Casos de hepatite A entre gays e bissexuais em São Paulo

Gente, vocês estão sabendo que tem havido casos de hepatite A em homens gays e bissexuais em São Paulo?

COMO PEGA?  O vírus da hepatite A sai no ânus (cu), pelo cocô, e entra na outra pessoa pela boca. Então, hepatite A entre homens gays e bissexuais pega:

  • fazendo cunete (chupar cu, sexo oral-anal);
  • se você dedar ou fistar (ou até pegar no seu pau que roçou no cu) e depois, distraído, levar a mão à boca;
  • é possível também que, num ambiente onde rola sexo, as pessoas, com suas mãos, espalhem o vírus nos objetos ao redor.

Também pega por água ou comida contaminadas, que é a forma como as crianças, por exemplo, adquirem. (As hepatites B ou da C são diferentes, elas pegam por secreção sexual ou sangue.)

O QUE SENTE?  Muitas vezes, não sente nada. Mas mesmo assim transmite, por isso o vírus se espalha. Pode dar olhos amarelos, cansaço, urina escura, febre, cocô claro. A hepatite A é uma doença que dá e passa.  Mas, em adultos, a hepatite A pode ser muito forte, e em alguns casos raros, pode matar. (As hepatites B e C, diferentemente, podem virar doença crônica.)

E QUEM JÁ TEVE? Quem já teve hepatite A já está protegido, porque só dá uma vez. História de hepatite quando criança – olho amarelo, afastado da escola, comendo suspiro – geralmente é hepatite A, mas tem que checar. Tem exame de sangue que dá para saber se já teve. Em local urbanizado, com saneamento, é difícil pegar hepatite A quando criança.

COMO EVITAR? No sexo, recomendam-se as seguintes práticas:

  • Lavar bem o cu com água e sabão após fazer cocô.
  • Lavar bem o cu, pau, e mãos com água e sabão antes, e logo depois do sexo. (Para as mãos e dedos, álcool gel também é possível – se rolou apenas dedada, por exemplo.)
  • Evitar cunete nessa época é uma opção.
  • Usar uma barreira ao fazer cunete – como filme PVC, camisinha cortada de comprido, ou um plástico de dentista chamado Dental Dam – é outra opção.

Quem nunca teve hepatite A, é importante se vacinar. Se vc vive com HIV ou hepatite B ou C, vc tem direito a essa vacina no SUS, então dá uma olhada na carteirinha se você já se vacinou. Quem é negativo para essas doenças, só consegue se vacinar no particular, custa uns 150 reais a dose. A vacina demora 10 dias para fazer o efeito protetor total. No SUS, a vacina também é dada para criança pequena, mas isso começou há pouco tempo.

COMO TRATAR? Não tem remédio pro vírus da hepatite A. O tratamento é de suporte, ou seja, cuidar das necessidades do corpo doente enquanto a doença não passa. Se for leve, em casa; se for forte, internado.

O QUE ESTÁ ACONTECENDO? Surtos de hepatite A têm sido registrados entre homens gays e bissexuais na Europa desde o ano passado. Agora já se identificou um surto na cidade de São Paulo entre homens mais jovens. Porém, as fichas de notificação de doenças no Brasil não têm a informação de orientação sexual nem identidade de gênero, o que dificulta que se tenha dado oficial sobre doenças entre LGBT. De qualquer forma, já se estão tomando providências para alertar gays e bis.

SE VOCÊ TEVE, AVISE AQUI! É importante o governo saber quantas pessoas tiveram e como foi. Essa informação pode ajudar a melhorar a saúde dos homens gays e bissexuais. Se você teve recentemente hepatite A ou está tendo, não deixe de preencher o formulário abaixo, que é novo e tem o campo “orientação sexual”. (Se você tem certeza de que seu médico fez a notificação ao governo, essa já é suficiente.)

https://goo.gl/elUhKS

OUTRA COISA: Quinta-feira 15/6, na Feira Cultural LGBT, no Vale do Anhangabaú, teremos ações de testagem e prevenção ao HIV, além de ampla programação. Apareça!

Associação da Parada do Orgulho LGBT de SP e Revolta da Lâmpada


>> Aproveitando sua visita:

– Ajude a ONG APOGLBT SP, Associe-se!
– Nosso evento no Facebook para 2020 foi criado: ParadaSP 2020
– Curta as redes sociais da Parada LGBT de SP: Facebook / Twitter / Instagram

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é o jornalista (MTB 80753/SP) responsável pela assessoria de imprensa e comunicação da APOGLBT SP, ONG que realiza a maior Parada LGBT do mundo. Para a página de Imprensa, aqui. Contato com a Diretoria da ONG, aqui. Seja um Associado/a, aqui