Nota de Repúdio: Por um #CarnavalSemBomba




Também nosso Twtiter e Facebook

A Diretoria da APOGLBT SP, ONG responsável pela maior Parada LGBT do mundo, vem a público expressar sua indignação com a repressão sofrida na tarde de ontem (matéria na Folha de Sao Paulo) pelo bloco de carnaval Minho Queens.

A Polícia Militar utilizou-se de bombas de efeito moral e balas de borracha para dispersar a multidão. Essa suposta “condução de padrão” da PM, que informa que solicitou aos transeuntes que desocupassem as vias (e que na prática é algo impossível), classificou o ato como um “Ato de Desobediência e Confronto”. O que é inadmissível.

Os Blocos de Carnaval (até mesmo o nosso Bloco da Diversidade organizado por nós há cinco anos), não podem sofrer com o proibicionismo e o conservadorismo.

Vamos alimentar a bandeira da ludicidade, liberdade e alegria.

Atenciosamente,

Diretoria APOGLBT SP
www.paradasp.org.br

 


>> Aproveitando sua visita:

– Ajude a ONG APOGLBT SP, Associe-se!
– Curta as redes sociais da Parada LGBT de SP: Facebook / Twitter / Instagram
– Participe também do evento oficial da Parada no Facebook: Parada do Orgulho LGBT de SP 2018

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é jornalista (MTB 80753/SP), gay, escritor premiado e responsável pela assessoria e comunicação da APOGLBT SP, ONG responsável pela maior Parada LGBT do mundo. Mais sobre Viana, aqui



Deixe uma resposta

2 + 13 =