Homenagem: CRD SP muda o nome para Brunna Valin

O Centro de Referencia e Defesa da Diversidade em São Paulo (CRD SP) passou a se chamar Centro de Referência a Diversidade Brunna Valin. O nome é uma homenagem à militante LGBT+  de São Paulo Brunna Valin que faleceu em 1 de junho de 2020.

Em texto muito bem redigido da Agência Aids:
Brunna era natural de Fernandópolis, cidade do noroeste paulista. Aos 15 anos foi morar em São José do Rio Preto,  onde se aproximou do Grupo de Amparo ao Doente de Aids (GADA), atuando como voluntária. Cursava Ciências Sociais e no movimento HIV/Aids, em 2009, atuou como orientadora socioeducativa no Centro de Referência e Defesa da Diversidade.
Brunna, como mulher trans, atuou em movimentos em todo estado de São Paulo. Esteve à frente do Grupo Pela Vidda de São Paulo e também foi vice-presidente do Conselho Municipal de Saúde de São Paulo. Brunna Valin era uma ativista travesti solidária e vigorosa. Sempre disponível a lutar pela construção de um mundo mais justo para população LGBTI, sobretudo para travestis e transexuais. Brunna nunca temeu enfrentar o mundo e as injustiças como travesti, pessoa vivendo com HIV e, nos últimos anos, enfrentando um câncer violento, ela não recuava e não desistiu.
Brunna não foi apenas um exemplo de militante dentro da comunidade LGBT+ brasileira, mas um exemplo de pessoa amada por muita gente.
São nestas pessoas que temos que nos espelhar para tentarmos sermos, a cada dia, uma versão melhor de nós mesmos. Esta é realmente uma homenagem linda e necessária.


>> Aproveitando sua visita:

– Ajude a ONG APOGLBT SP, Associe-se!
– Nosso evento no Facebook para 2020 foi criado: ParadaSP 2020
– Curta as redes sociais da Parada LGBT de SP: Facebook / Twitter / Instagram

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é o jornalista (MTB 80753/SP) responsável pela assessoria de imprensa e comunicação da APOGLBT SP, ONG que realiza a maior Parada LGBT do mundo. Para a página de Imprensa, aqui. Contato com a Diretoria da ONG, aqui. Seja um Associado/a, aqui