#Homofobia: Enfermeiro é morto na frente da filha de um ano em São Gonçalo




Também nosso Twtiter e Facebook

A polícia investiga a morte de um enfermeiro em São Gonçalo/RJ. Jorge Patrício de Araújo, de 37 anos, trabalhava no hospital Azevedo Lima em Niterói e foi assassinado dentro da própria casa, na frente da filha de um ano.

Amigos mais próximos acreditam que Jorge foi vítima de homofobia, pois ele era casado com um homem e, além disso, era uma pessoa tranquila, sem inimigos e havia acabado de adotar a criança.

A vítima foi socorrida por vizinhos e levada para o hospital ainda com vida. Araújo teria dito que um homem encapuzado invadiu sua casa, o agrediu e em seguida começou a desferir golpes de faca na barriga e pescoço.

O enfermeiro foi levado ainda com vida para o hospital mas não resistiu. A DH (Divisão de Homicídios) de Niterói investiga o caso e uma nova perícia foi realizada para encontrar o autor do crime.


>> Aproveitando sua visita:

– Ajude a ONG APOGLBT SP, Associe-se!
– Curta as redes sociais da Parada LGBT de SP: Facebook / Twitter / Instagram
– Participe também do evento oficial da Parada no Facebook: Parada do Orgulho LGBT de SP 2018

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é jornalista (MTB 80753/SP), gay, escritor premiado e responsável pela assessoria e comunicação da APOGLBT SP, ONG responsável pela maior Parada LGBT do mundo. Mais sobre Viana, aqui



Deixe uma resposta

um × 5 =