NOTA DA APOLGBT SP: Sobre nosso Museu da Diversidade Sexual, que não pode fechar e precisa voltar às mãos da Comunidade LGBT+

Estão usando da boa fé da população LGBT+ em interesses próprios. Não é de hoje que tentam desmontar o Museu da Diversidade Sexual.

Logo no início da atual gestão do Governo do Estado de São Paulo e da Secretaria Estadual da Cultura, foi tirado de nós o Casarão da Avenida Paulista, que seria a sede do museu, prometido pelo então governador Geraldo Alckmin e mantido pelo seu sucessor, Márcio França.

A APOLGBT SP, juntamente com outras entidades, como a Aliança Nacional LGBTI, as Mães pela Diversidade e a Câmara de Comércio LGBT tentaram várias vezes uma interlocução com o governo estadual para a criação de um Conselho para o Museu, para aumentar recursos e infraestrutura, além de reverter a decisão do casarão. Infelizmente, não obtivemos sucesso.

Pouco tempo depois, houve a demissão de toda a equipe do Museu, bem no momento de transição de administração de uma OS por outra. Por este motivo, não sabemos até hoje o que foi feito com o acervo vital de 8 mil itens do Museu, sua memória institucional. Esse foi o começo do desmonte.

A escolha de uma Organização Social para gerir o Museu da Diversidade Sexual, que teve as contas rejeitadas pela Prefeitura, por causa de uma má gestão do Teatro Municipal, é um ato ilícito em si mesmo.
A decisão da juíza não é baseada num ato de LGBTfobia, mas sim em um ato administrativo ilícito.

E quem abriu as portas ao deputado de extrema direita, dando provas para a ação foi a própria Secretaria de Cultura do Estado.

Então, não se enganem. As verdadeiras culpadas por todo esse processo que culminou com o fechamento do Museu são a Secretaria de Cultura do Estado e a Odeon, organização que foi escolhida para administrar o Museu e que possui pendências com a justiça

Não seremos massa de manobra. Seremos, sim, sempre, RESISTÊNCIA! PROTESTE PELA MANUTENÇÃO DO MDS, TRANSPARÊNCIA NO USO DE SEUS RECURSOS, TROCA DE GESTÃO E PARTICIPAÇÃO DA COMUNIDADE, AFINAL O MUSEU É NOSSO!

Atenciosamente,

Diretoria da APOLGBT SP
www.ParadaSP.org.br


>> Aproveitando sua visita:
– Ajude a ONG APOGLBT SP Associe-se!

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é o jornalista (MTB 80753/SP), escritor LGBT premiado e responsável pela assessoria de imprensa e comunicação da APOLGBT SP, ONG que realiza a maior Parada LGBT do mundo. Contato com a Diretoria da ONG, aqui.