Movimento Social LGBT publica carta aberta sobre a Coordenação de Políticas LGBT de SP

Texto abaixo foi escrito e assinado pelas ONGs, coletivos e militantes independentes que assinam abaixo. Leia, divulgue e compartilhe!

 

“Recentemente a Secretária de Direitos Humanos, Dra. Eloísa Arruda realizou uma troca na Coordenação de Políticas LGBT que era comandada pelo Ivan Batista e passou a ter Marcos Freitas como novo coordenador.

Todavia passado quase 1 mês, a troca ainda não foi ratificada por meio de publicação no Diário Oficial.

Diante da demora, o movimento social LGBT tem cobrado para que o Prefeito Bruno Covas oficialize e respeite a decisão tomada pela Secretária de Direitos Humanos, Dra. Eloísa Arruda, para substituição do coordenador de políticas LGBT, descidão esta que vai de encontro aos anseios do movimento LGBT.

Já protocolamos um pedido de reunião com o Prefeito e até o momento não fomos ouvidos, o que mostra o distanciamento da gestão no diálogo com a sociedade civil.

Por isso, escrevemos uma carta nos manifestando sobre a situação:

Nós, do Movimento Social Organizado, viemos a público manifestar nosso apoio pela escolha do ativista Marcos Freitas como Coordenador de Políticas LGBTI, da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania e também manifestar a nossa indignação com o machismo e a falta de respeito contra uma autoridade constituída por uma mulher, Dra. Eloísa Arruda, sendo atropelada em detrimento de um grupo minoritário e sem representatividade no movimento social.

Também repudiamos a forma na qual fomos ignorados pelo Sr. Prefeito Bruno Covas, não dando devolutiva ao nosso pedido, enviado para o e-mail pessoal e institucional do Sr. Prefeito, comunicação que também foi enviada por aplicativo de mensagem e protocolada na Prefeitura de São Paulo.

Somos contrários ao retorno do antigo coordenador, por acreditarmos que é primordial que os diálogos entre a Coordenação e a sociedade civil sejam constantes e, infelizmente, nos dois anos anteriores essa comunicação foi prejudicada em diversos momentos em razão da ingerência por parte do órgão público municipal durante processos de construção coletiva que caberiam à sociedade civil definir e não à Coordenadoria.

Acreditamos que a escolha do novo coordenador é assertiva por ser um nome que não atua apenas nas esferas partidárias, mas também no Movimento Social. O novo coordenador passou pelo Conselho Estadual dos Direitos da População LGBT, sendo o segundo mais votado do Estado e construiu uma militância suprapartidária em diversos espaços coletivos do Movimento LGBT.

As entidades e coletivos suprapartidários e apartidários que assinam conjuntamente esta carta, solicitam ao Prefeito Bruno Covas uma audiência para tratarmos de pautas coletivas do Movimento e assim inaugurarmos um período de diálogos permanentes e não autoritários com a Prefeitura de São Paulo.

ABRAFH – Associação Brasileira de Famílias Homotransafetivas
Associação Mães pela Diversidade
APOGLBT SP – Associação da Parada do Orgulho LGBT
Clovis Casemiro – Coordenador da Associação Internacional de Turismo LGBT – IGLTA
Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência
Consulado das Famílias
Diversa Cultura e Arte – DAC
Família Braction
Família d’ Matthah
Família Durell SP
Família Mad Queen
Família Mó chavão
Família Smorffets
Família Stronger
GADVS – Grupo de Advogados pela Diversidade Sexual e de Gênero
GAMES (Government Affairs, Media, Entrepreneurs & Supporters)
Grupo Pela Vidda São Paulo
Heitor Werneck
IBRAT – Instituto Brasileiro de Transmasculinidades
Instituto Omindaré
Ivone de Oliveira – Blog Gata de Rodas
ONG Banda do Fuxico
Matheus – Portal Menino Gay
Pedra no Sapato
Salete Campari”


>> Aproveitando sua visita:

– Ajude a ONG APOGLBT SP, Associe-se!
– Curta as redes sociais da Parada LGBT de SP: Facebook / Twitter / Instagram
– Participe também do evento oficial da Parada no Facebook: Parada do Orgulho LGBT de SP 2018

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é jornalista (MTB 80753/SP), gay, escritor premiado e responsável pela assessoria e comunicação da APOGLBT SP, ONG que realiza a maior Parada LGBT do mundo. Mais sobre Viana, aqui