Rádio Jovem Pan e Veja terão que indenizar Laerte Coutinho em R$ 100 mil

Em 2015, o colunista da Veja Reinaldo Azevedo atacou moralmente a cartunista Laerte Coutinho. Na charge que ele publicou, ironizou todas as pessoas que apoiaram o golpe vestidas com a camisa da CBF enquanto abraçavam policiais. Ao fundo? Sangue atribuído a chacina em outra cidade pela PM segundo a mídia.

Até ai, tudo bem. Liberdade de expressão. O problema foi, de fato, o apelo as ofensas e ataques morais à Laerte. Ele a chamou de “baranga moral”, “fraude de gênero” e outros adjetivos pejorativos.

Laerte então resolveu processar Azevedo, a rádio Jovem Pan e a Veja, por danos morais, no valor de R$ 100 mil. E a justiça foi feita. Laerte ganhou a ação e doará o valor para o movimento social LGBT chamado de Mães Pela Diversidade, um coletivo de mães de homossexuais.

Parabéns à Laerte e a todxs as pessoas que não se calam!


>> Aproveitando sua visita:

– Ajude a ONG APOGLBT SP, Associe-se!
– Curta as redes sociais da Parada LGBT de SP: Facebook / Twitter / Instagram
– Participe também do evento oficial da Parada no Facebook: Parada do Orgulho LGBT de SP 2018

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é jornalista (MTB 80753/SP), gay, escritor premiado e responsável pela assessoria e comunicação da APOGLBT SP, ONG que realiza a maior Parada LGBT do mundo. Mais sobre Viana, aqui