sábado, abril 29, 2017
Tags Posts tagged with "fabricio viana"

fabricio viana

Desde Março de 2016, o jornalista (MTB 80753/SP), escritor e bacharel em psicologia Fabrício Viana é a pessoa responsável pela assessoria de imprensa e comunicação da APOGLBT SP (ONG que realiza a maior Parada LGBT do mundo e outros eventos do Mês do Orgulho).

Fabrício Viana é um nome conhecido dentro da comunidade LGBT. Além de ter idealizado alguns projetos sociais para a comunidade no passado (ver Wikipédia), ele também escreve Literatura LGBT tendo, até o momento, publicado de forma independente quatro livros: O Armário (sobre a homossexualidade e os processos psíquicos que envolvem a “entrada e saída do armário”), Ursos Perversos (contos homoeróticos), Orgias Literárias da Tribo (coletânea LGBT) e seu mais recente sucesso chamado Theus: do fogo à busca de si mesmo (romance homoafetivo). Todos os seus livros podem ser comprados na versão impressa ou digital por meio do seu site pessoal http://fabricioviana.com/livros

Profissionalmente, Viana já trabalhou na ABN AMRO Bank, na multinacional Inter.Net, Catho, EmpregosComBr, Porto Seguro e DigiPronto, ocupando diversos cargos como gerente de negócios digitais e de comunicação e marketing.

Além de cuidar da assessoria de imprensa e comunicação da APOLGBT, ele também é responsável pelas mídias e redes sociais digitais. Todos os assuntos referentes a comunicação, produção de matérias para o site da Parada SP e redes passa por sua análise em conjunto com a diretoria.

Seu perfil no Facebook é:
http://facebook.com/fabricioviana.escritor

Caso você tenha um veículo de comunicação e quiser cadastrar no mailing da Parada SP, o link é:
http://paradasp.org.br/imprensa

Para conhecer todos os eventos/ações da APOGLBT SP de 2017, visite nossa agenda:
http://paradasp.org.br/agenda2017 

 

 

Dia 10 de Novembro, as 18h, a Autêntica Editora, a APOGLBT (Associação da Parada do Orgulho LGBT de SP) e a Livraria Cultura convidam para o bate-papo e sessão de autógrafos do livro Família “Homoafetivas: A insistência em ser feliz”, da autora Lícia Loltran.

O encontro, que será realizado na Livraria Cultura em São Paulo, terá também a participação de Fernando Quaresma e Renato Viterbo, diretores da APOGBLT SP. A mediação ficará por conta de Fabrício Viana, jornalista e organizador do I Congresso Nacional Online de Literatura Queer.

Sobre o livro: 

“Famílias homoafetivas: A insistência em ser feliz” tem 192 páginas, formato 16x23cm e foi lançado em 20/05/2016. Segundo o jornalista Céres Santos:

Este livro-reportagem de Lícia Loltran é um convite à desconstrução de estereótipos sobre os relacionamentos homoafetivos. Há, na sociedade, uma distorção quanto ao público e o privado dessas relações e uma tendência em limitá-las, apenas, ao campo do sexo e da intimidade (privado) e não ao da afetividade, da busca pela felicidade e do respeito à diversidade. De forma humana e sensível, Lícia Loltran traz para o público leitor histórias de vida que ressaltam a busca pela felicidade fora dos “padrões” judaico-cristãos. Essas histórias também destacam as dificuldades de casais homoafetivos na legalização de suas uniões, nas adoções e, principalmente, na superação de preconceitos. Mesmo que o teor “militante” não se faça presente nos textos, este livro é, na verdade, uma brilhante iniciativa de humanizar casais de mulheres com filhos que fogem da heteronormatividade, mas que, para existirem, tiveram de se sujeitar a leis e à ordem estabelecida. Nesse sentido, o livro tem uma perspectiva política, pois traz situações decorrentes da própria luta dos casais homoafetivos, como a superação de barreiras familiares, sociais e institucionais. Tudo isso sem cansar o leitor, pois cada narrativa está recheada de detalhes, singularidades que, no conjunto, se tornam plurais. Na verdade, a leitura de Famílias homoafetivas: a insistência em ser feliz é mais que um convite à reflexão sobre o sentido de democracia e de respeito à diversidade em uma sociedade ainda homofóbica.

Sobre a autora:

LÍCIA LOLTRAN nasceu em 1992, em Juazeiro-BA. É jornalista formada pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB)e graduanda em Direito pela Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina (FACAPE). A ideia de escrever sobre famílias homoafetivas partiu de uma inquietação da escritora em entender como essas formações familiares nasciam e conviviam com uma sociedade ainda eivada de preconceito e pré-conceitos.

Participe!

livro-homoafetividade

Serviço:

Bate-papo e sessão de autógrafos do livro Família Homoafetivas, escrito por Lícia Loltran
Participação no evento de Fernando Quaresma e Renato Viterbo (diretoria da APOGLBT SP)
Data 10 de Novembro de 2017 às 18h
Local:
Livraria Cultura – Conjunto Nacional
Avenida Paulista 2.073 – São Paulo / SP

0 159

Título e autor:

Theus: Do Fogo à Busca de Si Mesmo – Fabrício Viana

Sinopse:

A história narra a vida do jovem Junior, também conhecido como “Theus” por causa de seu estranho nome “Prometheus”, e a busca inconsciente por um grande amor. Começa exatamente em uma balada gay no centro da capital de São Paulo. Porém, não é de lá que vem toda a história. Junior passou por poucas e boas. Ele morava no Interior. Foi na roça que ele conheceu Ronaldo, começou a ter relações com ele e foi pego em flagrante por seu pai que, sem saber o que fazer, o internou em uma fazenda que prometia “curar homossexuais” em BH. Parece surreal? Não, estes lugares ainda existem! E são muitos! Junior ficou lá por vários meses seguindo uma rígida rotina religiosa. Mas algo estranho aconteceu. Algo tão estranho que fez Junior fugir desesperadamente, pegar a primeira carona na estrada e vim parar na capital paulista, bem na Praça da República. Sem ter para onde ir ou dormir, Junior conhece Gabriel, seu anjo, e sua namorada Michele. E é aqui que uma segunda história começa. Sua nova vida. Sua nova família. Junior, que desde o início buscava seu grande amor, até mesmo dos pais, finalmente o encontra. Talvez ele estivesse o tempo todo ao seu lado. Talvez não. O que aconteceu? Seria tarde demais? O que significavam aqueles códigos? Números aleatórios espalhados na capa e por todo o livro? A revelação é surpreendente e vai abalar as estruturas de qualquer leitor. Afinal, não tem como esquecer a mais bela, sensível e autêntica declaração de amor: “Te amo, Junior. Sempre te amarei!“.

 

Romance Gay THEUS

fabricioviana-livrosVários livros são escritos e publicados com temática voltada para à diversidade sexual mas, como não ganham muita visibilidade, somem dos olhos atentos da população LGBT. É preciso muita garra e energia para manter a chama acesa e não desistir. Esse é o perfil do jornalista, escritor e bacharel em psicologia Fabrício Viana (foto ao lado), que escreve desde 2006.

Com quatro livros publicados até o momento, Viana tem em seu repertório o livro O Armário (sobre a homossexualidade e os processos psíquicos que envolvem a “entrada e saída do armário), Ursos Perversos (contos eróticos gays), Orgias Literárias da Tribo (uma premiada coletânea LGBT com 10 autores) e seu mais recente sucesso chamado Theus. Do fogo à busca de si mesmo (um romance gay incrível).

literaturagay
Romance Gay chamado Theus: Do fogo à busca de si mesmo.

Seu ultimo trabalho tem feito tanto sucesso que seu romance gay Theus já foi resenhado por vários Youtubers, assista ao último deles, feito pelo Josué Augusto:

Aqui tem outro vídeo, publicado pelo filósofo e escritor Sérgio Viúla:

Gostou?

Então leia “Theus: Em Busca de Si Mesmo” e tire suas próprias conclusões!

Serviço:

Romance Gay: THEUS: DO FOGO À BUSCA DE SI MESMO
Autor: Fabrício Viana
Dados Técnicos: A terceira edição tem 196 páginas no formato 14x21cm
Para comprar o livro impresso:
http://bonslivroseditoradigital.com.br/theus
Para comprar a versão digital na Amazon Brasil:
https://www.amazon.com.br/THEUS-Do-fogo-busca-mesmo-ebook/dp/B00XOO003G
Fanpage do Livro Theus:
http://facebook.com/livrotheus
Página pessoal do autor Fabrício Viana:
http://fabricioviana.com

Em 2016, o livro sobre a homossexualidade, que aborda os processos psíquicos sobre a “entrada e a saída do armário“, do jornalista, escritor e bacharel em psicologia Fabrício Viana, completa 10 anos de existência.

Publicado de forma independente em 2006, Viana enfatiza que escreveu o livro com uma linguagem simples, abordando os principais tópicos do tema como a história da homossexualidade, origem do preconceito científico e religioso, dinâmica psicológica do machismo e até mesmo a homofobia internalizada, presente em diversos homossexuais e que deve ser eliminado.

“Existem muitos livros bons no Brasil sobre a homossexualidade. Eu senti falta de um livro simples, didático, orientado não só aos homossexuais que estão dentro do armário mas também para professores, pais, psicólogos e outros profissionais que gostariam de entender mais sobre o tema. Felizmente consegui. O livro é um sucesso e hoje tornou-se um dos mais conhecidos e respeitados sobre o tema”, enfatiza Viana.

livro-homossexualidadeJá na sua quarta edição, e com mais de 4 mil exemplares vendidos ao longo destes anos, o livro faz parte do catálogo da Editora Orgástica, uma micro editora brasileira focada em diversidade sexual e “literatura LGBT”.

“Eu escrevi o livro O Armário por necessidade. Sempre soube que o assunto era muito pouco discutido de forma aberta e com uma linguagem mais acessível. Hoje, após 10 anos, mesmo a mídia falando mais a respeito, o preconceito e a desinformação continuam grandes. Meu livro serve para todos, até mesmo para quem é assumido, pois trata de assuntos importantes como a homofobia internalizada, que mesmo quem é assumido precisa eliminar.”, continua o autor.

Além do livro O Armário, Fabrício Viana gostou tanto da ideia de escrever que publicou mais livros com temática LGBT, como o “Ursos Perversos” (contos eróticos gays), “Orgias Literárias da Tribo” (uma premiada coletânea de contos, poesias e crônicas não eróticas do universo LGBT) e seu recente sucesso chamado “Theus. Do fogo à busca de si mesmo” (romance com temática gay que também vai para a quarta edição).

“Quando escrevi O Armário, muitos leitores pediram para continuar escrevendo. Como gosto de literatura erótica, lancei o Ursos Perversos. Depois organizei a coletânea Orgias Literárias da Tribo com 10 autores fantásticos. Meu ultimo trabalho é o romance Theus que, pela primeira vez, me assusta! Quase todos os leitores, ao terminar de ler o Theus, me escrevem chorando dizendo que ficaram profundamente abalados. E me agradecem por isso. É incrível”, finaliza Viana.

Tanto o livro O Armário quanto seus outros livros não são vendidos em livrarias. Apenas on-line pelo site da Bons Livros Editora Digital, no endereço http://bonslivroseditoradigital.com.br ou a versão digital (e-book) na Amazon Brasil.

Para contato direto do autor, ele tem o website http://fabricioviana.com. Lá, o leitor também encontra todas suas redes sociais, como Facebook, Twitter, Instagram, Wattpad, Google+, Youtube e SnapChat.

Serviço:

Livro O Armário. Sobre a homossexualidade.
144 páginas. Formato 14x21cm.
4ª edição pela Bons Livros Editora Digital.
http://bonslivroseditoradigital.com.br

Fonte: Revista Exame

Quando criei alguns projetos na Internet para levar informações sérias e respeitosas sobre a homossexualidade, comecei a receber um número significativo de e-mails de pessoas, pais, professores, psicólogos, amigos, entre outros profissionais, a respeito das questões que envolvem o tal “homossexualismo” (termo, inclusive, em desuso nos dias atuais por ter conotação de doença).

Como eu nunca consegui responder a tantos e-mails, resolvi pesquisar sobre a homossexualidade e escrever um livro sobre ela. Para meu espanto, em 2006, eu descobri que o “problema” da homossexualidade é algo muito maior do que imaginamos. Não é apenas um problema da homossexualidade, mas sim da sexualidade humana em geral. Sim. Temos um sério problema de educação sexual não só no Brasil mas em diversos países do mundo. Não sabemos nada sobre sexo. A família, em muitos casos, joga a responsabilidade para a escola e a escola, com menos condições, joga a responsabilidade para a família. E daí? A família, sem saber nada sobre ela, acaba passando tudo o que ela sabe aos demais: exatamente nada.

Então, se temos um problema de educação sexual e muitos assuntos sobre a sexualidade humana são obscuros, imagina então sobre a homossexualidade? Que sempre foi condenada pela religião e também, em determinado momento, pela ciência (justamente quando a ciência e religião caminhavam juntas). Alias, para terem ideia, até a masturbação, segundo a ciência, algumas décadas atrás era a causa da epilepsia, poderia ter perda de sangue e em alguns casos até levar a morte. Isso para termos ideia do quanto já fomos errados em diversos conceitos, inclusive cientificamente (e sim, isso esta em livros médicos respeitados de poucos séculos atrás).

Logo, neste cenário humano, se você for estudar a homossexualidade, verá que o preconceito é muito maior do que imaginamos. Felizmente, consegui colocar tudo isso em um livro de fácil acesso e leitura, chamado O ARMÁRIO e que já vendeu mais de 4 mil exemplares. O livro, dividido em duas partes, fala sobre a minha descoberta, focada apenas na minha “saída do armário” (afinal, minha vida não é diferente da de muitos) e a segunda, mais científica, faz um breve panorama histórico sobre a religião, ciência, família, psicologia e os processos psíquicos que são envolvidos nestas questões do preconceito, incluindo a homofobia internalizada (tão comum em homossexuais, até mesmo nos “assumidos”) e a questão muito pertinente do machismo.

E não para por ai. Como me formei em psicologia, e esse sempre foi o meu mal estar da formação, faço uma crítica feroz aos estudantes e formados de psicologia quando o tema é a homossexualidade. Infelizmente, nas faculdades de psico, não é dado a disciplina de sexualidade humana. Logo, o preconceito, a ignorância e a desinformação também paira por lá (eu mesmo não tive e sei que muitos não tiveram, não tem e nem terão!). O que é ruim, afinal, muitos homossexuais acabam parando em consultórios psicológicos com dúvidas relacionadas as suas questões sobre a orientação sexual e nem todos os profissionais estão preparados para melhor atendê-lo. Como também cito no O ARMÁRIO o profissional, com toda a sua formação, terá ferramentas capazes de atender muito bem um homossexual em seu consultório clínico, mas não compreenderá toda a vivência homossexual, seus conflitos e pode acontecer, como acontece, deste profissional pertencer a alguma religião que condena a homossexualidade e, sem perceber, também condená-la em seu paciente.

Sim. Novamente, como cito no meu livro, um professor de uma faculdade de psicologia em São Paulo, uma faculdade renomada inclusive, recentemente disse que o “homossexualismo” era uma doença para quase 80 alunos do quarto ano do curso de psicologia. Isso agora. Não falo de décadas atrás. Por outro lado, existem diversos profissionais sérios e capacitados para falar com propriedade quando o tema é psicologia e a homossexualidade. Conheço um psicanalista, por exemplo, que tem um trabalho acadêmico internacional dentro deste tema. E isso é realmente fantástico.

Logo, devemos ter muita atenção quando realizarmos estudo/pesquisas que envolvem estes dois temas: psicologia e a homossexualidade. Como a própria Internet, existe um mar de informações desencontradas e é justamente por isso que precisamos ter boas referências, bons livros, bons estudos e achar um bom caminho, onde a homossexualidade é vista como ela é de fato: apenas uma vertente saudável da sexualidade humana.

E que a psicologia, estudantes, formados, professores e profissionais da área, comecem a deixar seu preconceito de lado e estudar esta parte humana que, querendo ou não, faz parte do ser humano. Somos seres completos e, por isso, sexualizados.

Fabrício Viana*

*Fabrício Viana é jornalista, bacharel em psicologia com pós em marketing, autor de vários livros com temática LGBT, entre eles O Armário (sobre a homossexualidade), Ursos Perversos (contos), Orgias Literárias da Tribo (coletânea premiada duas vezes) e seu mais recente sucesso chamado Theus (romance gay). Seu site com suas redes sociais é www.fabricioviana.com