Nazistas invadem Seminário que discutia Crime de Ódio contra LGBTI+ nas eleições 2020

Hoje (Sexta, 15/10/2020), 18h30, na após abertura do Seminário Live de Seminário “Diálogos para enfrentar as desinformações, notícias falsas e discurso de ódio nas eleições municipais”, evento que faz parte do Programa Voto Com Orgulho da Aliança Nacional LGBTI+, foi invadido por hackers com imagens e mensagens nazistas, discriminatórias e pornográficas. Entidade fará nova edição do seminário na quinta-feira, dia 22 de outubro.

Logo após a abertura do Seminário, houve uma grande invasão do seminário quando abríamos a segunda mesa sobre a “Legislação Eleitoral e o Enfrentamento as Desinformações, Notícias Falsas e Discursos de Ódio contra LGBTI+”.

Com imagens de suástica nazista, saudação nazista, vídeo queimando a bandeira LGBTI+, imagens pornográficas, até de sexo oral e a mensagem “É necessário que eu deva morrer pelo meu povo, mas meu espirito se levantará da sepultura e o mundo saberá que eu estava certo”, Adolf Hitler

Uma comissão de advogadas e advogados – formado por Marcel Jerônimo, Adriel Ronan, Carlos Nicodemos, Dandara Rudsan, Amanda Balisa e Patrícia Mannaro foi constituída para oferecer suporte a entidade nacional.

A Aliança Nacional LGBTI+ fará nesta sexta registro de ocorrência na Polícia Federal, comunicado ao Ministério Público Federal Eleitoral e as pessoas participantes farão registro de ocorrência nas Delegacias de Crime da Internet da Polícia Civil nos Estados.

Para Toni Reis, presidente da Aliança Nacional LGBTI+ “divulgar os símbolos nazistas é crime de racismo! Conforme artigo 20, da Lei 7716 de 1989, parágrafo primeiro afirma que é crime ´fabricar comercializar, distribuir ou veicular símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propagandas que utilizem a cruz suástica ou gamada para fins de divulgação do nazismo’. Com a decisão do STF que considerou a LGBTIFOBIA como crime de racismo, não podemos aceitar esse ataque racista e discriminatório. A liberdade de expressão precisa ser garantida e o sistema de segurança e justiça precisam atuar no caso. O ataque que sofremos é uma grave violação da agenda democrática no Brasil”.

Cláudio Nascimento, Diretor de Políticas Públicas da Aliança Nacional LGBTI+ e Coordenador do Seminário, “ficamos chocados com esse ataque as liberdades democráticas, de apologia ao discurso de ódio, a LGBTIfobia e a propaganda nazista. Estão fazendo isso nas lives de feministas, dos povos pretos e contra nós LGBTI+. Os órgãos da polícia e da justiça precisam agir para coibir crimes de ódio e ataques as liberdades democráticas e aos direitos humanos. O movimento LGBTI no Brasil há mais de quatro décadas vem sofrendo diversos ataques, mas esta perseguição não vai nos esmorecer, pelo contrário, seguiremos na luta pela cidadania LGBTI+ e contra o nazismo.”

O Seminário contava com a participação de diversas pessoas especialistas no tema, que estavam divididas em 03 mesas de debates como Cláudio Nascimento, diretor de políticas públicas da Aliança Nacional LGBTI+ e coordenador do Programa Voto Com Orgulho; ✓Marcel Jerônimo, coordenador jurídico da Aliança Nacional LGBTI+; ✓Rafaelly Wiest, diretora administrativa da Aliança Nacional LGBTI+; ✓Patrícia Mannaro, diretora-secretária geral da Aliança Nacional LGBTI+ e ✓Toni Reis, presidente da Aliança Nacional LGBTI+ e Gregory Rodrigues, Coordenador de Comunicação da Aliança Nacional LGBTI+, ✓Eneida Desirré – mestre e doutora em Direito do Estado pela UFPR e professora da graduação e pós-graduação em Direito da UFPR – Universidade Federal do Paraná, ✓Giovana Cambrone, advogada e vice-presidente da Comissão de Diversidade Sexual e de Gênero da OAB-RJ, ✓Carlos Nicodemos, advogado e especialista em Direitos Humanos, colaborador do Grupo Arco-Iris de Cidadania LGBTI+, Marcel Jerônimo, advogado e coordenador jurídico da Aliança Nacional LGBTI+, ✓Adriel Ronan, Advogado e coordenador da Central de Denúncias da Aliança Nacional LGBTI+, ✓Victoria Régia da Silva, repórter da Gênero e Número e Representante da Organização no TretAqui.org; ✓Maria Luiza Freire, Coordenadora da Fundação Cidadania Inteligente no Brasil e integrante da ONG Me Representa; ✓Rafael Aguiar, advogado e doutorando em direito pela UNB- Universidade Federal de Brasília e Dandara Rudsan – Ativista trans, afroassessora de advocacy, projetos e formação e colaboradora da Área Jurídica da Aliança Nacional LGBTI+.

Após o ataque de hoje, o Seminário “Diálogos para o enfrentamento das desinformações, notícias falsas e discursos de ódio” do Programa Voto com Orgulho da Aliança Nacional LGBTI+ será realizado no dia 22 de outubro, as 18h, com mais rigor na segurança digital e será exibido na Facebook da Aliança Nacional LGBTI+ e de entidades parceiras. As pessoas que quiserem participar do seminário deverá se inscrever no link: https://forms.gle/acEQEqDZ6CV9LKcW8

A Aliança Nacional LGBTI+ conta com uma Central de Denúncias que no período eleitoral está voltada a receber denúncias de desinformações, notícias falsas e discursos de ódio contra candidaturas LGBTI+ e pessoas aliadas e contra a nossa a agenda dos direitos da População LGBTI+. O link da Central de Denuncias é: https://app.pipefy.com/public/form/ttOJ1Q1u


>> Aproveitando sua visita:

– Ajude a ONG APOGLBT SP, Associe-se!
– Nosso evento no Facebook para 2020 foi criado: ParadaSP 2020
– Curta as redes sociais da Parada LGBT de SP: Facebook / Twitter / Instagram

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é o jornalista (MTB 80753/SP) responsável pela assessoria de imprensa e comunicação da APOGLBT SP, ONG que realiza a maior Parada LGBT do mundo. Para a página de Imprensa, aqui. Contato com a Diretoria da ONG, aqui. Seja um Associado/a, aqui