Masculinidades de homens gays, trans e pansexuais são parte de exposição MACHO.cados

A exposição fotográfica MACHO.cados, produto de edital de artes visuais da Lei Aldir Blanc em Goiás em 2021/2, teve seu lançamento presencial realizado na cidade de Alto Paraíso de Goiás nesta sexta (18).

Provocadora do status quo da masculinidade hegemônica, a exposição, segundo Melissa Maurer ꟷ idealizadora do projeto, fotógrafa e artivista nascida no DF e residente há 18 anos na Chapada dos Veadeiros ꟷ, objetiva retratar e dar voz, por meio de fotografias e depoimentos, a masculinidades vividas e pensadas por homens gays, homens pansexuais e homens transexuais, a fim de incitar sensíveis, profundas e educativas reflexões sobre estruturas que constroem e mantêm os machismos, tão fortemente danosos ao meio social, e as masculinidades, principalmente tendo em vista a sobreposição, em nossa realidade social, de um modelo hegemônico e visivelmente tóxico, imposto como possibilidade única de expressão do masculino em nossa sociedade.

A partir de reflexões sobre o machismo estrutural, e, portanto, de seu próprio machismo, a fotógrafa, que comumente trabalha com corpos femininos, convidou 20 participantes para o projeto em que, além das fotografias, haverá roda de conversa e disponibilização dos relatos escritos dos integrantes sobre os impactos dos machismos em suas existências.

Para saber mais acesse as redes da Fotógrafa @melmelissamaurerwww.melissamaurer.com.br


>> Aproveitando sua visita:
– Ajude a ONG APOGLBT SP Associe-se!

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é o jornalista (MTB 80753/SP), escritor LGBT premiado e responsável pela assessoria de imprensa e comunicação da APOLGBT SP, ONG que realiza a maior Parada LGBT do mundo. Contato com a Diretoria da ONG, aqui.