STF marca data pra terminar a votação da criminalização da LGBTfobia

Após suspender temporariamente a votação da criminalização da LGBTfobia no Brasil em fevereiro deste ano, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu voltar o julgamento e, para isso, já marcou nova data: 23 de Maio.

A nova data foi marcada após pressão de diversas ONGs LGBTs, coletivos e militantes independentes. Entre eles a Aliança Nacional LGBTI, GADvS – Grupo de Advogados pela Diversidade Sexual e de Gênero, ABGLT – Associação Nacional de Travestis e Transexuais, Associação Mães pela Diversidade e Cidadania Diversidade (PPS Diversidade), entre outros.

Com 4 votos a zero a favor da criminalização da LGBTfobia em fevereiro, espera-se que a votação seja favorável e que a LGBTfobia se torne crime no Brasil.

Entre os ministros que votaram favoravelmente, está Celso de Mello que, no vídeo abaixo (íntegra de sua fala) dá uma verdadeira aula sobre orientação sexual, identidade de gênero, preconceito, história e tantos outros exemplos. Embora sua fala seja longa, vale a pena investir para conhecer o quanto essa questão é realmente importante não só para quem é LGBT mas para toda a sociedade.

Se tiver tempo, assista (ou salve o link para assistir mais tarde):


>> Aproveitando sua visita:

– Ajude a ONG APOGLBT SP, Associe-se!
– Curta as redes sociais da Parada LGBT de SP: Facebook / Twitter / Instagram
– Participe também do evento oficial da Parada no Facebook: Parada do Orgulho LGBT de SP 2018

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é jornalista (MTB 80753/SP), gay, coach, escritor premiado e responsável pela assessoria e comunicação da APOGLBT SP, ONG que realiza a maior Parada LGBT do mundo. Conheça Viana e seus livros aqui fabricioviana.com