Museu da Diversidade Sexual para o palacete Joaquim Franco de Mello, na Avenida Paulista?

Reposted from @ericamalunguinho no Instagram @ParadaSP:

Até quando o governo do estado de São Paulo irá ignorar a destinação do Museu da Diversidade Sexual para o palacete Joaquim Franco de Mello, na Avenida Paulista?

Idealizado como dispositivo de valorização da diversidade sexual na construção social de nosso país, o Museu da Diversidade foi instituído no ano de 2012, tendo sido uma demanda histórica do Movimento LGBTI+ paulista. Hoje, o Museu ocupa parte do mezanino da Estação República do metrô, espaço que claramente não suporta o imenso portfólio da comunidade LGBTI+, assim como a grande demanda de visitas às suas dependências.

Por qual motivo um Museu tão importante está sediado em um espaço que não permite que as histórias das pessoas LGBTI+ sejam contadas de maneira adequada? O que o governador tem feito para reverter essa situação, uma vez que promessas públicas foram feitas desde 2014?

Me somo às organizações como a @paradasp e @artigo5quinto e defendo que é preciso ter um espaço físico para servir de abrigo ao Museu da Diversidade Sexual. Sem dúvidas, seria uma vitória importante para toda a sociedade. A história e cultura LGBT+ é parte importante para o entendimento das relações sociais uma vez que constroem a diversidade presente nas humanidades.

Por isso, o Palacete Joaquim Franco de Mello, localizado na Avenida Paulista, faz jus a isso, tanto pelo fato de possuir uma estrutura adequada quanto por ser um espaço de notoriedade, visto que recebe anualmente a maior parada LGBTI+ do mundo.

#ericamalunguinho #LGBT #alternanciadepoder #reintegracaodeposse #MuseuDaDiversidade


>> Aproveitando sua visita:

– Ajude a ONG APOGLBT SP Associe-se!

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é o jornalista (MTB 80753/SP), escritor LGBT premiado e responsável pela assessoria de imprensa e comunicação da APOLGBT SP, ONG que realiza a maior Parada LGBT do mundo. Para a página de Imprensa, aqui. Contato com a Diretoria da ONG, aqui. Seja um Associado/a, aqui