Escritor LGBT Kadu Lago lança nova edição do seu sucesso Confissões ao Mar no Museu da Língua Portuguesa

O romance Confissões ao Mar, de Kadu Lago, está de volta para emocionar aqueles que gostam de uma boa história. Há dez anos fora das prateleiras, Lago nos surpreende com essa deliciosa novidade: uma edição comemorativa de 20 anos do romance que a muitos emocionou no Brasil e conquistou alguns prêmios para o autor.

Agora com uma capa super conceitual, criada especialmente para o livro, pelo artista visual Sindri Mendes, e lançamento em nada mais nada menos que no Museu da língua Portuguesa, em São Paulo. É isso mesmo, Kadu fará uma festa fechada onde receberá convidados para celebrar os 20 anos da sua obra, no Museu da Língua Portuguesa.

Se você ainda leu Confissões ao Mar, essa é uma boa oportunidade para você conhecer a história de Mateus. Desde a infância até a fase adulta. Você verá que ninguém nasce pronto. E em muitas das vezes, o caminho é desafiador sim, e pode doer. Criado numa família com rígidos princípios religiosos, o menino passa sua infância entre a cidade de São Luís e a fazenda do pai, por quem tem enorme respeito, admiração e um amor sem tamanho. À medida que Mateus cresce, ele se confronta com dúvidas e culpa por sentir desejos que não consegue evitar. E opta por sufocar esses sentimentos, tentando viver dentro dos padrões estabelecidos por sua fé e família.

Porém, o destino se encarrega de mudar o rumo da história de Mateus, que, nos primeiros anos da sua maioridade, assume o comando dos negócios da família… mas essa não era a única surpresas que o destino tinha guardado para Mateus.

Durante uma viagem, Mateus conhece Alejandro, com quem inicia um relacionamento intenso, porém tem de escondê-lo dos amigos, da família, da namorada e, em alguns momentos, até de si mesmo. É justamente a partir daqui que Mateus descreve os seus momentos mais difíceis de superação, preconceito, solidão, amizade e da busca de si próprio.

Kadu Lago consegue descrever momentos psicológicos com intensidade e verossimilhança e desvela a psique de cada um dos personagens com muita propriedade. O relato de Mateus é realizado por Kadu com uma linguagem simples, porém elegante, com as doses corretas de lirismo e ironia. E com uma narrativa inteligente que consegue prender o leitor até as últimas páginas. Outras informações, visite https://www.kadulago.com.br/

Serviço:

19/02 – Confissões ao Mar no Museu da Língua Portuguesa
Para participar da festa no dia 19 de fevereiro, solicite um convite no inbox do instagram do autor: @kadulago
Das 19h às 23hs
Praça da Luz
São Paulo


>> Aproveitando sua visita:
– Ajude a ONG APOGLBT SP Associe-se!

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é o jornalista (MTB 80753/SP), escritor LGBT premiado e responsável pela assessoria de imprensa e comunicação da APOLGBT SP, ONG que realiza a maior Parada LGBT do mundo. Contato com a Diretoria da ONG, aqui.