infrator para a cadeia só piora o ciclo da criminalidade.

O consumo de maconha deve ser tratado como crime? Justifique.
Não. Respondido acima.

Os professores devem ter total liberdade para expressarem suas ideias e opiniões em sala de aula (sem nenhuma limitação colocada pelo Estado ou pelas famílias)? Justifique.
Sim. Livre expressão sempre em todos os níveis, inclusive isso dá ao aluno referências diversas para sua formação.

Você é a favor da pena de morte? Justifique.
Não. Pena de morte não resolve. presos precisam trabalhar e pagar pelo seu custo.

Site/link com mais informações:
https://www.facebook.com/bianca.oglouyan

Conheça outros candidatos/as aqui: http://paradasp.org.br/category/eleicoes-2018/

Se você é candidato ou candidata LGBTI+ e quiser ser divulgado nesta seção, entre em contato pelo e-mail paradasp@paradasp.org.br

 


>> Aproveitando sua visita:

– Ajude a ONG APOGLBT SP, Associe-se!
– Curta as redes sociais da Parada LGBT de SP: Facebook / Twitter / Instagram
– Participe também do evento oficial da Parada no Facebook: Parada do Orgulho LGBT de SP 2018

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é jornalista (MTB 80753/SP), gay, escritor premiado e responsável pela assessoria e comunicação da APOGLBT SP, ONG que realiza a maior Parada LGBT do mundo. Mais sobre Viana, aqui