Uma Mulher Fantástica, sobre uma transexual, ganha o Oscar 2018 como melhor filme estrangeiro

Felizmente os filmes com temática LGBT também estão começando a “sair do armário” e ganhando um público muito mais amplo. Exatamente como aconteceu no ano passado, com o vencedor do Oscar 2017 “Moonlight – Sob a Luz do Luar”.

Neste ano, entre os queridinhos com temática LGBT, estavam o “Me Chame pelo Seu Nome” indicado como melhor filme e “Uma Mulher Fantástica”, indicado como melhor filme estrangeiro . Me chame pelo seu nome infelizmente não ganhou, apenas ficou entre os finalistas, o que já dá uma boa repercussão do filme. Já Uma Mulher Fantástica ganhou o Oscar 2018 como o melhor filme estrangeiro.

Na história, Marina e Orlando, vinte anos mais velho do que ela, amam-se longe dos olhares e fazem projectos futuros. Quando ele morre repentinamente, Marina é alvo da hostilidade dos familiares de Orlando: uma “santa família” que rejeita tudo o que Marina representa. Marina lutará com a mesma energia que dedica desde sempre para se tornar naquilo que é: uma mulher forte, corajosa, digna… Uma mulher fantástica!

O que faz do filme ser incrível? Tanto a atriz Daniela Vega quanto a protagonista é uma transexual. Daniela nasceu em San Miguel, Santiago. Transexual, ela é a primeira filha de Igor Vega, um proprietário de impressão e Sandra Hernández, uma dona de casa. Depois de um tempo, a família mudou-se para Ñuñoa, onde seu irmão Nicolás nasceu. Aos oito anos de idade, um de seus professores descobriu seu talento para cantar ópera. Ela começou a tocar em pequenas produções em Santiago, que desenvolveu em si um gosto pelas artes. Depois de terminar o ensino médio, ela começou a correr atrás de sua carreira artística.

Entre os concorrentes de Uma Mulher Fantástica estavam Corpo e Alma, de Ildikó Enyedi (Hungria); Sem Amor, de Andrey Zvyagintsev (Rússia); O Insulto, de Ziad Doueiri (Líbano) e The Square: A Arte da Discórdia, de Ruben Östlund (Suécia).

Confira o trailer:


>> Aproveitando sua visita:

– Ajude a ONG APOGLBT SP, Associe-se!
– Curta as redes sociais da Parada LGBT de SP: Facebook / Twitter / Instagram
– Participe também do evento oficial da Parada no Facebook: Parada do Orgulho LGBT de SP 2018

Publicado por: Fabrício Viana
Fabrício Viana é jornalista (MTB 80753/SP), gay, escritor premiado e responsável pela assessoria e comunicação da APOGLBT SP, ONG que realiza a maior Parada LGBT do mundo. Mais sobre Viana, aqui