Transfobia: Lanna Hellen é impedida de usar banheiro feminino em Shopping Pátio de Maceió

Lanna Hellen, travesti e cabeleireira que mora em São Paulo, foi visitar sua irmã em Maceió (capital de Alagoas) e, na sexta-feira (03) a noite, foi impedida de utilizar o banheiro feminino dentro do Shopping Pátio localizado na região.

“Precisei usar o banheiro, e fui ao banheiro feminino. Chegando lá, o segurança do shopping me abordou na porta e falou que não poderia usar o feminino por ser uma travesti. Ele alegou que uma cliente teria se incomodado, e que se sentiria constrangida se entrasse no banheiro e tivesse uma travesti lá dentro”, explicou Lanna ao TNH1.

Em protesto, ela subiu em uma das mesas do Shopping:

Hellen não se calou, fez vários vídeos que foram compartilhados em diversas redes:

O caso repercutiu nas redes sociais e, no final de semana, uma multidão se reuniu dentro do Shopping em protesto contra a transfobia:

Teve até vídeos de crianças deixando claro que não concordavam com a transfobia:

Lanna registrou um Boletim de Ocorrência (BO) e disse que vai entrar com ação contra o shopping. Em entrevista dada ao portal G1, ela disse “O delegado disse que tem lei e que eu posso sim usar o banheiro, coisa que eu já sabia. Uma advogada da OAB me ligou e me deu todas as orientações sobre o caso. Eu já estou com advogada e vou entrar com todas as ações que eu puder contra esse shopping”, enfatizou.

Ela ainda disse que já trabalhou em lojas de shopping e sempre utilizou banheiro feminino, que nunca teve problemas com isso.

Em nota, o Shopping Pátio informou:

“O Shopping Pátio Maceió esclarece que ontem (03), a equipe de segurança foi acionada em socorro a uma ex-funcionária transexual de uma das lojas, que subiu em uma mesa da Praça de Alimentação. A ação foi necessária para garantir a segurança da própria pessoa e dos demais clientes. Informamos também que em nenhum momento a cliente, até este fato, foi impedida de utilizar as instalações do Shopping. Esclarecemos que não houve registro de nenhuma pessoa impedida de usar o banheiro. O Shopping Pátio Maceió segue apurando os fatos e se mantém firme no compromisso de atender com respeito e segurança a todos os seus clientes. O Shopping informa, ainda, que recebe e acolhe com respeito e empatia a todos os públicos independente de orientação sexual ou identidade de gênero, e reitera que respeita os direitos assegurados no Brasil a toda comunidade LGBTI+ e repudia qualquer restrição do direito de ir e vir.”


>> Aproveitando sua visita:

– Ajude a ONG APOGLBT SP, Associe-se!
– Nosso evento no Facebook para 2020 foi criado: ParadaSP 2020
– Curta as redes sociais da Parada LGBT de SP: Facebook / Twitter / Instagram

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é o jornalista (MTB 80753/SP) responsável pela assessoria e comunicação da APOGLBT SP, ONG que realiza a maior Parada LGBT do mundo. Para a página de Imprensa, aqui. Contato com a ONG, aqui