Dia 8 de Março – Dia Internacional da Mulher

Em 1975, o dia 8 de março foi instituído como Dia Internacional da Mulher pelas Nações Unidas. Atualmente, como um dia de protestos por direitos ou de edulcorada celebração do feminino, a data é comemorada em mais de 100 países (sendo amplamente ignorada nos demais).

A ideia de uma celebração realizada todos os anos surgiu depois que o Partido Socialista da América organizou o dia da mulher em 20 de fevereiro de 1909 em Nova York: uma jornada de manifestação pela igualdade de direitos civis e em favor do voto feminino.

Durante as conferências de mulheres da Internacional Socialista em Copenhague, foi sugerido em 1910, por Clara Zetkin, que o Dia da Mulher passasse a ser celebrado todos os anos mas sem ter uma data específica.

A partir de 1913 as mulheres russas passaram a celebrar a data com manifestações realizadas no último domingo de fevereiro. Em 8 de março de 1917 (23 de fevereiro, no calendário juliano) organizou-se uma grande passeata de mulheres de forma protesto contra a carestia, o desemprego e a deterioração geral das condições de vida no país. Operários metalúrgicos acabaram se juntando à manifestação, que se estendeu por dias e acabou por precipitar a Revolução de 1917. Nos anos seguintes, o Dia da Mulher passou a ser comemorado naquela mesma data, pelo movimento socialista, na Rússia e em países do bloco soviético.

Claudia Regina – Presidente APOGLBT SP

Que o dia de hoje – e todos os outros dias – se tornem para todas as mulheres, independente de sua orientação sexual, um símbolo de luta, resistência e igualdade. Somos mulheres, somos guerreiras e nunca poderemos aceitar menos do que merecemos! Viva a mulher trabalhadora! Fim da Violência contra a mulher! Salário igual para Trabalho igual” (Claudia Regina – Presidenta da APOGLBT SP)

Fotos título: créditos Unsplash / Texto: pesquisa Wikipedia


>> Aproveitando sua visita:

– Ajude a ONG APOGLBT SP Associe-se!

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é o jornalista (MTB 80753/SP), escritor LGBT premiado e responsável pela assessoria de imprensa e comunicação da APOLLBT SP, ONG que realiza a maior Parada LGBT do mundo. Para a página de Imprensa, aqui. Contato com a Diretoria da ONG, aqui. Seja um Associado/a, aqui