quarta-feira, julho 26, 2017
Tags Posts tagged with "são paulo"

são paulo

A vereadora Sâmia Bomfim (PSOL-SP), protocolou no último dia 14, o projeto de Lei que quer transformar a Parada LGBT de SP em Patrimônio Imaterial da cidade. O texto também é assinado pelo Vereador Eduardo Suplicy.

Patrimônios Imateriais podem ser práticas, representações, expressões, conhecimentos e técnicas, que transmitidos de geração em geração, geram um sentimento de identidade e continuidade.

Com a aprovação, Sâmia espera preservar o evento com base na lei 14,406/2017, que garante a proteção e conservação do Patrimônio Imaterial do Município de São Paulo.

“Em tempos de retrocessos em direitos conquistados, a realização dessa grande manifestação política e cultural, por liberdade, direitos e resistência, é um alento e precisa ser preservada para que não seja atacada”, declara a vereadora.

Vale lembrar que nós temos a maior Parada LGBT do mundo, e reunimos, só neste ano, mais de 3 Milhões de pessoas lutando pelo Estado Laico.

Um lugar onde o respeito às diferenças, a tolerância e o amor sejam as principais características de convivência é o sonho de qualquer pessoa. Acompanhado de muita cultura e comida boa, “O vale” promete ser o mais novo ponto de encontro de LGBTs em São Paulo.

“O Vale – Gastronomia e Arte”, é um espaço cheio de Food Trucks, na região da Consolação, que além da comida, oferece uma dose generosa de cultura e inclusão.

O nome do espaço tem como referência a “brincadeira” de falar sobre o “Vale dos homossexuais”, como um lugar onde todos os Gays, Lésbicas, Bis e Trans serão enviados, e lá viverão juntos. É assim que firma Lam Matos, ativista trans, presidente do instituto brasileiro de transmasculinidade (IBRAT) e assessor do novo espaço.

“Pensei, por que não termos um vale de verdade? Um espaço de descontração, respeito, arte e cultura?”, comenta Lam Matos.

Além do arco-íris luminoso presente na fachada, o espaço ainda conta com bandeiras do movimento LGBT, Trans e dos Ursos distribuídos por toda área interna, evidenciando a identidade do vale.

Em meio a tanta comida boa, os clientes poderão desfrutar de atrações culturais, de artistas que, assim como o espaço, valorizam a arte como elemento essencial em nossas vidas. “A idéia é que essa parte de cultura seja colaborativa. A gente divulga o artista, e o artista nos divulga”.

Apesar de LGBTs terem preferência, qualquer artista é bem-vindo ao vale.

Um ponto importante do negócio, e que Lam destaca, é a responsabilidade social do lugar. Segundo ele, conforme vagas de emprego forem surgindo, pessoas LGBT terão preferência na contratação, já que o mercado ainda é muito preconceituoso.

“O vale” tem entrada dupla (Rua Frei Caneca nº 927 / Peixoto Gomide nº 162), em São Paulo, e funciona de terça à domingo.

“Todxs são bem-vindxs, menos o preconceito”, enfatiza Lam.

A família Stronger – coletivo de jovens LGBT da capital paulista – e o Instituto Awuré promovem o I Congresso Diversas Vozes será realizado no dia 17 de maio, visando celebrar a data de combate nacional a LGBTfobia, a partir das 18h, na Câmara Municipal de São Paulo para LGBTs, integrantes de movimentos sociais, religiosos de matrizes africanas, jovens e demais interessados nas temáticas gênero, sexualidade, religiosidade, raça e etnia.

De acordo com a organização, o objetivo é divulgar informações sobre a história do movimento LGBT, promover reflexões sobre questões de gênero e sexualidade aos jovens e, com isso, despertar o desejo de militarem pelos direitos humanos e consequentemente pela comunidade LGBT.

O evento será composto de uma mesa em que os debatedores abordarão temáticas relacionadas à orientação sexual, identidade de gênero, religiosidade, racismo, machismo e misoginia.

Dentre os debatedores estão a professora Sheila Farias Costa, que é pós graduada na UNICAMP em ensino de história e editora executiva da revista Alternativa L (revista voltada para o público LGBT de São Paulo), Micheli Moreira, graduada em administração de empresas, membro do coletiva Luana Barbosa, do coletivo Periferia Preta e da caminhada de mulheres lésbicas e bissexuais, Thiago Oliveira Dias Muniz, graduando em matemática no Instituto Federal de SP e parceiro do Centro de Cidadania LGBT – Zona Sul na região de santo Amaro auxiliando nos encontros de homens Trans na instituição, Amanda Marfree, uma das cem primeiras alunas a concluir ensino médio via programa TRANSCIDADANIA, militante e ativista do movimento trans e Priscila Valentina, conselheira do Instituto Nice, ex-articuladora do Centro de Cidadania LGBT Arouche, frequentadora do candomblé a mais de 20 anos.

Na mediação da mesa estará presente Claudia Rosa, yalorixá, educadora social, ex- técnica de coordenadoria de participação popular e atualmente está envolvida em projetos sociais envolvendo mulheres e pessoas de baixa renda na periferia de São Paulo. Também estará o membro do coletivo família Stronger, Elvis Justino Souza, graduando em Gestão de Políticas Públicas – Universidade Nove de Julho e representante político do grupo. E o convidado Marcelo Monteiro, presidente Nacional do PPLE – Partido Popular da Livre Expressão.

SERVIÇO:

1º Congresso Diversas Vozes
Endereço: Palácio Anchieta – Viaduto Jacareí, 100 – Bela Vista
São Paulo – SP – CEP: 01319-900 – Salão Nobre – 8º andar.
Link do evento no Facebook:
https://www.facebook.com/events/42722720430686

Parceria com SP Escola de Teatro, Assessoria de Cultura para Gêneros e Etnias (ACGE) e Governo do Estado de São Paulo permitem encontros a partir de dia 20 de abril de 2017, quinta-feira, na histórica casa da instituição de ensino no Brás

A Câmara de Comércio Lésbica, Gay, Bissexual e Transgênera Brasileira (CCLGBTB) anuncia a data do primeiro ensaio da CCLGBTB pelo Maestro Ettore Veríssimo.

O Coral CCLGBTB, regido pelo Maestro Ettore Veríssimo com direção artística de Bruna Dias e acompanhamento do pianista Rodrigo Hyppólito, tem como objetivo central reunir a população LGBT representando o Brasil nesse movimento global de combate ao preconceito e respeito à diversidade. Os encontros acontecerão na histórica sede da SP Escola de Teatro no Brás, mesmo edifício que acolheu a artista Pagu nos primeiros anos de sua formação educacional. A casa é localizada na Avenida Rangel Pestana, 2401, Brás e os encontros acontecerão todas as quintas-feiras, a partir do dia 20 de abril, das 20h às 22h.

“Os corais são capazes de reunir diferentes vozes em uma canção uníssona, numa metáfora semelhante à comunidade LGBT no mundo: a diversidade que cria a união”, anunciou Ricardo Gomes sobre o novo projeto.

“Agradeço ao presidente Ricardo Gomes e toda a diretoria da Câmara pela oportunidade iniciada com nosso Coral da CCLGBTB, que com muito prazer irei reger e coordenar desde seu início. Os interessados podem se cadastrar no site da CCLGBTB: www.camaradecomerciolgbt.com.br, link Serviços/ Coral da CCLGBTB. Que 2017 marque um novo ponto de celebração LGBT no mundo e que a intolerância e a homofobia comecem a retroceder diante de nossa força e união. Boa sorte a todos nós!”, afirmou o maestro no discurso oficial de abertura.

O Coral não exige experiência anterior e os ensaios são abertos a pessoas LGBT ou simpatizantes.

SERVIÇO:

Primeiro Ensaio do Coral CCLGBTB por Maestro Ettore Veríssimo
Data: 20 de abril de 2017 – Quinta-feira
Horário: 20h às 22h
Local: SP Escola de Teatro
Avenida Rangel Pestana, 2401, Brás
(próximo às estações Bresser e Brás do Metrô e do Trem)
Inscrições pelo site www.camaradecomerciolgbt.com.br
Link Serviços / Coral da CCLGBTB

O grupo Rainbow Cities Network (RCN), que até o momento integrava 29 cidades mundiais que possuem políticas públicas LGBTs, agora tem mais dois municípios em sua lista: São Paulo e a Cidade do México, no México.

Totalizando agora 31 cidades, o grupo RCN busca promover o intercâmbio de experiências, intervenções e iniciativas em políticas LGBTs, facilitando assim o aprendizado nas melhorias sociais para esta comunidade.

A adesão da cidade de São Paulo à RCN não é a primeira atividade internacional LGBT paulista. Em 2014, o Alto Comissariado das Nações Unidas para Direitos Humanos (ACNUDH) lançou no Brasil, em parceria com a SMDHC, a campanha Livres e Iguais, para aumentar a conscientização sobre a violência e a discriminação a população LGBT.

Recentemente, o Programa Transcidadania foi selecionado para se apresentar no Congresso da Associação Internacional de Cidades Educadores (AICE) em Rosário (Argentina), integrando também seu banco online de melhores experiências.

As políticas LGBTs do município já tiveram repercussão internacional por meio de diferentes canais de notícias como o El Pais e o The Guardian.

Vale dizer, também, que a maior Parada do Orgulho LGBT do mundo, é realizada em São Paulo, tendo como única e responsável a ONG APOGLBT SP, que pode ser acessada pelo site www.paradasp.org.br