Participe da manifestação contra a separação do CRT – Centro de Referência e Treinamento em DST/AIDS, do Programa Estadual!

Está havendo uma tentativa do governo de São Paulo de retirar o Programa Estadual de AIDS de dentro do Centro de Referência de Treinamento DST AIDS (CRT). Essa proposta não foi ao menos comunicada para a sociedade civil, movimento social e conselheiras/os de saúde.

Separar o programa do CRT pode ter como consequência o enfraquecimento e sucateamento de um serviço que há 30 anos é referência nacional e internacional na prevenção e tratamento do HIV/AIDS e cuidado a pessoas vivendo com HIV/AIDS.

As políticas de AIDS no Brasil tem passado por diversos retrocessos que tem atingido diretamente a população que mais precisa do SUS. Separar o Programa Estadual de AIDS do CRT seria mais um desses retrocessos.

Ajude a mostrar para os gestores públicos de saúde que essa proposta não é apoiada pela população.

Quando?

Quinta-feira, dia 19, às 16h, haverá uma manifestação contra a separação do CRT – Centro de Referência e Treinamento em DST/AIDS, do Programa Estadual.

O endereço é Rua Santa Cruz, 81.

E sexta-feira, dia 20, às 13h30, a diretoria se reunirá com a direção da CCD na Secretaria de Saúde para discutir o tema.

Os usuários, trabalhadores, sindicato e ONG irão se manifestar na porta do prédio da CCD, que fica na Av Dr Arnaldo, 351.

Assine a petição:

https://secure.avaaz.org

Saiba mais aqui:

http://agenciaaids.com.br/noticia/conselho-gestor-do-crt-publica-carta-aberta-contra-propostas-de-mudancas-no-servico/

Não ao retrocesso!

A participação de todas as pessoas é fundamental.


>> Aproveitando sua visita:

– Ajude a ONG APOGLBT SP, Associe-se!
– Nosso evento no Facebook para 2020 foi criado: ParadaSP 2020
– Curta as redes sociais da Parada LGBT de SP: Facebook / Twitter / Instagram

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é o jornalista (MTB 80753/SP) responsável pela assessoria e comunicação da APOGLBT SP, ONG que realiza a maior Parada LGBT do mundo. Para a página de Imprensa, aqui. Contato com a ONG, aqui