Nota pública da APOGLBT SP para a Secretaria de Cultura e Economia Criativa SP sobre o Museu da Diversidade Sexual

O Museu da Diversidade Sexual foi criado pelo Governo do Estado de São Paulo em 2012, a partir de uma demanda da sociedade civil, com a intenção de promover uma cultura de paz e construir espaços para uma produção cultural, que sempre sofreu com a invisibilidade e o apagamento de sua memória; uma cultura que trata das sexualidades dissidentes, identidades, expressões de gênero e orientações sexuais discordantes da normatividade imposta pela sociedade.

O Museu em pouco tempo se tornou referencia nacional e internacional sobre a temática e por este motivo em 2014, o Governador Geraldo Alckmin, durante a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, anunciou a cessão do Palacete Franco de Mello, na Avenida Paulista como futura sede do MDS.
Porém, a nova gestão da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado, surpreendeu a toda a comunidade, noticiando a intenção de alterar a destinação do imóvel.

Fundamental ressaltar que o foi realizado um investimento de verba pública importante para a escolha de um projeto de restauro do Palacete tombado para poder acolher a nova sede do MDS; projeto este que já foi aprovado por todas as instancias de preservação de patrimônios e órgão públicos.

Por sua relevância, o projeto também conta com o apoio de inúmeras empresas que demonstraram interesse em patrocinar as obras, desonerando o orçamento público.

Como a Parada, já demonstrou, a diversidade agrega receita e propaga uma imagem positiva para a Cidade, o Estado e o País, um Equipamento Cultural tão emblemático como o Museu da Diversidade Sexual teria um impacto ainda maior nesse sentido.

A Associação da Parada do Orgulho GLBT vem a público para expressar seu inconformismo com essa atitude da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, que sequer abriu um canal de dialogo com comunidade que lutou para que esse espaço existisse.

Atenciosamente,

Diretoria APOGLBT SP
ONG responsável pela maior Parada LGBT do mundo e outros eventos culturais e de militância LGBT
www.paradasp.org.br


>> Aproveitando sua visita:

– Ajude a ONG APOGLBT SP, Associe-se!
– Curta as redes sociais da Parada LGBT de SP: Facebook / Twitter / Instagram
– Participe também do evento oficial da Parada no Facebook: Parada do Orgulho LGBT de SP 2018

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é jornalista (MTB 80753/SP), gay, life coach, escritor premiado e responsável pela assessoria e comunicação da APOGLBT SP, ONG que realiza a maior Parada LGBT do mundo. Mais sobre Viana? Clique aqui.