Mais de 20 livros LGBTs para você ler nestas férias! Aproveite!

Felizmente hoje temos uma vasta produção de livros com temática LGBT. Sendo assim, impossível citar todas as boas obras. Aqui estão algumas sugestões. Caso tenha mais, sinta-se a vontade para comentar no campo de comentários ao final desta página. Boa leitura!

Aquele dia junto ao mar / Karina Dias: O livro companha a tumultuada história de amor de Duda, uma estudante de educação física que fica encantada por uma morena belíssima chamada Gabriela. Sem querer ela descobre, no decorrer de sua tentativa de sedução, que a moça é uma garota de programa complicada e cheia de más companhias. Carioquíssima como a autora, a história se desenrola entre Copacabana e Santa Teresa, com todo o charme e os perigos da Cidade Maravilhosa, e pega forte no coração. E na libido…

Bola de Três / Luíza Carolina Silva: Quando Arthur ouviu o boato que circulava pelo colégio, Davi entrou pela primeira vez em seu universo perceptível. Estavam na mesma turma desde o primeiro ano do ensino médio, mas nunca tinha sequer escutado sua voz, pois viviam em mundos praticamente opostos: Arthur era um dos melhores jogadores do time de basquete do colégio, extrovertido e carismático, o típico garoto popular que estava sempre rodeado de amigos; Davi era o garoto quieto, distante e super inteligente que tirava as maiores notas da turma e era amado por todos os professores. E esse garoto tão diferente de Arthur estava supostamente apaixonado por ele, segundo o tal boato, que parecia se tornar mais verdadeiro a cada aula de educação física: quando estavam em quadra, Davi não tirava os olhos de Arthur nem por um segundo.

Brotheragem / Fabricio Viana. São 19 contos eróticos gays com 15 autores fantásticos. Sétimo livro que leva o nome do blogueiro, escritor e life coach Fabrício Viana. Conta com a participação de Alberto de Avyz, Cedric Constance, F.co Roque M.N., Guilherme Junqueira, Hugo Luminato, Isaac de São Borja, Luke Marceel, Nato Paixão Matos, Oscar Borges, Pastorelli, Rodrigo Dantas, Sérgio Viula, Ton Cordeiro e @MeuViadoFavorito

Conectadas / Clara Alves: Raíssa e Ayla se conheceram jogando Feéricos, um dos games mais populares do momento, e não se desgrudaram mais ― pelo menos virtualmente. Ayla sente que, com Raíssa, finalmente pode ser ela mesma. Raíssa, por sua vez, encontra em Ayla uma conexão que nunca teve com ninguém. Só tem um “pequeno” problema: Raíssa joga com um avatar masculino, então Ayla não sabe que está conversando com outra menina. Quanto mais as duas se envolvem, mais culpa Raíssa sente.

Devassos no Paraíso: A homossexualidade no Brasil, da colônia à atualidade / João Silvério Trevisan: Num frutífero diálogo com diversos campos de conhecimento e expressões de nossa cultura — cinema, teatro, política, história, medicina, psicologia, direito, literatura, artes plásticas etc. —, João Silvério Trevisan realiza um estudo pioneiro sobre a homoafetividade no Brasil. Considerado uma referência, Devassos no Paraíso atravessou gerações, provocou intensa interlocução com a comunidade LGBT e influenciou desde ações emancipatórias até pesquisas sobre gênero e sexualidade. Agora, esse monumental trabalho chega à sua quarta edição trazendo novos capítulos, imagens e texto atualizado sobre as lutas e conquistas dos direitos LGBT ocorridas no século XXI.

Ditadura e homossexualidade. Repressão, resistência e a busca da verdade / James N. Green e Renan Quinalha: O objetivo central do livro é contribuir para uma análise interdisciplinar das relações entre a ditadura brasileira (1964-1985) e as várias formas de homossexualidades, hoje mais apuradas na sigla LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros). Em especial, pretende-se discutir de que maneiras a ditadura dificultou tanto os modos de vida de gays, lésbicas e pessoas trans quanto a afirmação do movimento LGBT no Brasil durante os anos 1960, 70 e 80.

Duas Mulheres Sozinhas e outros pequenos contos para não dormir no ponto / Diedra Roiz: Uma coletânea de contos que narram a existência e a experiência de mulheres lésbicas em diferentes contextos e situações. Vivências únicas, intensas, porém muitas vezes invisíveis. A leitura as revela.

Enquanto eu não te encontro / Pedro Rhuas: Em seu livro de estreia, Pedro Rhuas traz uma história sobre amor à primeira vista, encontros e desencontros, cultura nordestina, música pop e drag queens.

Eu, travesti: Memórias de Luísa Marilac / Luísa Marilac e Nana Queiroz: Luísa Marilac nasceu em Minas Gerais e assumiu-se travesti aos 17 anos. Além dos tradicionais traumas associados à transição de gênero em uma família conservadora e de classe baixa, levou sete facadas aos 16 anos, foi vítima de tráfico sexual na Europa, prostituiu-se, foi estuprada e presa mais de uma vez. Alçou-se à fama depois que viralizou no YouTube um vídeo seu com o bordão “E disseram que eu estava na pior”.

Feitos de Sol: Um amor capaz de incendiar o mundo / Vinícius Grossos: Final da década de 90… Cícero é um nerd de quinze anos, fã de quadrinhos e que acredita que o mundo vai acabar na virada de 1999, por causa do bug do milênio ― quando os computadores de todo o planeta iriam se descontrolar por não terem sido programados para entender a mudança das datas. Hoje pode parecer loucura, mas muita gente acreditou nesse risco. E ele não estava sozinho. Na busca pela última edição da revista do seu herói favorito, ele conhece Vicente, um garoto de família religiosa com quem ele logo se identifica. Vicente também acredita no fim do mundo, mas por outro motivo: o Apocalipse. Com suas diferenças, crenças e afinidades, Cícero e Vicente vão juntos desbravar um mundo além do que conheciam e, no caminho, descobrir mais sobre si mesmos. Dois jovens com histórias de vida cheias de adversidades e reviravoltas, numa época em que tudo era ainda mais complicado… É quando aparece, sem avisar, o amor…

História do Movimento LGBT no Brasil / James N Green: O longo processo de transição política desde a ditadura no Brasil, foi marcado por uma crescente busca de visibilidade e cidadania. Diversos movimentos sociais e organizações da sociedade civil desempenharam um papel fundamental na mudança de regime político e na elaboração da nova Constituição, lutando por liberdades públicas, participação política, justiça econômica e reconhecimento de suas identidades.

Julia e Sara: amor entre mulheres / Karina Dias: Este conto faz parte da premiada obra Orgias Literárias da Tribo. A autora é Karina Dias. Narra a história apaixonante entre Julia e Sara, mulheres que iniciam um contato por telefone, acabam se conhecendo, trocando experiências e, quando percebem, estão perdidamente apaixonadas uma pela outra. Uma história linda, narrada com muito amor e paixão por Karina, escritora assumidamente lésbica com vários livros premiados.

Seis Balas num buraco só: A crise do Masculino / João Silvério Trevisan: A crise da masculinidade é moderna, mas não é nova. Sua configuração, ao longo de séculos, transformou-se em um nó cego, reforçado por sérias contradições. A constante defesa do projeto do “homem ideal” explica os episódios de abuso de poder, feminicídio, homofobia e intolerância majoritariamente cometidos por elites masculinas hegemônicas, que resistem a um ordenamento social mais diverso e igualitário.

Theus: Do fogo à busca de si mesmo / Fabrício Viana:  A história narra a vida do jovem Junior, também conhecido como “Theus” por causa de seu estranho nome “Prometheus”, e a busca inconsciente por um grande amor. Começa exatamente em uma balada gay no centro da capital de São Paulo. Porém, não é de lá que vem toda a história. Junior passou por poucas e boas. Ele morava no Interior. Foi na roça que ele conheceu Ronaldo, começou a ter relações com ele e foi pego em flagrante por seu pai que, sem saber o que fazer, o internou em uma fazenda que prometia “curar homossexuais” em BH. Parece surreal? Não, estes lugares ainda existem! E são muitos! Junior ficou lá por vários meses seguindo uma rígida rotina religiosa. Mas algo estranho aconteceu. Algo tão estranho que fez Junior fugir desesperadamente, pegar a primeira carona na estrada e vim parar na capital paulista, bem na Praça da República. Sem ter para onde ir ou dormir, Junior conhece Gabriel, seu anjo, e sua namorada Michele. E é aqui que uma segunda história começa. Sua nova vida. Sua nova família. Junior, que desde o início buscava seu grande amor, até mesmo dos pais, finalmente o encontra. Talvez ele estivesse o tempo todo ao seu lado. Talvez não. O que aconteceu? Seria tarde demais? O que significavam aqueles códigos? Números aleatórios espalhados na capa e por todo o livro? A revelação é surpreendente e vai abalar as estruturas de qualquer leitor. Afinal, não tem como esquecer a mais bela, sensível e autêntica declaração de amor: “Te amo, Junior. Sempre te amarei!“.

Muito Além do Arco-Íris – Amor, Sexo e Relacionamentos na Terapia Homoafetiva / Klecius Borges: Klecius Borges é um dos pioneiros na aplicação da terapia afirmativa no Brasil. Essa modalidade psicoterápica se ocupa especificamente de questões comuns enfrentadas por gays, lésbicas e bissexuais, que não costumam encontrar referências ou representações sobre a natureza de seus relacionamentos. Neste livro, Klecius faz uma seleção de casos e aborda assuntos como autoaceitação, visibilidade social, homofobia e preconceito. Partindo de uma perspectiva não heteronormativa, ele convida o leitor a refletir sobre os dilemas e os prazeres que permeiam os relacionamentos homoafetivos. Mais que isso, abre caminhos para a autorreflexão e a transposição de barreiras na busca de uma vida mais equilibrada e feliz.

O Armário – Vida e Pensamento do Desejo Proibido / Fabricio Viana:  Livro sobre a homossexualidade e os processos psíquicos que envolvem a “entrada” e a “saída do armário”. Fabrício Viana é bacharel em psicologia e em 2006 sentiu a necessidade do mercado ter um livro que falasse sobre a homossexualidade de forma simples e prática, onde pais, mães, psicólogos, pedagogos, professores e diversos profissionais pudessem entender como é formado o preconceito, a condenação religiosa, a condenação científica e outros conceitos importantíssimos sobre esse tema ainda polêmico.

O infinito em duas volta / Diedra Roiz: Quantos anos você tinha em 1988? Carla e Julia tinham 17 e juntas descobriram o amor, o sexo e a paixão entre duas mulheres, em uma época em que não só não se falava sobre isso como quase não se tinha informação alguma. Mas os sonhos de Julia eram incompatíveis com as cobranças de Carla. Será possível recuperar o primeiro amor perdido vinte e cinco anos depois?

O príncipe; o mocinho ou o herói podem ser gays / Roberto Muniz Dias: Lidar com a diversidade sexual; sob o ponto de vista da orientação sexual; é matéria obrigatória na sala de aula. O tema ainda é um tabu; vez que esta prática é claramente tímida dentro da escola. Infelizmente; não existe ainda uma política centralizadora desses assuntos.

O quarto de Giovanni / James Baldwin: Lançado em 1956, o segundo romance de James Baldwin é uma obra-prima da literatura americana. Com pinceladas autobiográficas, o livro trata de uma relação bissexual ao acompanhar David, um jovem americano em Paris à espera de sua namorada, Hella, que por sua vez está na Espanha. Enquanto ela pondera se deve ou não se casar com David, ele conhece Giovanni, um garçom italiano por quem se apaixona.

Orgias Literárias da Tribo / Fabrício Viana: Vencedor de dois prêmios literários em 2015, o livro Orgias Literárias da Tribo é uma coletânea de textos diversos que representam o dia a dia, desejos e sentimentos da cultura LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros). Foi idealizada pelo escritor e bacharel em psicologia Fabrício Viana que, durante 30 dias, recebeu inscrições e textos de vários autores para a sua publicação. Os escolhidos são Caio Gomez, Evertton Henrique, Heller de Paula, Karina Dias, Laris Neal, Marina Rodrigues, Meggie M., Oliver Lebruter, Paula Guedes e Raphael Pagotto. Orgias Literárias conta ainda com a participação especial de Ben Oliveira. O livro é dedicado à APOGLBT (a ONG que realiza a maior parada gay do mundo) e também a outras ONGs que lutam pelos direitos LGBTs. Você vai rir, chorar e se emocionar com a diversificação de textos e autores.

Um milhão de finais felizes / Vitor Martins: Jonas não sabe muito bem o que fazer da vida. Entre suas leituras e ideias para livros anotadas em um caderninho de bolso, ele precisa dar conta de seus turnos no Rocket Café e ainda lidar com o conservadorismo de seus pais. Sua mãe alimenta a esperança de que ele volte a frequentar a igreja, e seu pai não faz muito por ele além de trazer problemas. Mas é quando conhece Arthur, um belo garoto de barba ruiva, que Jonas passa a questionar por quanto tempo conseguirá viver sob as expectativas de seus pais, fingindo ser uma pessoa diferente de quem é de verdade.

Uma cama quebrada / Roberto Muniz Dias: Três desejos a procura de uma cama. Um sonho para cada homem. Três sexos digladiam com a perda. Uma voz perdida no silêncio. Três xícaras sobre o caminho de mesa. Um conceito de amor divido.

Ursos Perversos. Uma coletânea de Contos Pesados / Fabricio Viana: “Ursos”, dentro da comunidade LGBT são homens gays grandes, peludos e/ou barbados. Se você gosta de literatura erótica de boa qualidade e de contos eróticos gays que irão fazer você se arrepiar todo, leia Ursos Perversos. São 14 contos diagramados em 120 páginas de pura imaginação e prazer (destes, 6 contos pertencem à Alberto de Avyz, Paulo Sérgio Moraes, Roberto Maty, Sérgio Viula, Tony Goes e Vitor Paulino, com ilustração de Hokin Bear).

Vermelho, branco e sangue azul / Casey McQuiston: Quando sua mãe foi eleita presidenta dos Estados Unidos, Alex Claremont-Diaz se tornou o novo queridinho da mídia norte-americana. Bonito, carismático e com personalidade forte, Alex tem tudo para seguir os passos de seus pais e conquistar uma carreira na política, como tanto deseja. Mas quando sua família é convidada para o casamento real do príncipe britânico Philip, Alex tem que encarar o seu primeiro desafio diplomático: lidar com Henry, irmão mais novo de Philip, o príncipe mais adorado do mundo, com quem ele é constantemente comparado ― e que ele não suporta.


>> Aproveitando sua visita:

– Receba notícias em 1ª mão, entre no grupo do TELEGRAM!
– Ajude a ONG APOGLBT SP Associe-se!

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é o jornalista (MTB 80753/SP), escritor LGBT premiado e responsável pela assessoria de imprensa e comunicação da APOLGBT SP, ONG que realiza a maior Parada LGBT do mundo. Para a página de Imprensa, aqui. Contato com a Diretoria da ONG, aqui. Seja um Associado/a, aqui