Estudantes cobrem pichações homofóbicas com a bandeira do arco-íris

Sexta passada, 17,  alunos e voluntários da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), cobriram pichações homofóbicas feitas em um dos banheiros. A estudante de jornalismo Ivone Pita foi a idealizadora da ação.

Mensagens como ”Jesus cura o lesbianismo” foram cobertas com as cores do arco-íris graças a uma ação coletiva. Pita, em entrevista ao site Catraca Livre, explicou a importância desta iniciativa:

“A ideia surgindo, o apoio, a união para fazer acontecer, a gente pintando as portas, mais gente chegando para participar, depois tanta gente entrando nos banheiros para fazer a foto junto às portas e as comemorações, os comentários todos, tanta gente vindo falar comigo para dizer que nunca ficou tão feliz na ECO, que aquele se tornou outro lugar, que ao entrar no banheiro e ver cores tão familiares sentiram acolhimento!”

Essa ação, realizada em uma das dependências do campus, deu voz à todos os LGBTs que responderam com cartazes as ofensas denunciadas ao Centro Acadêmico.

“Vamos disputando espaços, significados e sentidos. Nós vamos dizendo que estamos aqui, sim, que esse mundo também é nosso, para nós e feito por nós. Eu queria abraçar cada pessoa que se sente contemplada pela ação. Quero caminhar com elas e que a gente faça muitas outras ações“, finalizou Ivone.

Veja as fotografias da ação compartilhadas por Ivone Pita:


>> Aproveitando sua visita:

– Ajude a ONG APOGLBT SP, Associe-se!
– Curta as redes sociais da Parada LGBT de SP: Facebook / Twitter / Instagram
– Participe também do evento oficial da Parada no Facebook: Parada do Orgulho LGBT de SP 2018

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é jornalista (MTB 80753/SP), gay, coach, escritor premiado e responsável pela assessoria e comunicação da APOGLBT SP, ONG que realiza a maior Parada LGBT do mundo. Conheça Viana aqui fabricioviana.com