domingo, março 26, 2017
Tags Posts tagged with "lgbt"

lgbt

A 17ª Feira Cultural LGBT, promovido pela ONG APOGLBT, será realizada dia 15 de Junho (feriado), três dias antes da 21ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo. Como tradição, a APOGLBT abre inscrições para todas as pessoas interessadas em ter uma TENDA de produtos, bebidas e/ou serviços no dia do evento.

Caso não conheça a Feira Cultural LGBT, veja fotos do ano passado aqui.

Para se inscrever e iniciar o processo formal, por favor, enviei por e-mail os seguintes dados:

Nome completo
Endereço completo
CEP
CNPJ o CPF
Fone fixo (com DDD)
Celular (com DDD)
E-mail
Cópia de todos os documentos e comprovante de endereço (pessoal e da empresa ou da ONG). Estes podem ser enviados por e-mail ou entregues pessoal em nossa sede.
Tipo de produto que irá comercializar (comida, bebidas, roupas, etc). No caso de ONG, que tipo de trabalho será desenvolvido.

Enviar tudo para o e-mail: neusamaria@paradasp.org.br
.

A Associação da Parada do Orgulho LGBT (APOGLBT SP) realizará no dia 16/06/2017 a 17ª edição do Prêmio Cidadania em Respeito à Diversidade e conta com a participação da sociedade para a indicação de personalidades, entidades, autoridades políticas e ações culturais que contribuíram para o avanço dos direitos humanos da população LGBT em 2016.

Para participar:

Para participar e indicar é simples. Basta preencher o formulário abaixo atentando-se para os campos obrigatórios. Cada pessoa pode participar apenas uma vez e fazer indicações em todas ou em apenas algumas das categorias propostas. Após a indicação, por favor, justifique e, se possível, forneça maiores informações (como links, contatos, detalhes, etc)

O formulário de indicação ficará disponível até o dia 31 de março de 2017. Convidem xs amigxs para participar também.

Dúvidas e outras informações podem ser tiradas pelo e-mail premio@paradasp.org.br com Diego Oliveira.

Sobre a premiação

.

O Prêmio Cidadania em Respeito à Diversidade (o vídeo acima é do prêmio no ano passado!) surgiu com o objetivo de lembrar os fatos mais significativos no cenário político, social e cultural para a população LGBT, contribuindo na promoção dos Direitos Humanos. Reconhecendo a atuação dos premiados como sendo de alta representatividade na vida de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais. É também um momento de divulgação e valorização das atividades que contribuíram com o movimento na consolidação do respeito à diversidade, bem como um estímulo às práticas socialmente responsáveis.

O troféu para a cerimônia foi desenhado e doado à APOGLBTSP pelo arquiteto e jornalista Duílio Ferronato, desde a primeira edição do Prêmio. Uma réplica estará disponível no dia do evento, na Exposição 21 Anos de Parada, uma pequena amostra com os cartazes usados para divulgação dos temas da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo.

Participe, preencha o formulário e faça suas indicações:

Não é porque um livro é digital que ele será automaticamente gratuito. Porém, livros digitais são – muitas vezes – bem mais baratos do que os livros impressos. E melhor, eles podem ser lidos no smartphone, tablet, PC ou MAC, como é o caso dos ebooks disponíveis na loja da Amazon Brasil.

O funcionamento deles é simples. Você cria uma conta, instala gratuitamente o aplicativo chamado Kindle (tem para todas as plataformas) ou compra o e-reader (leitor de livros digitais). Em seguida, caso não tenha cartão de crédito, pode adquirir um cartão de crédito pré-pago e fazer suas compras. Os livros custam em média de R$ 5,99 a R$ 13,00. Mais barato que isso? Geralmente são contos ou livros curtos. O único cuidado é que, como a loja disponibiliza uma plataforma para novos autores publicarem suas obras, tem muito conteúdo ruim e que não vale o investimento: nem de dinheiro e nem de tempo.

Por isso, aqui vai a primeira seleção de 12 livros com temática LGBT que merecem sua atenção na Amazon Brasil. Em breve publicaremos outras seleções. Se você leu algum livro por lá e recomenda, deixe nos comentários.

Boa leitura!

THEUS: Do fogo à busca de si mesmo
Autor: Fabrício Viana
Sinopse: A história narra a vida do jovem Junior, também conhecido como “Theus” por causa de seu estranho nome “Prometheus”, e a busca inconsciente por um grande amor. Começa exatamente em uma balada gay no centro da capital de São Paulo. Porém, não é de lá que vem toda a história. Junior passou por poucas e boas. Ele morava no Interior. Foi na roça que ele conheceu Ronaldo, começou a ter relações sexuais com ele e foi pego em flagrante por seu pai que, sem saber o que fazer, o internou em uma fazenda que prometia “curar homossexuais” em BH. Parece surreal? Não, estes lugares ainda existem! E são muitos! Junior ficou lá por vários meses seguindo uma rígida rotina religiosa. Mas algo estranho aconteceu. Algo tão estranho que fez Junior fugir desesperadamente, pegar a primeira carona na estrada e vim parar na capital, bem na Praça da República. Sem ter para onde ir ou dormir, Junior conhece Gabriel, seu anjo, e sua namorada Michele. E é aqui que uma segunda história começa. Sua nova vida. Sua nova família. Junior, que desde o início buscava seu grande amor, até mesmo dos pais, finalmente o encontra. Talvez ele estivesse o tempo todo ao seu lado. Talvez não. O que aconteceu? Seria tarde demais? O que significavam aqueles códigos? Números aleatórios espalhados na capa e por todo o livro? A revelação é surpreendente e vai abalar as estruturas de qualquer leitor. Afinal, não tem como esquecer a mais bela, sensível e autêntica declaração de amor: “Te amo, Junior. Sempre te amarei!”.

Legado de Paixão
Autora: Diedra Roiz
Sinopse: Uma herança inesperada poderia resolver todos os problemas de Isabela. Porém, ela só receberia tudo que lhe foi deixado se atendesse à cláusula feita em testamento por sua tia: que se mudasse do Rio de Janeiro para um pequeno sítio no interior de Goiás. Além de gerar novas e diversas dificuldades, cumpriressa exigência pode transformar sua vida completamente. Embarque no primeiro livro da Coleção Arco-Íris: o romance de estreia de uma das autoras de literatura com temática lésbica mais aclamadas da web.

JR: Romance Gay
Autor: Ton Cordeiro
Sinopse: JR é a abreviação de Júlio e Reinaldo. Dois amigos que cresceram juntos, tiveram namoradas, sonham em cursar medicina e, quando menos esperam, se apaixonam. Uma estória incrível!

 

 

Garoto à Venda
Autor: Icaro Trindade

Sinopse: Em um planeta fictício semelhante a Terra, no país de Alendor, as pessoas são divididas por castas e vigoram leis rígidas contra a criminalidade. Ianto pertence a uma das mais baixas dessas castas, e em um momento de desespero tenta roubar comida para ajudar sua família, mas é apreendido pela policia especial. Quando acreditava que a pena de morte seria seu único destino, ele é surpreendido ao ser levado até um lugar luxuoso, onde é leiloado para alguns dos homens mais ricos e poderosos do país, num comércio ilegal de escravos sexuais. Após ser comprado pelo magnata Eric Pitz, sua relação com o novo dono toma rumos inesperados e terá que aprender a lidar com novos sentimentos que irão surgir em si. Afinal, o dinheiro é capaz de comprar amor? Descubra nesse livro excitante e surpreendente! Inspirado em Okane ga Nai e A Seleção, Garoto à Venda é um livro cheio de sexo, paixão, drama, surpresas e reviravoltas.

Primarius
Autora: Lorena Miyuki
Sinopse: Primarius em latim significa primeiro. O primeiro é aquilo ou aquele que precede a todos, que é o mais antigo, o inicial. É essencial, fundamental. Esta é a história do passado de Alessandro e as primeiras experiências, mudanças e dificuldades que surgem em sua vida ao descobrir, certo dia, que seu irmão mais velho é gay. Afinal, passado a gente não esconde nem condena, né, Alessandro? “Primarius” é a prequel, história prólogo de “Anistia”, também disponível em ebook na Amazon. Publicada originalmente desde 06/2011, também disponível em versão física.

O príncipe; o mocinho ou o herói podem ser gays
Autor: Roberto Muniz Dias
Sinopse: Lidar com a diversidade sexual; sob o ponto de vista da orientação sexual; é matéria obrigatória na sala de aula. O tema ainda é um tabu; vez que esta prática é claramente tímida dentro da escola. Infelizmente; não existe ainda uma política centralizadora desses assuntos. Pesquisando sobre o tema; o escritor Roberto Muniz Dias desenvolveu um trabalho acadêmico voltado à análise de dois livros infantis que chamam atenção por tratar a homossexualidade sob dois temas diferentes: a fantasia e a biologia. Assim surgiu a obra O príncipe; o mocinho ou o herói podem ser gays; lançamento 2013 da Editora Escândalo. Ambas as histórias analisadas pelo autor retratam a desconstrução dos parâmetros nos quais a sociedade é fundamentada: um alicerce estático. A sociedade é dinâmica e plural. Ela pode normalmente conviver; respeitosamente; com todos os tipos de orientação sexual. O interessante é observar que os assuntos são abordados de forma espontânea. Constata-se; portanto; que a questão é mais cultural do que qualquer outra perspectiva. Sobre esse assunto existe pouca literatura. Mas Roberto Muniz Dias traz à tona o tema de forma clara; abordando a análise do discurso embutido nessa Literatura Infantil LGBT.

Um Gay Suicida em Shangri-la
Autor: Enrique Coimbra
Sinopse: Em vez de se entregar à depressão após sobreviver a uma falha tentativa de suicídio, Eduardo pensa: “se cheguei no extremo de tirar minha própria vida, por que não faço tudo que quero?”. Com isso em mente, abandona São Paulo e a família opressora, deixa o namorado preconceituoso para trás e pede carona até chegar na cidade Estrelas, interior do estado do Rio de Janeiro, em busca de novos motivos para se interessar em viver: as primeiras amizades sinceras, a família que nunca teve, novos medos e a possibilidade de um romance inteiro com outro homem. Na jornada à própria Shangri-la, verá que alguns fantasmas são impossíveis de despistar, não importando quantas caronas peça.

Nicotina zero: Desintoxicação em uma noite
Autor: Alexandre Rabelo
Sinopse: Esta noite, o DJ está de folga. Não fará os corpos despejarem de prazer pelos toques mágicos de seus dedos. Esta noite, não será um deus. Não consegue sequer imaginar uma boa trilha sonora para embalar sua caminhada noturna pelo centro de uma São Paulo. Decide então que esta noite não haverá nem mesmo sexo. Sente que precisa sobreviver a seus 27 anos, idade crítica dos astros suicidas. Talvez esteja na hora de parar de fumar, ao menos para distrair-se de si mesmo. Ter uma boa causa, algo que faça contrair novamente uns músculos para além da euforia da juventude. Num beco, longe de todas as ilusões de neon, encontra um rapaz de preto, que só pode ser o diabo. Mas o diabo existe? E o que lhe ofereceria o diabo numa cidade que dá fácil acesso a toda espécie de prazer? Qual dádiva seria mais desafiadora que a do amor incondicional? O rapaz de preto ri com malícia e encanto diante desse pedido.

Em Busca de Mim Mesmo
Autor: Sergio Viula
Sinopse: Fui pastor batista, casado com uma mulher, pai de dois filhos, militante entre o que acreditam ser possível reverter a orientação sexual de uma pessoa homossexual. Decidi reavaliar “aquela velha opinião formada sobre tudo” que caracteriza o fundamentalismo religioso e passei por uma tremenda metamorfose nos na estrutura do pensamento, da crença, da maneira de lidar com a afetividade e, consequentemente, com a vida, sem contudo modificar meu verdadeiro eu, o qual encontrou terra fértil, luz e oxigênio para desabrochar. As páginas que você vai começar a ler trazem os detalhes dessa metamorfose. Dogmas serão questionados, comportamentos serão modificados, coisas consideradas inquestionáveis serão postas em xeque, mas o resultado é belo, assim como belo é o resultado da metamorfose que a lagarta experimenta para finalmente se transformar numa bela borboleta – o que, no meu caso, é uma metáfora absolutamente apropriada. Confira!

Azul
Autor: Moa Sipriano
Sinopse: Você já parou para pensar em quantas vezes, por ignorância, nós julgamos e desprezamos pessoas que não fazem parte do nosso círculo dito “social”? Quantas histórias de vida nós ignoramos solenemente todos os dias, já que fazemos questão de permanecer preocupados apenas com o que acontece no centro do nosso umbigo fétido? Seria possível viver uma união fantástica, transformando-a numa bela e real história de amor, com alguém que jamais imaginaríamos passar o resto de nossas existências? Azul cultiva a resposta. E você – com toda certeza! – vai vibrar em alegrias!

Ela conta tudo…: Contos lésbicos por Katia Viula
Autor: Katia Viula
Sinopse: Ela Conta Tudo… é uma reunião de contos lésbicos recheados de muito romance, amor, encantamento, desejo e erotismo. Katia Viula conta, em sua obra, histórias fictícias, algumas das quais, baseadas em fatos reais, outras, totalmente inventadas. Alguns de seus contos foram inspirados em experiências vividas por ela mesma.

 

SEM DESTINO: Depois que ela partiu…
Autor: Karina Dias
Sinopse: Depois do sucesso dos livros “Aquele dia junto ao mar”, “As Rosas e a Revolução” e “Diário de uma garota atrevida”, Karina Dias, premiada escritora de literatura homoafetiva, traz para o público uma nova trama. Desta vez, o primeiro livro de conto e poesias da carreira. Baseado na história de amor que viveu com Paula, com quem esteve casada por 6 anos, o trabalho foi escrito após o falecimento da esposa.

 

 

Com casais heterossexuais, gays e personagens trans, a campanha do Governo Federal foi lançada agora, no final de Dezembro, e inclui cartazes e vídeos que falam a respeito da prevenção ao HIV.

No vídeo abaixo, por exemplo, citam não apenas o uso da camisinha, mas também sobre PreP e até mesmo comentam, rapidamente, que quem tem HIV e toma medicação, geralmente tem carga viral baixa e não transmite HIV.

Bacana, não? Assista ao vídeo completo aqui:

Entre os cartazes, alguns deles, aqui:

O grupo Rainbow Cities Network (RCN), que até o momento integrava 29 cidades mundiais que possuem políticas públicas LGBTs, agora tem mais dois municípios em sua lista: São Paulo e a Cidade do México, no México.

Totalizando agora 31 cidades, o grupo RCN busca promover o intercâmbio de experiências, intervenções e iniciativas em políticas LGBTs, facilitando assim o aprendizado nas melhorias sociais para esta comunidade.

A adesão da cidade de São Paulo à RCN não é a primeira atividade internacional LGBT paulista. Em 2014, o Alto Comissariado das Nações Unidas para Direitos Humanos (ACNUDH) lançou no Brasil, em parceria com a SMDHC, a campanha Livres e Iguais, para aumentar a conscientização sobre a violência e a discriminação a população LGBT.

Recentemente, o Programa Transcidadania foi selecionado para se apresentar no Congresso da Associação Internacional de Cidades Educadores (AICE) em Rosário (Argentina), integrando também seu banco online de melhores experiências.

As políticas LGBTs do município já tiveram repercussão internacional por meio de diferentes canais de notícias como o El Pais e o The Guardian.

Vale dizer, também, que a maior Parada do Orgulho LGBT do mundo, é realizada em São Paulo, tendo como única e responsável a ONG APOGLBT SP, que pode ser acessada pelo site www.paradasp.org.br

 

Foi criado no site Avaaz.org uma petição para que seja aprovado o projeto de lei nº 1611/15, que institui o RG social no estado de São Paulo. E todxs podem participar, basta entrar no link abaixo e cadastrar seu e-mail:

https://secure.avaaz.org/po/petition

Por que este projeto é importante?

O Projeto de lei 1611/15, de autoria do Deputado Estadual Edmir Chedid, institui a carteira de identificação de nome social para travestis, mulheres transexuais e homens trans em todo Estado de São Paulo.

Isto porque o nome social é o prenome adotado por travestis, mulheres transexuais e homens trans, e corresponde à forma pela qual se reconhecem, identificam‐se e como são reconhecidas e denominadas por sua comunidade.

De acordo com o projeto caberá a policia civil por meio do Instituto de identificação‐IIRGD a confecção do RG social com a devida identificação civil prévia e prenome social escolhido e não poderá ser alterado após a expedição da mesma.

Mesmo porque, ainda não há no Brasil uma lei que determine e garanta a retificação de prenome e sexo no registro civil. Travestis, mulheres transexuais e homens trans, quando assim desejam, solicitam a alteração no documento de identidade por meio de uma ação judicial.

Este processo é, muitas vezes, demorado e a decisão pela retificação depende do entendimento de cada juiz/a. Na maioria dos casos, a mudança fica condicionada à existência de laudo médico e/ou realização de terapia hormonal/cirurgia.

Esse documento, oficial no Estado de São Paulo, irá garantir a cidadania de travestis, mulheres transexuais e homens trans, evitando constrangimentos e humilhações.

Sabemos que o nome é, junto com a aparência, a primeira coisa que nos apresenta e identifica. É muito importante que o nome social seja respeitado, de acordo com a identidade de gênero, independente da alteração no RG. Por isso, a aprovação do presente projeto de lei que irá garantir o direito do uso do nome social por travestis, mulheres transexuais e homens trans.

Apenas para dirimir qualquer dúvida, identidade de gênero é a percepção íntima que uma pessoa tem de si como sendo do gênero masculino, feminino ou de alguma combinação dos dois, independente do sexo biológico.

A identidade traduz o entendimento que a pessoa tem sobre ela mesma, como ela se descreve e deseja ser reconhecida. Repassem a informação. Solicitem xs amigxs para participarem desta petição!

https://secure.avaaz.org/po/petition

 

Lembram do Iran Giusti? Fizemos uma entrevista com ele aqui. Pois então, agora ele, junto com amigos, está com um projeto coletivo no Benfeitoria (crowdfunding) pedindo ajuda para criar a Casa 1, um projeto de acolhimento de LGBTs moradores de rua. E não só isso, o espaço também será utilizado para cursos, eventos, workshops e outras atividades de inclusão e empoderamento.

O local escolhido para a Casa 1 foi o centro de São Paulo. A ideia, segundo Iran, surgiu quando ele mesmo abriu as portas de sua casa para ajudar LGBTs mais necessitados. Como o apoio de amigos, ele resolveu ampliar, criar um projeto e pedir doações.

O projeto, até o momento, foi ajudado por 77 pessoas e tem ainda um mês de arrecadação até a meta final: R$ 83.952. E é tudo ou nada.

Se você puder ajudar, entre agora mesmo no link e faça sua doação:

https://benfeitoria.com/casa1

 

Evento debate como a educação inclusiva transforma vidas por meio da tecnologia e defende que empresas com perfis profissionais diversificados têm mais força para inovar

A CA Technologies, uma das maiores empresas de software, desenvolvimento e gestão de TI do mundo, realiza em São Paulo, no dia 25 de outubro, às 19 horas, o evento Diversity Empowered by Software, encontro que irá promover uma discussão sobre um ambiente corporativo mais diverso e um setor de tecnologia capaz de desenvolver soluções que atendam a toda a sociedade.

O evento contará com a presença de Meghan Stabler, transgênero, mãe, integrante do Conselho de Administração da CA nos Estados Unidos e membro do Conselho Consultivo para LGBTs do Democratic Nacional Committee. Meghan acredita que as empresas devem se responsabilizar por contratar pessoas com perfis profissionais diversificados e diz que isso é essencial para a inovação.

A executiva contará sua experiência no painel “Como a indústria de TI pode se tornar mais aberta à diversidade e à inclusão de minorias e porque a diversidade é importante para o setor”, que também contará com a participação de Claudia Vásquez, presidente da CA para América Latina;  e Edson Mackeenzy, especialista em desenvolvimento de negócios digitais.

O evento discutirá ainda “Como a educação pode estimular a diversidade e influenciar a próxima geração de líderes”, debate que contará com a participação de Maria José de Freitas, professora e consultora sobre Gênero, Diversidade Sexual, Relações étnico-raciais, Direitos Sexuais e Reprodutivos; Juliana de Faria, fundadora da ONG Think Olga e co-fundadora do Think Eva; e Viviane Duarte, fundadora do Plano Feminino. A moderação dos painéis será feira por Alexandre Assis, diretor na CA Technologies.

O evento terá tradução simultânea para o Português e a participação é gratuita e aberta ao público. As vagas são limitadas e as inscrições devem ser feitas pelo link: https://www.eventbrite.com/e/diversity-empowered-by-software-tickets-28465289447.

Sobre a CA Technologies

CA Technologies (NASDAQ: CA) cria softwares que potencializam a transformação das empresas e lhes permite aproveitar as oportunidades da economia dos aplicativos. Software está no centro de todas as empresas em todos os setores. Do planejamento ao desenvolvimento, da gestão à segurança, a CA Technologies trabalha com empresas em todo o mundo para mudar a maneira como vivemos, compramos, vendemos e nos comunicamos – por meio da nuvem (privada e pública), de plataformas móveis e de ambientes de TI, dos distribuídos ao mainframe. Saiba mais em ca.com/br.

Serviço:

Diversity Empowered By SoftwareData:
25 de outubro
Horário: 19h
Local: Campus Google
Endereço: Rua Coronel Oscar Porto, 70, Paraíso, São Paulo – SP
Inscrições Gratuitas: https://www.eventbrite.com/e/diversity-empowered-by-software-tickets-28465289447

Durante seu show na Califórnia, turnê “Latina Love Tour”, a cantora Thalia recebeu a bandeira do México e a bandeira da comunidade LGBT de fãs que estavam na plateia e, muito carismática, as ergueu, tirou foto e publicou em seu Instagram.

O que ela não esperava é os comentários desaprovando sua atitude.

“Isso é uma falta de respeito ao nosso maior símbolo. Não sou homofóbico, mas colocar as cores [da bandeira gay] com a bandeira mexicana não é correto”, disse um seguidor em espanhol.

Até o momento a foto (postagem abaixo) recebeu 31,8 mil curtidas e 712 comentários.

Muitos seguidores também defenderam a cantora, dizendo que os mexicanos deveriam, por exemplo, se preocupar com questões mais graves que o país enfrenta.

Ariadna Thalia Sodi Miranda, ou simplesmente Thalia, é cantora, compositora, apresentadora, escritora, atriz e empresária mexicana. Já cantou em cinco idiomas e é a única nascida no México a ter sua marca na calçada da fama em Hollywood. Sempre deixou claro sua simpatia pela comunidade LGBT.

A temática LGBT está presente nas artes em geral: peças de teatro, livros, esculturas, pinturas e… filmes! A sétima arte! Pensando nisso, iniciamos aqui nossa sugestão de 15 indicações para você curtir sozinhx, a dois ou com amigxs.

Essa é a nossa primeira lista. Teremos mais. E melhor, você também pode contribuir, basta deixar sua sugestão nos comentários ou ainda enviar para pauta@paradasp.org.br.

Nesta primeira seleção, se quiser uma sugestão por onde começar, a redação recomenda o filme “Tatuagem”, de Hilton Lacerda. Filme brasileiro que aborda a “noite LGBT” em uma cidade pequena. Mostra diversidade, diversão, assuntos que não deveriam ser polêmicos e ainda detalhes da homofobia: um dos personagens tem atitudes homofóbicas e quando menos se espera, ele também curte o “babado”. Algo muito comum, não? Pois é, mas não vamos comentar a história toda (que é baseada em outras tramas). Assista e tire suas próprias conclusões. O filme é realmente incrível e o Lacerda está de parabéns.

E sim, novamente, aguardamos seus comentários com muitas sugestões! 🙂

 .
“Garotos de Programa” (1991) 
Direção: Gus Van Sant
Elenco: River Phoenix, Keanu Reeves e James Russo
 .
6-filmes-com-tematica-lgbt
 .
O filme, do diretor Gus Van Sant, mostra a jornada dos amigos Scott Favor (Keanu Reeves) e Mike Waters (River Phoenix). Sem dinheiro, os dois entram no mundo da prostituição e vendem seus corpos para clientes gays pelas ruas da cidade de Portland. Entre uma aventura e outra, Scott decide encontrar sua mãe e acaba descobrindo que está apaixonado pelo melhor amigo.
 .
Morte em Veneza (1971)
Direção: Luchino Visconti
Elenco: Dirk Bogarde, Silvana Mangano e Marisa Berenson
 .
3-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Início do século XX. Gustav von Aschenbach (Dirk Bogarde) é um compositor austríaco que vai para Veneza buscando repouso, após um período de estresse artístico e pessoal. Porém ele não encontra a paz desejada, pois logo desenvolve uma paixão por um jovem, Tadzio (Björn Andrésen), que está em férias com sua família. Tadzio incorpora o ideal de beleza que von Aschenbach sempre imaginou e pensa em ir embora antes de cometer um ato impensado, mas sua bagagem foi para outra cidade, obrigando-o a permanecer ali. Além disto a cólera asiática começa a chegar em Veneza.
 .
“Parceiros da Noite” (1980)
Direção: William Friedkin
Elenco: Al Pacino, Karen Allen, Paul Sorvino
 .
2-filmes-com-tematica-lgbt
 .
O policial Steve Burns (Al Pacino) foi destacado para investigar uma série de assassinatos de homossexuais em Nova York. Com a intenção de crescer dentro da corporação, aceita o desafio de se passar por gay, sabendo que terá que frequentar a comunidade e mergulhar nos clubes de sadomasoquismo. Só não sabia que a sua caçada ao maníaco poderia ser longa e que ninguém sai normal de uma experiência tão brutal como esta.
 .
Tangerine (2016)
Direção: Sean Baker
Elenco: Kitana Kiki Rodriguez, Mya Taylor, Mickey O’Haga
 .
5-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Assim que sai da prisão, a prostituta transexual Sin-Dee (Kitana Kiki Rodriguez) descobre através de sua melhor amiga (Mya Taylor) que o namorado Chester (James Ransone) está saindo com outra pessoa, uma mulher cisgênero. Sin-Dee decide encontrar os dois e puni-los pela traição.
 .
“Priscilla, a Rainha do Deserto” (1994) 
Direção: Stephan Elliott
Elenco: Terence Stamp, Hugo Weaving e Guy Pearce
 .
7-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Um clássico em se tratando de temática LGBT, o filme fez tanto sucesso que ganhou um musical nos palcos da Broadway. Colorido e divertido, o longa mostra a aventura de duas drag queens, Anthony (Hugo Weaving) e Adam (Guy Pearce), e uma transexual, Bernadette, que são contratadas para realizar um show em Alice Springs, uma cidade que fica no deserto australiano. A bordo do ônibus Priscilla, elas partem de Sydney na companhia do mecânico Bob (Bill Hunter). Durante a viagem, acabam descobrindo que quem as contratou foi a esposa de Anthony.
 .
“Meninos não choram” (1999) 
Direção: Kimberly Peirce
Elenco: Hilary Swank, Chloë Sevigny, Alison Folland
 .
8-filmes-com-tematica-lgbt
 .
O drama, que rendeu o Oscar de melhor atriz para Hilary Swank, mostra a história do garoto Brandon Teena, que nasceu em um corpo de menina e passou a viver sua verdadeira identidade de gênero em uma pequena cidade rural de Nebraska. Após se apaixonar por uma garota, Brandon tem o seu segredo revelado e passa a ser vítima de preconceito dentro e fora de sua família.
 .
O Jogo da Imitação (2015)
Direção: Morten Tyldum
Elenco: Benedict Cumberbatch, Keira Knightley, Matthew Good
 .
4-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Durante a Segunda Guerra Mundial, o governo britânico monta uma equipe que tem por objetivo quebrar o Enigma, o famoso código que os alemães usam para enviar mensagens aos submarinos. Um de seus integrantes é Alan Turing (Benedict Cumberbatch), um matemático de 27 anos estritamente lógico e focado no trabalho, que tem problemas de relacionamento com praticamente todos à sua volta. Não demora muito para que Turing, apesar de sua intransigência, lidere a equipe. Seu grande projeto é construir uma máquina que permita analisar todas as possibilidades de codificação do Enigma em apenas 18 horas, de forma que os ingleses conheçam as ordens enviadas antes que elas sejam executadas. Entretanto, para que o projeto dê certo, Turing terá que aprender a trabalhar em equipe e tem Joan Clarke (Keira Knightley) sua grande incentivadora. Alan Turing era gay.
 .
“Má Educação” (2004)
Direção: Pedro Almodóvar
Elenco: Gael García Bernal, Fele Martínez, Javier Cámara
 .
9-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Um dos filmes mais tensos e polêmicos de Pedro Almodóvar. A trama conta a história de Ignacio e Enrique, dois homens que se encontram décadas depois de se apaixonarem em um rígido colégio espanhol. Além da abordagem homossexual, o filme retrata o abuso sexual de padres.
 .
“O Segredo de Brokeback Mountain” (2005)
Direção: Ang Lee
Elenco: Heath Ledger e Jake Gyllenhaal
 .
10-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Baseado no conto homônimo escrito por Annie Proulx, a história narra o amor proibido entre dois cowboys, Jack Twist (Jake Gyllenhaal) e Ennie Del Mar (Heath Ledger), que decidem manter sua relação em segredo durante anos. O filme, dirigido por Ang Lee, retrata os conflitos de uma sociedade conservadora no Texas, entre as décadas de 1960 e 1980.
 .
“Milk: A Voz da Igualdade” (2008)
Direção: Gus Van Sant
Elenco: Sean Penn, Josh Brolin, Emile Hirsch
 .
11-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Em 1977, Harvey Milk (esq.) entrou para a história como o primeiro homem abertamente gay a ser eleito a um cargo público na Califórnia (EUA). Milk exerceu o mandato por 11 meses, de janeiro a novembro de 1978, data em que foi assassinado por um opositor político. Em 2008, a história do “mártir dos direitos gays” ganhou as telas do cinema. O ator Sean Penn (dir.) interpretou o ativista no filme do diretor Gus Van Sant.
 .
“Tomboy” (2012)
Direção: Céline Sciamma
Elenco: Zoé Héran, Malonn Lévana, Jeanne Disson
 .
13-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Laure, uma garota de 10 anos, começa a viver uma vida dupla após sua família mudar de bairro. A “nova identidade” começa quando sua vizinha, Lisa, a confunde com um menino. Laure, que usa cabelo curto e gosta de roupas masculinas, aceita a confusão e se apresenta como Mickael. Para evitar que o seu segredo venha à tona, Laure começa a passar por diversas situações embaraçosas até que os seus pais descobrem a verdade.
 .
“Tatuagem” (2013) 
Direção: Hilton Lacerda
Elenco: Irandhir Santos, Jesuíta Barbosa, Rodrigo Garcia
 .
14-filmes-com-tematica-lgbt
 .
O filme, de Hilton Lacerda, traz um retrato da capital nordestina Recife, de 1978, onde Clécio Wanderley (Irandhir Santos) lidera um grupo teatral e se envolve com o cunhado de seu affair, o jovem militar Fininha (Jesuíta Barbosa), que é seduzido pelo mundo do teatro e pelo jogo de conquista de Clécio.
 .
“Um Estranho no Lago” (2013) 
Direção: Alain Guiraudie
Elenco: Pierre Deladonchamps, Christophe Paou, Patrick d’Assumçao
 .
15-filmes-com-tematica-lgbt
 .
O diretor Alain Guiraudie causou polêmica ao retratar um drama policial com cenas de sexo explícito. Na história, Franck (Pierre Deladonchamps) frequenta um lago usado como praia nudista por vários homens homossexuais e acaba se apaixonando por Michel (Christophe Paou), um homem bonito, poderoso e bastante perigoso. Franck sabe com quem está se envolvendo, mas ignora o perigo para poder viver essa paixão.
 .
“Minha Vida em Cor-de-Rosa” (1997)
Direção: Alain Berliner
Elenco: Georges du Fresne, Jean-Philippe Écoffey, Hélène Vincent
 .
1-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Ludovic é uma garota transsexual que está começando a assumir sua verdadeira identidade perante o mundo. Seu desejo é se casar com o filho de sua vizinha, mas os novos rumos que Ludovic dá para sua vida surpreendem sua própria família e os vizinhos, que não conseguem aceitar, de fato, a felicidade, os desejos e a real identidade de Ludovic.
 .
“Eu Matei Minha Mãe” (2010) 
Direção: Xavier Dolan
Elenco: Xavier Dolan, Anne Dorval, Suzanne Clément
 .
12-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Estrelado e dirigido pelo jovem cineasta Xavier Dolan, o filme explora a relação conturbada entre um mãe controladora e um filho que tenta impor seus gostos e conquistar sua liberdade. Confuso por sentir amor e ódio por sua própria mãe, o personagem de Dolan vaga por uma adolescência ao mesmo tempo marginal e típica, repleta de descobertas artísticas, experiências ilícitas, amizades e sexo.