domingo, abril 30, 2017
Tags Posts tagged with "militância"

militância

A Associação da Parada LGBT de São Paulo (APOGLBT SP) convida outras ONGs de direitos LGBTs, coletivos e militantes independentes para a reunião de continuação dos trabalhos dos GTs (Grupos de Trabalho) para o Mês do Orgulho LGBT em 2017.

A reunião será neste sábado, 08/04, às 13h30, na União Geral dos Trabalhadores: Rua Aguiar de Barros, 144

Pedimos a gentileza para que, todas as pessoas interessadas, cadastre seus dados abaixo (caso já tenha se cadastrado em outro momento, não é necessário cadastrar-se novamente!):

logo-apoglbt

Nós, da Associação da Parada do Orgulho de Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transgêneros de São Paulo (APOGLBT -SP), ONG responsável pela organização e realização da Parada do Orgulho LGBT há 20 anos, vem a público agradecer todas as pessoas, que como nós trabalharam o ano todo para que essa manifestação de visibilidade LGBT se tornasse possível, bem como todas as atividades do Mês do Orgulho LGBT pudesse ser realizada.

Agradecemos também, todas as pessoas que conseguiram unir na Avenida Paulista dois pontos importantes: alegria e militância.

Alegria com suas fantasias, felicidade no rosto e um orgulho de ser quem de fato são, sem medos ou receios.

Militância por entender que a Parada é antes de qualquer coisa, uma manifestação social e política.

Aliás, muitas pessoas que nos acompanha nas redes sociais, entendeu o recado e marcou o rosto com as cores da bandeira trans, fruto de nossa campanha #ChegaDeTransfobia, campanha esta que continuará o ano todo, para garantir o que a Comunidade LGBT quer alcançar e que foi nosso tema neste ano “Lei de Identidade de Gênero, Já! Todas as Pessoas Juntas Contra a Transfobia”

A APOGLBT agradece a todas as empresas que acreditaram nesse projeto e que nos patrocinaram ou apoiaram,  Skol e Caixa Econômica Federal, agradecer a Prefeitura de São Paulo que através da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania e sua Coordenadoria de Políticas para LGBT, destinou R$ 1,5 milhão em estrutura para a Parada 2016 (divididos entre Caminhada Lésbica, Manifestação Parada LGBT e Show de encerramento), ao Governo do Estado de São Paulo, que garantiu a estrutura da Feira da Diversidade 2016 e ao Sindicato dos Comerciários do Estado de São Paulo, que nos deu todo apoio na realização do Ciclo de Debates e do Prêmio Cidadania em Respeito à Diversidade, disponibilizando seu auditório.

Agradecemos a Four X Entertainment, Groupe 360 e OCP pelo apoio na organização do evento. Afinal, não é fácil realizar uma manifestação social de direitos LGBTs desta magnitude. Nem tudo sai conforme gostaríamos, mas de uma coisa temos certeza, foi mais uma Parada do Orgulho LGBT linda e com representatividade mundial.

Reforçando o que foi dito acima, “nosso trabalho continua o ano todo”. Seja por meio das nossas atividades como o Ato Basta!, Bloco da Diversidade, Ciclo de Debates, Ciclo de Leituras Dramáticas, Prêmio Cidadania em Respeito à Diversidade, Feira Cultural da Diversidade LGBT ou outras manifestações que coordenamos, através  das nossas mídias sociais, por meio do nosso portal www.paradasp.org.br que publica notícias e matérias da APOGLBT-SP, mas publica também materiais de terceiros, onde a Cultura, Cidadania e o Respeito às Políticas LGBT são importantes para toda nossa comunidade.

Nosso muito obrigado,

Fernando Quaresma
Presidente da APOGLBT SP

Quando você contou para a sua família que você é lésbica?

Quando eu disse “mãe, eu gosto de garotas, sou lésbica…” meu mundo mudou, ficou mais leve e livre, porque não precisava mais ”inventar verdades” como aniversários de amigos, churrasco na casa de colega, dia extra de trabalho no feriado… e os avisos? Todos mudaram para o que realmente acontecia:

''Mãe, vou na casa da minha namorada depois do trabalho...''
 '' Pai, você conhecerá a sua nora amanhã, naquele jantar...''
 ''Amor, a minha família te adora!''

Acima de tudo é importante não ter medo de dar o primeiro passo, sair do armário, aquele mundo de mentiras para satisfazer a visão de outras pessoas têm sobre você. A pergunta é simples: quem, de fato, traz felicidade para você?

Claro que tudo tem o momento certo, desde que você esteja segura com você mesma e com o novo mundo que descobrirá. Será fácil? Não, porque o preconceito infelizmente está entre nós, as nossas pequenas ações, por mais simples que sejam, como andar de mãos dadas, abraçar e beijar a namorada em público, ir a um evento e expressar a alegria de ser livre para amar quem você quer, levar a namorada para conhecer a família, mudar o status de relacionamento nas redes sociais e marcar a mulher da sua vida nas publicações fofas, não será mesmo fácil, mas gratificante! Essas pequenas (mas grandes!) atitudes servirão de motivação para outras mulheres também darem seu primeiro passo. Afinal, ninguém está sozinha. Você não está sozinha. Não estamos sozinhas.

Aliás, são nos momentos que precisamos de amparo é que conhecemos quem são os nossos verdadeiros amigos, conhecemos o amor incondicional da família que sempre deseja a nossa felicidade independente das nossas escolhas.

Quanto mais amig@s, maior a nossa rede de informações e troca de experiências culturais. Portanto, não tenha preconceito com o novo e, após se assumir, simplesmente viva cada dia porque você e eu já estamos unidas de alguma forma. Pensem nisso. 🙂

As pequenas atitudes se transformam em grandes conquistas.

Tâmara Smith*

* Tâmara Smith tem 27 anos, é lésbica, estudante de Comunicação Social/Jornalismo, militante LGBT e assessora de imprensa da APOGLBT. Seu twitter é http://twitter.com/aboiola