Encontro de Organizações de Paradas LGBTI+ de São Paulo acontece em Dezembro

Programado para acontecer entre os dias 10 e 12 de Dezembro de 2018, Encontro de Organizações de Paradas LGBTI+ de São Paulo tem como objetivo dar visibilidade às organizações, chamar organizadores para pensar coletivamente em uma agenda de políticas LGBT nas paradas e unir esforços de estratégias de ação

Desde a primeira Parada LGBT brasileira organizada – em 1995 no Rio de Janeiro, o número de eventos se multiplica, com públicos que variam das centenas aos milhares e milhões, nas principais cidades do país. Os motivos que levam as pessoas a participar das Paradas são os mais diversos: dançar, encontrar amigos, se reunir, ocupar as ruas, demonstrar nossa força e coesão, fazer resistência, protestar, reivindicar direitos, celebrar a diversidade. Ao pensar na organização das Paradas, cada entidade busca atender essas e outras motivações.

As motivações são múltiplas e hoje é cada vez maior a importância de termos essas manifestações cada vez mais presentes entre nós. O Encontro de Organizações de Paradas LGBT do Estado de São Paulo foi pensado no sentido de encontrarmos juntos formas de nos apoiarmos mutuamente no sentido de estimular a continuidade e a permanência das Paradas LGBT no Brasil.

O público alvo do encontro são os organizadores de Paradas LGBT e a proposta do Encontro de Organizações de Paradas é dar visibilidade às organizações, chamar os organizadores para pensar coletivamente uma agenda de políticas LGBT nas paradas e unir esforços e estratégias de ação.

O primeiro Encontro estadual acontecerá em São Paulo e consistirá de mesas de debates, troca de experiências exitosas e de planos de ação para o enfrentamento dos problemas que sejam comuns a todos os organizadores.

PROGRAMAÇÃO

Segunda-feira 10 de dezembro
18h-22h Evento – 0. Recepção de participantes no hotel e credenciamento

Atividades: dar boas-vindas, apoiar check-in no hotel, confirmar inscrição, entregar crachá, kit do evento e vouchers para refeições, e orientar para início do evento no dia seguinte.
Objetivos: acompanhar check in, acolher e conferir lista de participantes. Credenciar todos os participantes e entregar material do evento.

Encontro do CRT x Paradas

Terça-feira 11 de dezembro
9h-9h30 Evento 1. Mesa de abertura
Atividades: exposição de falas.
Objetivos: apresentar evento e visões dos responsáveis e parceiros sobre importância do encontro.
Mesa: mestre de cerimônias, presidente da APOGLBT, Centro de Referência e Treinamento DST/AIDS – SP, Secretaria Municipal de Saúde, Coordenação de Políticas para a Diversidade Sexual de São Paulo, Unaids, ACGE, Museu da Diversidade.

Salas: auditório.
9h30-10h10 Evento 2. Somos parceiros
Atividades: apresentação dos atores: Paradas, GVE, Programas Municipais e Programa Estadual.
Objetivos: integração, parcerias e como fortalecer a convivência entre participantes.
Mesa: 1 Mediador 1 Programa Mun. do Interior (Piracicaba), 1 Programa Mun. da cidade de S. Paulo
Marcos Blum), 1 GVE (Zulmira), 1 CRT – SP, 1 APOGLBT (Almir), 1 Parada Interior, UNAIDS

10h10-12h Evento 3. Trabalho em Conjunto
Atividades: como trabalhar em conjunto: campanhas, ações.
Objetivos: integração, parcerias e convivência entre poder público x paradas.
Responsável:: 1 Agente de Prevenção + 1 Relator p/ cada sala.

12h-13h30 Almoço

13h30-14h10 Evento 4. Mesa Técnica: Prevenção Combinada, I=I, Prep, PEP
Atividades: Dados técnicos sobre Prevenção Combinada, I=I, Prep, PEP
Objetivos: Reforçar, atualizar e ampliar o conhecimento, fornecer dados atualizados aos participantes.
Mesa: 1 Agente de Prevenção.

14h10-16h30 Evento 5. As paradas como estratégia para a superação da epidemia de HIV/AIDS
Atividades: Apresentação relatórios do evento 3 para conhecimentos e propostas.
Objetivos: mostrar experiências de ações em HIV/AIDS em paradas, debater a importância de tais ações e saber como aperfeiçoá-las, PAN.
Mesa: Mediador/a, 1 Presidente de Parada, 1 Programa Mun, 1 GVE, 1 CRT-SP.

Encontro de Saúde/Prevenção em IST/AIDS da APOGLBT – SP
‘Prazer sim – Prevenção também’

18h00-20h30 Evento 6. ‘Prazer Sim Proteção também’
Atividades: Falas e Debates.
Objetivos: Reflexão e Conscientização da PREP, PEP, I = I e pessoas ‘vivendo’ c/ HIV/AIDS.
Mesa: mestre de cerimônias, presidente da APOGLBT, Centro de Referência e Treinamento DST/AIDs – SP, Secr. Municipal de Saúde, Coordenação de Políticas para a Diversidade Sexual de São Paulo, Unaids, ACGE.
Mediador: Dr Ricardo Vasconcelos, infectologista do Hospital das Clínicas da FMUSP.

20h30-21h Coffee break

Encontro de Organizações de Paradas LGBT do Estado de São Paulo

Quarta-feira 12 de dezembro

9h-9h30 Evento 7. Mesa de abertura
Atividades: Exposição e Falas.
Objetivos: apresentar evento e visões dos responsáveis e parceiros sobre importância do encontro.
Mesa: mestre de cerimônias, presidente da APOGLBT, Centro de Referência e Treinamento DST/AIDs – SP, Secr. Municipal de Saúde, Coordenação de Políticas para a Diversidade Sexual de São Paulo, Unaids, ACGE, Museu da Diversidade Sexual.

9h30-11h Evento 8. Direitos e deveres de manifestação do movimento LGBT: Garantias Constitucionais
Atividades: Falas, debate e redação de relatório com reconhecimentos e propostas.
Objetivos: Exposição de representantes do poder Estadual sobre suas visões e ações de apoio às marchas, e organizações de paradas exporem avaliações e propostas nessa área.
Mesa: Coordenador de Políticas para Diversidade Sexual, Cássio Rodrigo de Oliveira Silva, OAB, Secr.de Direitos Humanos e 1 organizações de parada.

11h-12h30 Evento 9. Marketing e Comunicação
Atividades: Falas e Exposição sobre comunicação e marketing nas Paradas LGBT.
Objetivos: Exposição, técnicas e estratégias em comunicação e marketing das Paradas LGBT.
Mesa: Museu da Diversidade (técnicas e aplicação) e 2 organizações de paradas.

12h30-13h30 Almoço

13h30-15h Evento 10. Oficinas – Captação de Recursos
Atividades: Falas, debate e redação de relatório com reconhecimentos e propostas.
Objetivos: Troca de experiências sobre captação de recursos e debate sobre como avançar nesse sentido.
Mesa: FDC (Fundação Dom Cabral) + 1 empresa patrocinadora (UBER, Microsoft).

15h – 16h30 Evento 11. Projetos Incentivados + Proac + Lei Rounet
Atividades: Oficina de projetos e oportunidades. Exemplos.
Objetivos: análise e construção de projetos.
Mesa: Luiz Mizukami- Secr. De Cultura do Estado de S. Paulo

16h30-17h Coffee break.

Atividade extras
• registros fotográfico/vídeos – para documentação oficial e para memória afetiva
• Estande de parceiros (Museu da Diversidade, InterPride, CRT – SP, Progr Munc)

Serviço:

Encontro de Organizações de Paradas LGBTI+ do Estado de São Paulo
Dia: de 10 à 12 de dezembro de 2018
Horário: 9h  Local: São Paulo, capital. Apenas para convidados/as. Mais informações paradasp@paradasp.org.br

Realização:
APOGLBT SP – Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo

Apoiadores:
Depto de Vigilância Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente
Transmissíveis, do HIV/Aids e das Hepatites Virais – Min. Da Saúde;
Secr. Especial de Direitos Humanos;
Centro de Referência e Treinamento DST/AIDS – SP;
Programa Municipal de DST/AIDS – Secretaria Municipal de Saúde;
Coordenação de Políticas para a Diversidade Sexual do Estado.de São Paulo;
ACGE – Assessoria de Cultura para Gêneros e Etnias, São Paulo;
Museu da Diversidade Sexual;
Fórum de ONGs Aids do Estado de São Paulo;
UNAIDS.

 


>> Aproveitando sua visita:

– Ajude a ONG APOGLBT SP, Associe-se!
– Curta as redes sociais da Parada LGBT de SP: Facebook / Twitter / Instagram
– Participe também do evento oficial da Parada no Facebook: Parada do Orgulho LGBT de SP 2018

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é jornalista (MTB 80753/SP), gay, escritor premiado e responsável pela assessoria e comunicação da APOGLBT SP, ONG que realiza a maior Parada LGBT do mundo. Mais sobre Viana, aqui