Primeiro mapeamento trans da cidade de São Paulo, participe!

O primeiro mapeamento de pessoas trans do município de São Paulo pretende identificar as características sociodemográficas, trajetórias de estudo e trabalho, e condições de vida da população trans da cidade.

Com isso, busca-se gerar subsídios para elaboração de políticas públicas que atendam às necessidades de travestis, homens trans, mulheres transexuais e pessoas não-binárias de São Paulo.

O mapeamento é uma realização da Coordenação de Políticas LGBTI da Prefeitura de São Paulo, do Centro de Estudos de Cultura Contemporânea – CEDEC e do gabinete do Vereador Eduardo Suplicy e vem sendo construído há meses com diversas organizações da sociedade civil e diferentes atores que atuam no tema.

A pesquisa é realizada por meio de entrevistas pessoais com pesquisadores e pesquisadoras – em sua maioria, pessoas trans – sem a necessidade de se identificar, mantendo-se o sigilo dos dados dos respondentes.

Para se inscrever e fazer parte da pequisa, visite:

https://mapeamentotrans.com.br/.


>> Aproveitando sua visita:

– Ajude a ONG APOGLBT SP, Associe-se!
– Nosso evento no Facebook para 2020 foi criado: ParadaSP 2020
– Curta as redes sociais da Parada LGBT de SP: Facebook / Twitter / Instagram

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é o jornalista (MTB 80753/SP) responsável pela assessoria de imprensa e comunicação da APOGLBT SP, ONG que realiza a maior Parada LGBT do mundo. Para a página de Imprensa, aqui. Contato com a Diretoria da ONG, aqui. Seja um Associado/a, aqui