Maioria do STF vota a favor da criminalização da LGBTfobia no Brasil!

O Supremo Tribunal Federal (STF) votou nesta quinta-feira (23) a favor da criminalização da LGBTfobia. Um dia depois do Senado ter avançado em um projeto de lei sobre o tema.

Por 6 votos a favor, STF equipara a LGBTfobia aos crimes de racismo. Como o julgamento não terminou, pois faltam ainda a votação de mais 5 ministros, a próxima sessão está marcada para o dia 5 de Junho.

Os seis magistrados que votaram pela criminalização da LGBTIfobia foram Edson Fachi, Alexandre de Moraes , Rosa Weber, Luiz Fux, Celso de Mello e Luís Roberto Barroso.

Na sessão desta quinta, a ministra Rosa Weber que também votou a favor, disse que “a palavra se impõe, e não o silêncio”. Logo em seguida o ministro Luiz Fux, que também votou a favor, afirmou “Delitos homofóbico são tão alarmantes quanto a violência física”. “Depois do Holocausto, jamais se imaginou que um ser humano poderia ser alvo dessa discriminação e violência”, completou.

Caso tenha perdido todas as votações, recomendamos assistir a de Celso de Mello no vídeo deste link. Pois ele traça um resumo de toda a LGBTfobia sofrida pela comunidade, além de seu histórico. O vídeo é longo mas vale a pena.

Embora a maioria, não se pode afirmar ainda que o STF votou contra a LGBTfobia. Isso só pode ser dito após o término do julgamento e com o voto dos 5 ministros restantes.

Mesmo assim, a vitória já é comemorada por LGBTs de todo o Brasil.

 

 


>> Aproveitando sua visita:

– Ajude a ONG APOGLBT SP, Associe-se!
– Curta as redes sociais da Parada LGBT de SP: Facebook / Twitter / Instagram
– Participe também do evento oficial da Parada no Facebook: Parada do Orgulho LGBT de SP 2018

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é jornalista (MTB 80753/SP), gay, coach, escritor premiado e responsável pela assessoria e comunicação da APOGLBT SP, ONG que realiza a maior Parada LGBT do mundo. Conheça Viana aqui fabricioviana.com